/

Teste ou certificado nos restaurantes passam a ser necessários em 90 concelhos. Auto-testes à venda nos supermercados

8

No dia em que os internamentos voltam a subir e o país regista 3.641 novos casos e cinco mortes, o Governo alerta que a situação continua a degradar-se, mas frisa que as medidas vigentes só serão alteradas depois da próxima reunião do Infarmed.

Mariana Vieira da Silva, ministra de Estado e da Presidência, alerta que “a situação continua a degradar-se”, acrescentando que “a situação do país continua no nível vermelho”, e que “há uma “corrida contra o tempo” entre o processo de vacinação e a evolução da pandemia.

Ainda assim, destaca que há uma aparente “diminuição da velocidade de crescimento” da pandemia.

As medidas aplicadas pelo Governo na semana passada são para mater nos concelhos de risco elevado e de risco muito elevado.

O número de municípios em risco elevado de transmissão da covid-19 aumentou para 43 (na semana passada eram 27).

Os concelhos em causa são os seguinte: Alcobaça, Alenquer, Arouca, Arraiolos, Azambuja, Barcelos, Batalha, Bombarral, Braga, Cantanhede, Cartaxo, Castro Marim, Chaves, Coimbra, Constância, Espinho, Figueira da Foz, Gondomar, Guimarães, Leiria, Lousada, Maia, Monchique, Montemor-o-Novo, Óbidos, Paredes, Paredes de Coura, Pedrógão Grande, Porto de Mós, Póvoa do Varzim, Rio Maior, Salvaterra de Magos, Santarém, Santiago do Cacém, Tavira, Torres Vedras, Trancoso, Trofa, Valongo, Viana do Alentejo, Vila do Bispo, Vila Nova de Famalicão, Vila Real de Santo António.

Nestes concelhos impõe-se recolher obrigatório às 23h e permanece a exigência de teste negativo ou certificado digital para entrar nos restaurantes ao fim de semana.

Outras regras passam pelo teletrabalho obrigatório, restaurantes, cafés e pastelarias abertos até às 22h30 (no interior, com um máximo de 6 pessoas por grupo e em esplanada, 10 pessoas por grupo), espetáculos culturais com os mesmos horários da restauração e comércio a retalho até às 21h.

Por sua vez, os concelhos em risco muito elevado são agora 47: Albergaria-a-Velha, Albufeira, Alcochete, Almada, Amadora, Arruda dos Vinhos, Aveiro, Avis, Barreiro, Benavente, Cascais, Elvas, Faro, Ílhavo, Lagoa, Lagos, Lisboa, Loulé, Loures, Lourinhã, Mafra, Matosinhos, Mira, Moita, Montijo, Nazaré, Odivelas, Oeiras, Olhão, Oliveira do Bairro, Palmela, Peniche, Portimão, Porto, Santo Tirso, São Brás de Alportel, Seixal, Sesimbra, Setúbal, Silves, Sines, Sintra, Sobral de Monte Agraço, Vagos, Vila Franca de Xira, Vila Nova de Gaia, Viseu

Nestes municípios, as medidas são ainda mais apertadas.

Para além do recolher noturno e da obrigatoriedade do teletrabalho, os restaurantes, cafés e pastelarias só poderão ter no interior um máximo de 4 pessoas por grupo e na esplanada, 6 pessoas por grupo.

Outras regras passam pela proibição das aulas de grupo em ginásios, casamentos e batizados com 25% da lotação, modalidades desportivas de baixo e médio risco.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

O comércio a retalho deverá funcionar durante a semana até às 21h. Já ao fim-de-semana e feriados, o retalho alimentar até às 19h e não-alimentar até às 15h30.

Por fim, em alerta estão agora 30 concelhos (na semana anterior eram 34): Águeda, Alcoutim, Aljustrel, Amarante, Anadia, Cadaval, Caldas da Rainha, Castelo de Paiva, Estarreja, Fafe, Felgueiras, Guarda, Marco de Canaveses, Marinha Grande, Mogadouro, Montemor-o-Velho, Murtosa, Ourém, Ovar, Paços de Ferreira, Penafiel, Santa Maria da Feira, São João da Madeira, Serpa, Valpaços, Viana do Castelo, Vila do Conde, Vila Real, Vila Viçosa, Vizela

O Governo revelou que aprovou um decreto lei que permite a venda de autotestes nos supermercados, anunciou a ministra.

Para já, o Executivo ainda não consegue prever quando será o pico da quarta fase que o país está a viver. Apenas é garantido que os esforços de vacinação estão no máximo e que, atualmente, existem 3.200.000 portugueses com a vacinação completa.

Na mesma conferência de imprensa, o ministro das Infraestruturas, Pedro Nuno Santos, anunciou que o Governo aprovou um concurso para a aquisição de 117 automotoras elétricas pela CP, num valor de 819 milhões de euros, a “maior compra de sempre” da operadora, destacou.

  Ana Isabel Moura, ZAP //

8 Comments

  1. Numa altura em que os grupos de risco já estão vacinados inventam medidas cada vez mais restritivas. Está tudo louco.

  2. “Na mesma conferência de imprensa, o ministro das Infraestruturas, Pedro Nuno Santos, anunciou que o Governo aprovou um concurso para a aquisição de 117 automotoras elétricas pela CP, num valor de 819 milhões de euros, a “maior compra de sempre” da operadora, destacou.”
    Lá vai o dinheiro da bazuca

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.