“Não há tragédia maior do que esta”, escreveram os bastonários à ministra da Saúde

António Cotrim / Lusa

A ministra da Saúde, Marta Temido

“O que nos move nesta carta aberta, sra. ministra da Saúde, é a angústia de quem conhece os doentes pelo nome e sabe que o SNS, como está, sozinho não os poderá ajudar a todos.” Este é o alerta, em forma de carta aberta, do atual e cinco antigos bastonários da Ordem dos Médicos.

Numa altura em que Portugal vê os novos casos de infeção por covid-19 subir, o atual e cinco antigos bastonários da Ordem dos Médicos escreveram uma carta à ministra da Saúde, Marta Temido, para dizer que é urgente mudar a estratégia do Serviço Nacional de Saúde (SNS).

A carta aberta, assinada por Miguel Guimarães, Gentil Martins, Carlos Ribeiro, Germano Sousa, José Manuel Silva e Pedro Nunes, foi publicada esta quarta-feira no jornal Público.

Além de acusarem o ministério da Saúde de não ter aprendido a lição nos meses que passaram, os bastonários alertam que é preciso mudar já e confessam a preocupação que sentem com a segunda fase da covid-19.

“Já estamos na segunda semana de outubro, em pleno outono, e o que aconteceu, o que mudou de substancial na organização das pessoas e dos meios? Onde está o necessário e imprescindível plano – discutido, alterado e devidamente aprovado – para os dias e meses difíceis que enfrentamos?”, questionam.

Saber que o Serviço Nacional de Saúde (SNS) não tem capacidade de resposta nas próximas semanas e meses para ajudar os doentes é, para os bastonários uma tragédia. E “não há tragédia maior do que esta“.

Na segunda fase da pandemia, o SNS vai sofrer uma nova pressão e, sem mãos a medir, as consequências podem ser dramáticas para os doentes, avisam ainda. “Nesta segunda fase da pandemia, o SNS sofrerá toda a pressão da procura sem esta proteção, o que ameaça ter consequências dramáticas para os doentes confrontados com um SNS sem mãos a medir.”

Num apelo gritante à ministra da Saúde, os seis médicos frisam que é preciso um investimento de grande envergadura no SNS, envolvendo os setores de saúde sociais e privados.

Para os bastonários, não há dúvidas de que este é o momento de liderar uma resposta global, de recuperar as listas de espera e os potenciais doentes perdidos, valorizar os profissionais de saúde, proteger os idosos nos lares e unir os portugueses. “Não podemos voltar a deixar alguém ficar para trás.”

ZAP ZAP //

PARTILHAR

8 COMENTÁRIOS

  1. E propostas de e como melhorar Zero onde ir buscar mais profissionais de Saúde Zero, Portugal e nos restantes Países por esse Mundo fora não tem profissionais de Saúde que cheguem para tratar de tantos doentes seja do COVI-19 seja das restantes doenças, Portugal está como aquele que quer tapar a cabeça e destapa os pés tem a manta curta assim está Portugal

  2. Pois, quiseram aniquilar o SNS, exportando “excedentes” para muitos países europeus, e cuja formação tanto custou a todos nós, para os entregarmos, assim, de mão beijada a quem não investiu um cêntimo na sua formação e que, agora, lhes dão muito jeito, como aconteceu ao Boris! O governo de Passos Coelho empurrou-os da sua “zona de conforto” ( soam a ridículo estas palavras!) e, nessa altura, ninguém achou que o SNS ficaria exangue, agora é que clamam: “Aqui d el rei!”! Não me lembro de ter ouvido nenhum destes senhores bastonários a indignar-se com a medida! Claro que o problema sobra para muitos de nós mas, para os profissionais de saúde sobrará muito mais! A culpa não é só deste governo! Medidas podem ser tomadas mas, fabricar seres humanos, ainda por cima habilitados, por enquanto é completamente impossível!

RESPONDER

Austrália aprova lei e é o primeiro país a obrigar Facebook e Google a pagar conteúdos jornalísticos

O Parlamento da Austrália aprovou a lei que impõe à Google e ao Facebook o pagamento aos órgãos de comunicação australianos pela publicação dos seus conteúdos jornalísticos, a primeira legislação do mundo deste género. A lei …

Situação clínica de Alfredo Quintana é "muito grave"

Alfredo Quintana, guarda-redes de andebol, de 32 anos, sofreu uma paragem cardíaca num treino, na segunda-feira. Encontra-se internado no Hospital de São João, no Porto, e a situação clínica é "muito grave". A situação clínica …

Documentos mostram que assassinos de Khashoggi usaram aviões de empresa controlada pelo príncipe herdeiro

Documentos judiciais revelam que os dois jatos particulares usados ​​pelos supostos assassinos do jornalista Jamal Khashoggi pertenciam a uma empresa que, menos de um ano antes, tinha sido apreendida pelo príncipe herdeiro da Arábia Saudita. Os …

António Guterres agradece confiança do Governo português

O secretário-geral da ONU expressou, esta quarta-feira, agradecimento e humildade por receber o apoio oficial do Governo português para um segundo mandato e prometeu fazer de tudo para continuar a ser digno da renomeação. "O secretário-geral …

Israel identifica cidadãos que não foram vacinados. Na Galiza, quem recusar vacina arrisca multa

O Parlamento israelita autorizou esta quarta-feira o Ministério da Saúde a comunicar às entidades públicas do país as identidades de pessoas não vacinadas contra a covid-19, levantando preocupações sobre a privacidade dos cidadãos que recusam …

Testes por saliva usados em eventos-piloto antes de festivais de verão

Os agentes ligados a festivais e concertos e a Direção-Geral de Saúde (DGS) vão realizar várias experiências-piloto para se perceber em que moldes se podem concretizar os festivais de música no verão. Uma das ideias é …

Mais 49 mortes e 1.160 casos de covid-19. Há menos doentes internados do que no Natal

O boletim divulgado esta quinta-feira pela Direção-Geral da Saúde (DGS) indica que foram registados 1.160 novos casos de covid-19 em Portugal. Nas últimas 24 horas, morreram 49 pessoas. Portugal registou, esta quinta-feira, 1.160 novos casos de …

Bruxelas vai rever regras de uso de telemóvel em roaming

A Comissão Europeia vai rever as regras sobre o roaming do telemóvel, ajustando as tarifas máximas e aumentando a transparência, tendo em vista que o regulamento em vigor caduca a 30 de junho de 2022. Segundo …

Amnistia Internacional retira estatuto de prisioneiro de consciência a Navalny

A Amnistia Internacional anunciou que não pode considerar o principal opositor russo um "prisioneiro de consciência" devido a algumas declarações nacionalistas e xenófobas feitas por si no passado. Esta informação foi revelada, na terça-feira, pelo jornalista …

CGTP volta à rua com concentrações nos distritos e greves e plenários nas empresas

A CGTP vai voltar à rua pela valorização dos salários e do emprego e o respeito pelos direitos individuais e coletivos. A CGTP volta à rua com uma Jornada Nacional de Luta descentralizada para exigir melhores …