Tecnológicas desistem da maior feira de telemóveis por causa do coronavírus

feuilllu / Flickr

Mobile World Congress em Barcelona

O Mobile World Congress (MWC) realiza-se de 24 a 27 de fevereiro, em Barcelona, mas já há desistências. A causa é o surto da nova estirpe do coronavírus, que já provocou mais de 900 mortos em todo o mundo.

Esta segunda-feira, a Sony anunciou que não irá participar no Mobile World Congress (MWC) deste ano, em Barcelona. A multinacional japonesa adiantou que, apesar de não marcar presença na edição deste ano, vai manter a sua conferência de imprensa – transmitida em vídeo através do YouTube – na manhã do dia 24 de fevereiro para apresentar as suas novidades.

“Como damos a máxima importância à segurança e ao bem-estar dos nossos clientes, parceiros, media e funcionários, tomamos a difícil decisão de deixar de expor e participar do MWC 2020 em Barcelona, Espanha”, lê–se no comunicado enviado às redações. “A Sony gostaria de agradecer a todos pela compreensão e apoio contínuo durante esses tempos difíceis.”

A Amazon também anunciou, este domingo, que não vai estar presente no MWC “devido ao surto e às preocupações contínuas com o novo coronavírus”.

Além da gigante de Jeff Bezos, também a marca sul-coreana LG Electronics já fez saber que decidiu não participar no MWC 2020, “para evitar expôr desnecessariamente centenas de colaboradores da LG a viagens internacionais, seguindo as diretivas recomendadas pela grande maioria dos especialistas em saúde”.

A norte-americana Nvidia e a sueca Ericsson anunciaram também o cancelamento da ida a Barcelona, assim como a fabricante de telemóveis chinesa ZTE, que cancelou a conferência de imprensa que tinha marcada.

A Samsung decidiu manter a sua participação na feira, ainda que com medidas adicionais de precaução. “Vão estar espalhados pelo evento estações de desinfeção de mãos, vão ser instaladas câmaras de imagens térmicas nas váias entradas do evento e vão estar disponíveis máscaras faciais, para quem precisar”, lê-se no comunicado enviado às redações.

A gigante chinesa Huawei também irá manter os planos que tem para o MWC, apesar de ter revelado que pediu aos funcionários chineses que se isolassem. A empresa referiu ainda que contratou trabalhadores europeus para cobrir os chineses que não vão poder ir ao evento.

De acordo com o Observador, a GSMA, responsável pela organização do evento, mantém as datas mas irá tomar medidas devido ao surto da nova estirpe do coronavírus. “A GSMA quer reassegurar os participantes e empresas expositoras que a sua saúde e segurança são a nossa principal preocupação, razão que nos leva a implementar medidas extras.”

A organização do evento compromete-se a não ter no evento ninguém precedente da região chinesa de Hubai. Além disso, todos os participantes que tiverem estado na China vão ter de provar que estiveram fora daquele país nos 14 dias que antecedem o evento.

De acordo com o diário, vai também ser implementado um sistema de triagem de temperatura dos participantes, e estes deverão certificar-se de que não entraram em contacto com ninguém infetado.

A nova estirpe do coronavírus já matou 910 pessoas. Na China, morreram 908 pessoas, sendo que as outras duas morreram em Hong Kong e nas Filipnas. Há mais de 40 mil pessoas infetadas no mundo.

ZAP ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

"Longa vida à monarquia." Realeza britânica tende a viver mais três décadas do que a população geral

As diferenças na longevidade de alguns membros da família real em comparação com a população em geral são extremamente grandes, mas não incomuns. O príncipe Filipe, marido da rainha Isabel II e o consorte mais antigo …

Abominável (e falso) Homem das Neves. Líder russo usou Yeti para atrair turistas para a Sibéria

Um dos líderes regionais mais antigos de Vladimir Putin confessou ter encenado avistamentos falsos de Yetis numa tentativa de encorajar o turismo na Sibéria. Aman Tuleev, um dos líderes regionais de longa data do Presidente russo …

Irão já está a enriquecer urânio a 60%

O Irão avisou e já está a cumprir. Menos de uma semana depois de ter acusado Israel de um ataque contra a sua principal central nuclear, o país diz estar a enriquecer urânio com uma …

Salvini vai a julgamento em Itália por bloqueio de migrantes em navio

Matteo Salvini, líder do partido de extrema-direita italiano Liga, vai ser julgado por acusações de sequestro pela sua decisão de impedir o desembarque de 147 migrantes resgatados no Mediterrâneo pela Open Arms, em agosto de …

Maldivas ponderam oferecer vacinas aos turistas

As Maldivas estão a ponderar dar aos turistas a vacina contra covid-19 quando chegarem para férias, de modo a incentivar o turismo. As Maldivas estão prontas para enfrentar a concorrência acessa assim que o turismo reabrir …

SOS Racismo diz que SEF atentava contra direitos dos imigrantes e aplaude extinção

O Governo decidiu extinguir o SEF e substituí-lo pelo novo Serviço de Estrangeiros e Asilo, com diferentes moldes de funcionamento. A associação SOS Racismo congratulou-se este sábado com a extinção do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras …

Vem aí a Transporter, a van elétrica (e totalmente autónoma) para serviços de entregas

A Mobileye, uma subsidiária da Intel, fechou uma parceria com a startup Udelv para lançar um serviço de entregas em grande escala e com veículos totalmente autónomos já em 2023. A Mobileye, uma subsidiária da Intel …

Ensino à distância roubou a muitos universitários a licenciatura de que estavam à espera

A pandemia de covid-19 obrigou o ensino superior a reinventar-se e se alguns cursos conseguiram adotar o modelo online sem prejuízos, noutros casos o ensino a distância impediu aulas práticas, roubando aos estudantes a licenciatura …

Fernando Medina de pedra e cal em Lisboa. Carlos Moedas não ameaça socialista

Numa sondagem feita pela Intercampus para o jornal Novo, a coligação PSD-CDS surge mais de 20 pontos percentuais abaixo do provável recandidato socialista.  Fernando Medina poderá reforçar em cinco pontos percentuais a votação que teve em …

No Brasil, mais de 40 pessoas foram vacinadas por engano contra a covid-19

O caso está a gerar polémica no Brasil, uma vez que, entre o grupo vacinado, está uma grávida e crianças com idades entre os seis meses e seis anos. Um total de 46 pessoas que precisavam …