Famílias suspeitam de fuga de informação da PJ no caso do Meco

CanalOficialTVI / YouTube

Homenagem às vítimas da tragédia da praia do Meco

As famílias das vítimas da tragédia do Meco suspeitam de violação do segredo de justiça pelos inspetores que investigaram caso, com base em mensagens trocadas entre estudantes da Universidade Lusófona que referem informações passadas à mãe de um dos sobreviventes por elementos da PJ.

De acordo com o Público, o advogado que representa as famílias das vítimas do Meco, Vítor Parente Ribeiro, suspeita que os inspetores da Polícia Judiciária que investigaram o caso terão violado o segredo de justiça, fornecendo informações privilegiadas à mãe de um dos jovens que morreram afogados.

Num SMS enviado por uma estudante da Comissão de Praxe da Universidade Lusófona ao ex-dux Rui Osório cerca de três meses depois da tragédia, lê-se que “A PJ prometeu à Anabela que nenhum de nós tem que estar preocupado…”. O advogado explica que se trata da mãe de Tiago Campos, Anabela Pereira, a única que não culpa o jovem que sobreviveu à tragédia pela morte do filho.

O processo judicial desencadeado pelos pais das vítimas é referido em outras mensagens da conversa: “A PJ disse para ninguém estar preocupado com a queixa-crime (…) Mas por favor, não comentes isto com ninguém… foram informações dadas pela PJ confidenciais… ah a droga do Tiago é bue pouca e foi consumida entre 72 a 48 horas antes do acidente…”.

Em março de 2014, Rui Osório recebeu uma nova mensagem relativa aos agentes que continuam a investigar o que aconteceu na praia do Meco: “A PJ diz que não vai ouvir este gajo disse à Anabela que não era credível…”. Em fevereiro, foram também detetadas mensagens com o mesmo tom: “A Anabela diz que já falou outra vez com o PJ para ele falar contigo rápido… “.

Contactada pelo Público, a Judiciária não prestou esclarecimentos sobre o assunto.

Até agora os agentes da Judiciária em causa não foram chamados a depor em tribunal, apesar da insistência de Vítor Parente Ribeiro junto ao juiz do Tribunal de Setúbal que tem o caso em mãos.

O advogado afirmou ao jornal que é preciso não só perceber se os inspetores violaram o segredo de justiça, mas também o que aconteceu à roupa usada pelo sobrevivente João Gouveia na noite da tragédia, que segundo a PJ foi entregue seca às autoridades, três meses depois, mas que o relatório da polícia científica descreveu como estando molhada.

O debate instrutório do caso está marcado para esta terça-feira no Tribunal de Setúbal. Nesse dia deverá ainda ser ouvida pelo juiz uma das peritas do Instituto do Mar e da Atmosfera que analisaram o vestuário de João Gouveia, que não apresentava vestígios de sal apesar de ter estado no mar.

ZAP

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. Estas famílias das vitimas não tem mesmo noção do ridículo!..
    Agora até “atacam” uma das mães, só porque esta sabe pensar antes de abrir a boca e não vai na “onda” de acusar o sobrevivente sem qualquer indicio ou prova nesse sentido!
    Continuam acusar tudo e todos, como se alguém fosse culpado (daqui a pouco estão a processar o mar!), e, como se os seus filhos fossem uma criancinhas indefesas (se calhar, mentalmente até eram, mas, nesse caso, a culpa é só dos próprios pais)!!

    • Há uma coisa chamada Responsabilidade Civil. Um guia turístico, o líder de uma expedição, o organizador de um passeio ou o coordenador da praxe são sempre responsáveis pelos restantes participantes. Neste caso do Meco foi homicídio por negligência.

RESPONDER

"Burocracia enlouquecida" do pós-Brexit está a "matar" empresas escocesas que exportam marisco para a UE

Desde que a Grã-Bretanha concluiu o processo de negociação do Brexit, a vida dos exportadores britânicos mudou de forma drástica. Apesar de ter havido um acordo comercial com a União Europeia, há várias empresas a …

Manifestantes que invadiram o Capitólio terão recebido uma transferência em bitcoins em dezembro

A Chainalysis, uma empresa de dados de criptomoedas, informou recentemente que grupos e personalidades envolvidos na invasão do Capitólio, nos Estados Unidos, receberam mais de 500 mil dólares em bitcoins de um doador francês, no …

Programador esqueceu-se da password para recuperar 236 milhões de dólares em bitcoin. Já só lhe restam duas tentativas

Um programador alemão que vive em São Francisco, nos Estados Unidos, não se recorda da sua password do disco que lhe dará acesso à sua carteira digital, onde tem 7.002 bitcoins, que valem, segundo a …

PGR abre inquérito ao caso do procurador europeu José Guerra

O Ministério Público instaurou um inquérito ao caso da nomeação do procurador europeu no seguimento da participação criminal apresentada pela Ordem dos Advogados e de uma denúncia anónima. "Na sequência de denúncia apresentada pela Ordem dos …

Donald Trump diz que "reconstruir o Exército foi uma honra"

O Presidente cessante dos Estados Unidos enviou, esta quinta-feira, uma mensagem às tropas norte-americanas, dizendo que "reconstruir o Exército foi uma honra", destacando o investimento da sua administração no Pentágono. "Foi uma honra reconstruir o nosso …

Julgamentos de Tancos e do homicídio no SEF suspensos após caso de covid-19

As próximas sessões do julgamento de Tancos e do homicídio do cidadão ucraniano nas instalações do SEF foram suspensas depois de o advogado Ricardo Sá Fernandes, que representa arguidos nos dois casos, ter testado positivo …

"Uma tragédia anunciada". Manaus não tem oxigénio para tratar doentes

Manaus, capital do estado do Amazonas, no Brasil, está a atravessar uma situação caótica devido ao aumento de casos covid-19 e à falta de oxigénio dos hospitais. Imagens que circulam nas redes sociais mostram as próprias famílias …

Wayne Rooney termina carreira de jogador para treinar Derby a tempo inteiro

O antigo internacional inglês terminou a carreira de futebolista, aos 35 anos, para assumir o cargo de treinador do Derby County, anunciou, esta sexta-feira, o clube da segunda divisão inglesa. Wayne Rooney, que assinou contrato até …

Populistas europeus que o apoiavam desvinculam-se agora de Trump

A derrota eleitoral de Donald Trump, a sua recusa em aceitá-la e a violência que se seguiu parecem ter prejudicado as perspetivas de líderes de europeus populistas, apoiantes do Presidente dos Estados Unidos (EUA). "O que …

Carvalhal explica porque é que disse "não" ao Flamengo

Carlos Carvalhal explicou, em entrevista ao Esporte Interactivo, porque é que recusou o convite para treinar os brasileiros do Flamengo. "Não foi uma questão de não querer, foi não poder", explicou o técnico, que agora …