Caso de tráfico sexual de menores provoca demissão na Casa Branca

Gage Skidmore / Flickr

Alexander Acosta

O Presidente dos Estados Unidos (EUA), Donald Trump, anunciou esta sexta-feira que o seu secretário do Trabalho apresentou a demissão. Alexander Acosta é acusado de ter sido muito benevolente com Jeffrey Epstein, o magnata acusado duas vezes de tráfico sexual de menores, na altura em que era procurador do Ministério Público na Florida.

Segundo o Presidente norte-americano, a decisão foi de Alexander Acosta e foi transmitida por telefone na manhã desta sexta-feira. O anúncio foi feito por Donald Trump à saída da Casa Branca para uma visita às cidades de Milwaukee e Cleveland, noticiou o Público.

Pouco depois, Donald Trump comentou a saída de Alexander Acosta no Twitter. “O Alex Acosta informou-me esta manhã que sentia que o martelar constante da imprensa sobre uma acusação que teve lugar há mais de 12 anos era mau para a Administração, na qual ele tanto acredita, e apresentou a sua demissão”, escreveu.

Alexander Acosta vai ser substituído por Pat Pizzella, na condição de secretário do Trabalho interino, anunciou o Presidente norte-americano.

Em meados da década passada, Jeffrey Epstein foi acusado de tráfico sexual de menores no estado da Florida. Dezenas de raparigas, a maioria entre os 13 e os 16 anos, acusaram o milionário de as manter como escravas sexuais, depois de as aliciar para massagens através de colaboradores que as procuravam em escolas ou centros comerciais. Muitas eram de famílias pobres ou estavam fragilizadas, tornado-as alvos mais fáceis.

Nessa altura, continuou o Público, a polícia reuniu provas que corroboravam as acusações das vítimas, e Jeffrey Epstein estava a caminho de ser julgado por crimes que podiam condená-lo à prisão perpétua.

Em 2008, os procuradores responsáveis pela acusação fecharam um acordo com o acusado, agora investigado pelo gabinete de assuntos internos do Departamento de Justiça por ser considerado benevolente demais tendo em vista as provas recolhidas e o facto de não ter sido comunicado às vítimas antes de o tribunal o aprovar.

Em troca de Jeffrey Epstein se dar como culpado de dois crimes de solicitação de prostituição na Florida, e de se registar como abusador sexual na polícia, o Estado deixou cair a acusação de tráfico sexual de menores, um crime federal com penas muito mais graves.

O magnata passou 13 meses numa ala privada de uma cadeia na Florida, com autorização para sair seis dias por semana durante 12 horas por dia. Já nessa altura se suspeitou de que o acordo estava relacionado, em parte, com as relações de Jeffrey Epstein com personalidades como Bill Clinton, Donald Trump ou o príncipe André de Inglaterra.

Nomeado por Donald Trump em abril de 2017 para o cargo que supervisiona a exploração de pessoas por redes criminosas, incluindo sexuais, Alexander Acosta foi o procurador do Ministério Público que assinou aquele acordo com os advogados de Jeffrey Epstein.

Em 2011, Alexander Acosta disse que aceitou o acordo para garantir que o acusado viesse a passar algum tempo na cadeia, e depois de “um ataque de um ano contra os procuradores por um exército de estrelas da advocacia”.

O caso começou a ser novamente falado esta semana, depois de Jeffrey Epstein ter sido acusado, pela segunda vez, de tráfico sexual de menores, neste caso em Nova Iorque.

 

Em traços gerais, as duas acusações são muito semelhantes: os colaboradores do magnata ofereciam às raparigas menores 200 ou 300 dólares para fazerem massagens a Jeffrey Epstein, que depois as recebia nos seus quartos, em mansões na Florida e Nova Iorque, e as forçava a terem relações sexuais.

Algumas dessas raparigas acabavam por angariar outras vítimas, num esquema que acabou por envolver, pelo menos, 80 crianças e adolescentes, a maioria entre os 13 e os 16 anos.

TP, ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

"Impõe-se manter as medidas de contenção", diz Marcelo

O Presidente da República afirmou esta terça-feira que se impõe manter as medidas de contenção que vigoram em Portugal, referindo que essa foi uma opinião unânime na segunda reunião técnica sobre a situação da covid-19 …

Crise poderá levar a Juve a vender Ronaldo por 70 milhões

A crise financeira causada pela pandemia de covid-19 poderá "obrigar" a Juventus a vender Cristiano Ronaldo por 70 milhões de euros, avança a imprensa italiana, frisando que existem mais dois cenários em cima da mesa. O …

Pavilhão Rosa Mota transformado em "Hospital de Missão" com 300 camas

O Pavilhão Rosa Mota, no Porto, entrará, na próxima semana, em funcionamento como “Hospital de Missão” e, com 300 camas, servirá para acolher doentes com poucos sintomas de covid-19 ou até assintomáticos sem “retaguarda familiar”. “Trata-se …

Maduro acusa EUA de provocarem "perigoso momento de tensão" no continente

O Presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, enviou na segunda-feira uma carta aos governantes internacionais, alertando que os Estados Unidos (EUA), ao oferecerem uma recompensa por informações que levem à sua detenção, conduzem a "um perigoso …

Prestações ao banco vão subir para quem recorrer à moratória

As prestações dos créditos à habitação vão subir para empresas e clientes particulares que pedirem a sua suspensão no âmbito da moratória criada pelo Governo. Os juros vencidos durante os seis meses da moratória serão …

BE e PCP querem isenção do pagamento de propinas durante estado de emergência

O Bloco de Esquerda e o Partido Comunista Português consideram que os alunos do Ensino Superior devem ficar isentos do pagamento de propinas durante o estado de emergência. Tanto o BE como o PCP sempre defenderam …

Menina de 12 anos morre na Bélgica vítima da covid-19

Uma menina de 12 anos morreu esta segunda-feira na Bélgica devido à pandemia de covid-19, anunciaram esta terça-feira as autoridades de saúde deste país. "É um caso muito raro, mas que nos afeta muito, é um …

"Bomba" de Graça Freitas rebentou-lhe nas mãos. Governo rejeita cerco sanitário ao Porto

O Secretário de Estado da Saúde, António Sales, rejeitou, nesta terça-feira, a possibilidade de impor um cerco sanitário ao Porto. Esta hipótese foi avançada pela directora-geral da Saúde, Graça Freitas, e foi fortemente criticada por …

Novo máximo diário. Covid-19 mata mais 849 pessoas em Espanha

Espanha registou, nas últimas 24 horas, 849 mortos com o novo coronavírus, um novo recorde de falecidos num só dia, elevando o balanço total para 8189. Os números do Ministério da Saúde espanhol revelam ainda um …

Termina esta terça-feira o prazo para reclamar das despesas para IRS

O prazo para consultar e reclamar das despesas gerais e familiares apuradas pelo fisco para efeitos de deduções à coleta termina esta terça-feira. Os contribuintes têm até esta terça-feira, 31 de março, para consultar e reclamar …