Surtos em Lisboa “não têm nenhuma relação com o centro da cidade”

António Pedro Santos / Lusa

António Costa advertiu que a evolução negativa da economia em todos os países exige um acordo europeu já em julho e disse que os surtos em Lisboa “não têm nenhuma relação com o centro da cidade”.

Em entrevista ao jornal catalão La Vanguardia, publicada três dias antes de Portugal e Espanha reabrirem a sua fronteira terrestre, António Costa rejeitou a ideia da existência de uma segunda onda da pandemia em Lisboa.

“Não se trata de Lisboa, mas de alguns bairros de municípios vizinhos. Não há um agravamento, mas nessas zonas não se assistiu à redução generalizada registada em todo o território. São 19 freguesias de um total de 3.091″, especificou.

O primeiro-ministro afastou o cenário da evolução da pandemia poder afetar a realização da fase final da Liga dos Campeões de futebol em Lisboa, em agosto. “Não existe nenhuma relação com o centro da cidade de Lisboa, onde terá lugar a Champions.”

Questionado sobre o facto de Portugal ter registado uma menor taxa de mortalidade da covid-19 do que Espanha, Itália e Reino Unido, António Costa invocou a necessidade de “prudência” nas comparações internacionais.

Interrogado sobre a candidatura da ministra da Economia de Espanha para suceder ao ex-ministro das Finanças Mário Centeno na presidência do Eurogrupo, o primeiro-ministro português respondeu que “seria muito importante que esse posto se mantivesse na família socialista”.

“Temos de fazer uma concertação entre todos, mas, claro, Nadia Calvino tem todas as condições”, declarou, antes de se referir às consequências económicas e financeiras da pandemia de covid-19 no plano internacional, sobretudo na União Europeia.

“Todas as previsões que vão saindo, não apenas para Espanha, são piores para todos os países do que há umas semanas”, disse, deixando depois uma advertência em termos de expectativas.

“Devemos tomar consciência de que vai ser muito duro, porque não vamos voltar aos índices de fevereiro de 2020 nem em um mês, nem em um ano. Vamos necessitar seguramente de dois anos no mínimo para recuperar o nível em que estávamos quando a covid-19 apareceu”, avisou.

Na entrevista, Costa defendeu uma vez mais a proposta da Comissão Europeia para a criação de um fundo de recuperação e considera que será “uma oportunidade única”, no primeiro Conselho Europeu sob presidência da Alemanha, poder aprovar-se esse programa.

“As empresas, os trabalhadores e as famílias precisam de respostas urgentes a esta pandemia económica e social, que é a outra dimensão da covid-19. Há momentos em que os políticos não têm outra opção do que fazer aquilo que é necessário. Não se pode perder tempo, porque a crise exige uma resposta urgente para todos”, sustentou.

Neste contexto, o primeiro-ministro avisou para as nefastas consequências de um adiamento das decisões europeias, considerando que, se não for obtido um acordo político em julho, “o programa não estará em vigor em janeiro” de 2021. “Nessa altura levaremos quase um ano de crise e estaremos provavelmente com uma segunda onda [da pandemia]. Há que agir agora.”

Sobre as diferenças existentes no debate político espanhol e português, que o La Vanguarda classifica como “mais tranquilo”, Costa argumentou que “cada país tem as suas tradições políticas” e relacionou essa circunstância com a ideia de haver em Portugal “maior unidade territorial”, sendo um país “mais pequeno e menos fragmentado do ponto de vista partidário”.

Nesta entrevista, o primeiro-ministro português abordou ainda a questão das ligações ferroviárias entre Espanha e Portugal, dizendo que devem ser objeto de reflexão.

“Temos de pensar nas conexões das cidades portuguesas com uma rede ibérica de alta velocidade e não apenas na ligação de Lisboa com Madrid. Temos de pensar na conexão do Porto com a Galiza, da conexão com Sevilha e Barcelona, tendo uma visão global da Península Ibérica”, rematou.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Discurso ignorante,vai dizer isso aos turistas de todo o mundo que o surto é só nos arredores de Lisboa eles assim veem de paraquedas.É preciso ter lata.Vais pagar bem caro a incompetência do governo e do DGS.Cambadas de burros.

RESPONDER

Uma prenda de aniversário. Israelita doou um dos seus rins a um menino palestiniano

Uma israelita quis doar um rim a um estranho. Estranho esse que acabou por ser uma criança, de apenas três anos, que vive na Faixa de Gaza, na Palestina. De acordo com a agência Associated Press, …

Novo método permite eliminar a bioincrustação marinha eficazmente

Um projeto inovador demonstrou como os revestimentos de superfície eletricamente carregados podem eliminar a bioincrustação marinha ou o crescimento de organismos marinhos, melhorando a operação e manutenção de embarcações navais. A bioincrustação marinha é um fenómeno …

Aglomerado de safiras estrela encontrado no Sri Lanka pode ser o maior do mundo

Um aglomerado de safiras estrela do mundo foi encontrado num quintal no Sri Lanka. A pedra é azul, pesa 510 quilos e estima-se que valha cerca de 84 milhões de euros. A pedra foi encontrada …

Médico sírio acusado na Alemanha de crimes contra a humanidade

Um médico sírio foi acusado na Alemanha de crimes contra a humanidade por supostamente torturar e matar pessoas em hospitais militares no seu país de origem, informaram os promotores na quarta-feira. O Ministério Público Federal de …

Justiça climática. Vamos todos sofrer com as alterações climáticas, mas não de forma igual

A recente onda de calor na América do Norte é mais um exemplo de que apesar de ser um problema global, as alterações climáticas não vão afectar todos igualmente e podem exacerbar injustiças sociais e …

Os exemplos que Portugal deve seguir (e evitar) nas últimas etapas da pandemia

No plano apresentado pela equipa de Raquel Duarte comparam-se as estratégias opostas adotadas por Israel e Reino Unido, com a segunda a merecer nota negativa por parte dos investigadores. Os dados foram lançados na reunião que …

Jogos da Taça da Liga de sábado adiados para domingo para poderem ter público

O presidente da Liga Portuguesa de Futebol Profissional (LPFP) anunciou, esta quinta-feira, que os jogos da Taça da Liga agendados para sábado vão ser adiados para domingo, para que possam ter público nas bancadas. "A Liga, …

Dinamarca enfrenta acção legal por querer repatriar refugiados sírios

O governo dinamarquês quer repatriar sírios naturais de Damasco depois de um relatório mostrar que há zonas da Síria onde a segurança melhorou. A decisão está a ser criticada por activistas e o caso pode …

Pela primeira vez, foi observada luz por detrás de um buraco negro

Um estudo divulgado esta quarta-feira revelou a primeira observação direta da luz por detrás de um buraco negro, através da deteção de pequenos sinais luminosos de raios-X, confirmando a Teoria da Relatividade Geral, de Einstein. Segundo …

Cheias atingem campos no Bangladesh. Pelo menos seis refugiados Rohingya mortos

Pelo menos seis refugiados Rohingya morreram após as cheias inundarem os campos de refugiados em Bangladesh nos últimos dias, destruindo os abrigos de bambu e plástico e deixando pelo menos 5.000 desabrigados, informou o Alto-comissariado …