Caso de tráfico sexual de menores provoca demissão na Casa Branca

Gage Skidmore / Flickr

Alexander Acosta

O Presidente dos Estados Unidos (EUA), Donald Trump, anunciou esta sexta-feira que o seu secretário do Trabalho apresentou a demissão. Alexander Acosta é acusado de ter sido muito benevolente com Jeffrey Epstein, o magnata acusado duas vezes de tráfico sexual de menores, na altura em que era procurador do Ministério Público na Florida.

Segundo o Presidente norte-americano, a decisão foi de Alexander Acosta e foi transmitida por telefone na manhã desta sexta-feira. O anúncio foi feito por Donald Trump à saída da Casa Branca para uma visita às cidades de Milwaukee e Cleveland, noticiou o Público.

Pouco depois, Donald Trump comentou a saída de Alexander Acosta no Twitter. “O Alex Acosta informou-me esta manhã que sentia que o martelar constante da imprensa sobre uma acusação que teve lugar há mais de 12 anos era mau para a Administração, na qual ele tanto acredita, e apresentou a sua demissão”, escreveu.

Alexander Acosta vai ser substituído por Pat Pizzella, na condição de secretário do Trabalho interino, anunciou o Presidente norte-americano.

Em meados da década passada, Jeffrey Epstein foi acusado de tráfico sexual de menores no estado da Florida. Dezenas de raparigas, a maioria entre os 13 e os 16 anos, acusaram o milionário de as manter como escravas sexuais, depois de as aliciar para massagens através de colaboradores que as procuravam em escolas ou centros comerciais. Muitas eram de famílias pobres ou estavam fragilizadas, tornado-as alvos mais fáceis.

Nessa altura, continuou o Público, a polícia reuniu provas que corroboravam as acusações das vítimas, e Jeffrey Epstein estava a caminho de ser julgado por crimes que podiam condená-lo à prisão perpétua.

Em 2008, os procuradores responsáveis pela acusação fecharam um acordo com o acusado, agora investigado pelo gabinete de assuntos internos do Departamento de Justiça por ser considerado benevolente demais tendo em vista as provas recolhidas e o facto de não ter sido comunicado às vítimas antes de o tribunal o aprovar.

Em troca de Jeffrey Epstein se dar como culpado de dois crimes de solicitação de prostituição na Florida, e de se registar como abusador sexual na polícia, o Estado deixou cair a acusação de tráfico sexual de menores, um crime federal com penas muito mais graves.

O magnata passou 13 meses numa ala privada de uma cadeia na Florida, com autorização para sair seis dias por semana durante 12 horas por dia. Já nessa altura se suspeitou de que o acordo estava relacionado, em parte, com as relações de Jeffrey Epstein com personalidades como Bill Clinton, Donald Trump ou o príncipe André de Inglaterra.

Nomeado por Donald Trump em abril de 2017 para o cargo que supervisiona a exploração de pessoas por redes criminosas, incluindo sexuais, Alexander Acosta foi o procurador do Ministério Público que assinou aquele acordo com os advogados de Jeffrey Epstein.

Em 2011, Alexander Acosta disse que aceitou o acordo para garantir que o acusado viesse a passar algum tempo na cadeia, e depois de “um ataque de um ano contra os procuradores por um exército de estrelas da advocacia”.

O caso começou a ser novamente falado esta semana, depois de Jeffrey Epstein ter sido acusado, pela segunda vez, de tráfico sexual de menores, neste caso em Nova Iorque.

 

Em traços gerais, as duas acusações são muito semelhantes: os colaboradores do magnata ofereciam às raparigas menores 200 ou 300 dólares para fazerem massagens a Jeffrey Epstein, que depois as recebia nos seus quartos, em mansões na Florida e Nova Iorque, e as forçava a terem relações sexuais.

Algumas dessas raparigas acabavam por angariar outras vítimas, num esquema que acabou por envolver, pelo menos, 80 crianças e adolescentes, a maioria entre os 13 e os 16 anos.

TP, ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Cientistas identificaram organismo que prospera ao comer meteoritos

O micróbio Metallosphaera sedula tem uma propensão para comer minerais. E não estamos a falar de granito ou giz, mas de rochas muito mais especiais como meteoritos. Segundo o Science Alert, uma equipa internacional de cientistas …

Médicos estrangeiros em Portugal atingem o valor mais alto da última década

O número de médicos estrangeiros registados em Portugal atingiu, em 2019, o valor mais elevado da última década, situando-se em 4192, mais 9,1% face a 2009, revelam dados da Ordem dos Médicos (OM). A maioria dos …

O único carro-avião do mundo vai ser vendido em leilão

O Taylor Aerocar, aquele que é o único carro-avião legalizado em todo o mundo, vai a leilão no início do próximo ano. Este modelo da marca data do ano de 1954. Se é um apaixonado por …

Marcha pelo Clima. Polícia espanhola deteve duas pessoas com facas e martelos

A Polícia Nacional de Espanha deteve, na sexta-feira, duas pessoas que pretendiam perturbar a manifestação pelo clima em Madrid, tendo apreendido vários materiais, como facas e martelos. Um homem e uma mulher foram detidos e enviados …

Reflexão, ritual ou mundo idealizado. Um Natal sem filmes, não é Natal

Se é daquelas pessoas que passa a noite da Natal com uma chávena na mão, meias nos pés e um filme na televisão, saiba que não está sozinho. Nesta altura do ano, os filmes tornam-se …

Musk ilibado depois de ter chamado "pedófilo" a mergulhador no resgate da gruta da Tailândia

O magnata fundador da Tesla, Elon Musk, foi absolvido na sexta-feira no processo por difamação movido pelo espeleólogo britânico Vernon Unsworth, que alegava ter sido chamado de pedófilo. Após cerca de uma hora de deliberações, o …

Luzes nas redes de pesca? Os golfinhos e as tartarugas agradecem

A implementação de luzes nas redes de pesca reduz a probabilidade de tartarugas marinhas e de golfinhos serem apanhados por acidente. Luzes LED nas redes de pesca eliminariam a "captura acidental" de tartarugas marinhas em mais …

Presidente da República passa o fim de ano na ilha do Corvo

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, vai passar a noite de 31 de dezembro para 1 de janeiro na ilha do Corvo, nos Açores, de onde será transmitida a sua mensagem de Ano …

O calor extremo está a fazer com que os bebés nasçam mais cedo

Investigadores descobriram que o calor extremo faz com que os bebés nasçam mais cedo. Tal como quase tudo neste mundo, as coisas só vão piorar com as alterações climáticas. Segundo o Science Alert, os dois investigadores …

Empresa está a contratar uma pessoa que será paga para usar pijamas e dormir

Um start-up de colchões da Índia, que se descreve como uma "empresa de soluções para dormir" está a contratar alguém que será pago apenas para fazer isso mesmo. O objetivo é testar os seus produtos de …