Taxas moderadoras: BE fala em “novo recuo”. PCP insinua que bloquistas foram “iludidos”

António Cotrim / Lusa

A decisão de fasear o fim das taxas moderadoras nos centros de saúde está a ser vista no seio do Bloco de Esquerda como um novo recuo do PS. Os comunistas dizem, por sua vez, que não foram “iludidos”.

Ideia para fasear alargamento da isenção das taxas moderadoras está a ser vista à esquerda como um novo recuo do PS. BE desconfia das intenções dos socialistas. PCP diz que bloquistas foram iludidos.

Na semana passada, o Governo deu indicações de que o fim das taxas moderadoras nos centros de saúde vai, afinal, ser faseado, não entrando em vigor em 2020, como previa o projeto de lei do Bloco de Esquerda.

O que leva o Bloco a questionar o porquê de tantos recuos. “É o segundo recuo do PS na área da saúde em pouco tempo. Não sei o que estará por trás”, declara o bloquista Moisés Ferreira, citado pelo Observador, insinuando que a “pressão dos privados” poderá ser uma das razões.

“Não temos dúvidas de que o lóbi dos grupos privados que operam as PPP tenham tido influência, mais até do que as ameaças de veto do Presidente da República, que o Governo admitiu contornar”.

Segundo as contas da Administração Central do Sistema de Saúde (ACSS), a medida deve custar 140 milhões de euros aos cofres do Estado e, por isso, este terá sido um dos sinais de alerta para o PS. “Não há dinheiro para isso”, disse, na altura, fonte do Executivo ao semanário Expresso.

“Se as contas, que são difíceis de fazer sobretudo por causa dos meios complementares de diagnóstico, forem essas, têm um grande impacto“, reconhece ao Observador uma fonte socialista bem informada sobre o processo negocial.

No entanto, o PS nega que a proposta para fasear o alargamento da isenção das taxas moderadoras seja um “recuo”. “Tanto o texto que apresentámos na lei de bases referente às taxas moderadoras, que foi aprovado, como a proposta do BE, que foi aprovada de forma autónoma na generalidade, condicionam o alargamento aos termos da lei“, justifica ao jornal online a deputada socialista Jamila Madeira.

“Tenho pena que o Bloco de Esquerda e o PCP não tenham ouvido a minha intervenção no debate sobre as taxas moderadoras, onde referi que a aplicação dependeria sempre dos termos da lei”, diz ainda a deputada.

PCP insinua que bloquistas foram “iludidos”

Ao Observador, o PCP diz ter ouvido muito bem essa mensagem, tanto que “naquele debate ouvimos um PS e um PSD muito próximos um do outro e muito afastados da esquerda. Votaram ao nosso lado, é certo, mas por razões diferentes“, responde João Oliveira ao mesmo jornal.

“É um erro que haja quem, nesta fase do campeonato, ainda acredite que com esta correlação de forças no Parlamento se podem aprovar medidas com fôlego, como aquelas que estamos a discutir. Nós não fomos iludidos“, diz ainda o líder parlamentar numa indireta ao Bloco de Esquerda.

“Sempre foi assim, ao longo desta legislatura. O PS aprovava as medidas com quem mais lhe convinha e só tomou medidas de esquerda quando foi obrigado. O PSD e CDS deram muito mais apoio a este Governo”, acrescenta.

Para os comunistas, escreve o jornal online, esta fase final da legislatura, em que PS e PSD estão a negociar dois dos dossiês mais importantes – legislação laboral e lei de bases da Saúde – são apenas o espelho dessa proximidade.

O Parlamento aprovou no passado dia 14, na generalidade, o diploma do Bloco de Esquerda que acaba com as taxas moderadoras nos centros de saúde e em consultas ou exames prescritos por profissionais do Serviço Nacional de Saúde (SNS). O projeto tinha sido aprovado com votos contra do CDS-PP e votos favoráveis das restantes bancadas.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Técnicos de Emergência queixam-se de atraso no pagamento de subsídio de risco

O Sindicato dos Técnicos de Emergência Médica Pré-Hospitalar (STEPH) denunciou esta quarta-feira a falta de pagamento, pelo INEM, do subsídio de risco covid-19 referente a abril, que deveria ter sido pago com o salário processado …

Bastonária dos Enfermeiros apela ao aproveitamento de recém-licenciados para vacinação

A bastonária da Ordem dos Enfermeiros (OE), Ana Rita Cavaco, salientou esta terça-feira a importância de serem aproveitados ao máximo os profissionais recém-licenciados que estão a entrar no mercado para aumentar o ritmo de vacinação …

Portugal vs França Em Direto. Onze provável da seleção com Renato e Moutinho de início

A seleção de Portugal joga esta quarta-feira o tudo por tudo contra a França, num encontro que pode significar o apuramento para os Oitavos de Final do Euro 2020 ou o regresso a casa mais …

Críticas de Merkel sobre entradas em Portugal são "difíceis de entender", diz Santos Silva

O ministro dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva, considera "difíceis de entender" as críticas da chanceler alemã Angela Merkel sobre a entrada de ingleses em Portugal. Na terça-feira, Merkel criticou a falta de regras na União …

Governo britânico descarta referendo à independência da Escócia antes de 2024

O primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, não vai autorizar um novo referendo à independência da Escócia antes das próximas eleições gerais, previstas para 2024, afirmou esta quarta-feira o ministro de Estado britânico, Michael Gove. Em entrevista ao …

PSD quer revogar regime de libertação de reclusos após fim da vacinação nas prisões

O PSD entregou esta quarta-feira um projeto-lei que pretende revogar, a partir de 1 de julho, o regime excecional de libertação de presos, associado a uma resolução para que todos os reclusos sejam vacinados até …

Reforma eleitoral promovida por Joe Biden travada no Senado dos EUA

A reforma eleitoral promovida pelo presidente norte-americano Joe Biden, considerada a maior das últimas décadas, foi travada no Senado dos Estados Unidos pela oposição do partido republicano. Em votação na câmara alta do Congresso na tarde …

PJ detém cinco pessoas acusadas de raptarem criança de 13 anos para a obrigar a casar

A Polícia Judiciária deteve, na terça-feira de madrugada, três homens e duas mulheres suspeitos de terem raptado uma criança de 13 anos para a obrigar a casar com um rapaz da mesma idade. Os cinco detidos …

Ana Paula Vitorino já tem luz verde para liderar AMT

A Comissão de Recrutamento e Seleção para a Administração Pública (CReSAP) aprovou a escolha da ex-ministra do Mar e atual deputada Ana Paula Vitorino para a presidência da Autoridade da Mobilidade e dos Transportes (AMT), …

"Pensão na Hora". Dez mil portugueses pediram reforma aprovada em 24 horas

A Segurança Social já recebeu dez mil pedidos de reforma através do "Pensão na Hora", mas só 14% foram deferidos automaticamente 24 horas depois. A ferramenta digital "Pensão na Hora" está disponível há cerca de quatro …