Suécia ultrapassa as 5.000 mortes. Progresso “surpreendentemente lento” na imunidade de grupo

Socialdemokrate / Flickr

O primeiro-ministro da Suécia, Stefan Löfven

As autoridades suecas continuam a defender que a estratégia não foi errada, ainda que admitam que a imunidade de grupo parece difícil de alcançar.

Esta quarta-feira, a Suécia ultrapassou a marca das 5.000 mortes por covid-19. A Agência de Saúde Pública informou que registou 5.041 mortes, o que representa a quinta maior taxa de mortalidade do mundo, com 499,1 por milhão de habitantes.

O epidemiologista chefe da Agência de Saúde Pública Anders Tegnell insistiu repetidamente que os confinamentos não funcionam. No entanto, admite agora que os números da imunidade de grupo estão a progredir de forma “surpreendentemente lenta“, apesar de manter a confiança na estratégia sueca.

“Quando os países levantarem as restrições e as rotinas normais forem retomadas, o vírus começará a circular novamente. Não se pode eliminar o vírus inteiramente a longo prazo”, disse na terça-feira.

No mesmo dia, foi revelado um estudo que indicou que 14% dos habitantes de Estocolmo que fizeram um teste voluntário a um custo de 750 coroas suecas (80,71 euros) apresentaram resultado positivo para anticorpos covid-19. Segundo o Diário de Notícias, as amostras foram recolhidas entre 27 de abril e 14 de junho.

Ainda que tenha reconhecido que os números são baixos, Tegnell disse que serão mais altos atualmente, dado que “a maioria dos 14% foi recolhida há duas ou três semanas, e hoje serão mais certamente”.

O diário aponta que alguns críticos sugeriram que as 50.000 pessoas testadas não representam uma amostra científica. Tendo em conta o alto custo do teste, aqueles que optaram por fazê-lo podem tê-lo feito porque suspeitavam ter apanhado o vírus.

No fim de semana, durante uma entrevista televisiva, o primeiro-ministro Stefan Lofven insistiu que as hospitalizações caíram acentuadamente e que a estratégia da Suécia de não entrar em confinamento “não foi um fracasso“.

Em relação às mortes em lares de idosos, o governante sublinhou que nada têm a ver “com a estratégia”. “Tem a ver com as falhas na sociedade que estamos a corrigir”, incluindo deficiências básicas de higiene em muitos lares, acrescentou.

Nas últimas semanas, têm crescido as críticas ao governo, nomeadamente em relação à luta do mesmo para retirar os testes em massa do terreno, que só começaram a serem feitos esta semana.

Os partidos à direita acusaram o governo de se esconder atrás de especialistas em saúde pública e de deixar de assumir a responsabilidade na crise.

O líder parlamentar dos liberais, Johan Pehrson, disse que a abordagem mais suave da Suécia “pode ​​ter contribuído para o alto número de mortos”, enquanto o chefe do Partido Moderado conservador, Ulf Kristersson, pediu que uma comissão fosse nomeada imediatamente para investigar o tratamento do governo da crise.

ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Pessoalmente comparo esta “solução” a uma selecção Natural como na espécie Animal, em que só os mais resistentes sobrevivem !…. quanto ao Género Humano, que de Humano cada vez menos mostra ser, interrogo-me sobre a alta Tecnologia, o alto progresso na Medicina e Investigação Cientifica, o dito passo de Gigante para a Humanidade ao pisar a Lua e a incapacidade de fazer face a um surto virulento com um Medicamento ou Vacina, que já é vergonhosamente “leiloada” mesmo antes de ser disponibilizada a nível Mundial, e que certos poderosos Países querem a primacia de compra. Realmente somos o que somos…. a pior espécie ao de cima da Terra !

RESPONDER

Tribunal de Justiça da UE rejeita recurso de suspeito do caso Maddie

O Tribunal de Justiça da União Europeia rejeitou, esta quinta-feira, o recurso de Christian B. contra a sua detenção, após ser extraditado para a Alemanha por um juiz italiano, em execução de mandado europeu. Christian B. …

Antigo gestor de Isabel dos Santos denuncia "contrato falso" da Sonangol

O antigo assessor da empresária Isabel dos Santos na Sonangol, Mário Leite da Silva, queixou-se junto de reguladores internacionais sobre um “contrato falso” que terá lesado a petrolífera angolana em 193 milhões de euros em …

Presidente do Líbano pede ajuda na ONU para a reconstrução pós-explosão

O Presidente do Líbano, Michel Aoun, pediu na quarta-feira à comunidade internacional apoio para a reconstrução do principal porto do país e dos bairros de Beirute destruídos pela catastrófica explosão ocorrida em agosto. Na sua intervenção pré-gravada …

Ninguém foi indiciado pela morte de Breonna Taylor. Dois polícias baleados durante protestos

Um painel de jurados do Kentucky indiciou esta quarta-feira apenas um polícia por disparar contra apartamentos na vizinhança, mas não avançou com acusações contra nenhum polícia na morte da jovem negra Breonna Taylor. Imediatamente após o …

Multas de transportes públicos não são cobradas há três anos (e já chegam aos 17,6 milhões de euros)

As multas nos transportes públicos não estão a ser cobradas desde setembro de 2017 e já chegam a mais de 17,68 milhões de euros. As primeiras multas desde que foi alterado o regime de sanções, …

Football Leaks. PGR e FPF só souberam de ataques informáticos pela PJ

A Procuradoria Geral da República (PGR) e a Federação Portuguesa de Futebol (FPF) só souberam que tinham sido alvo de ataques informáticos através da Polícia Judiciária (PJ), revelou esta quinta-feira o inspetor José Amador no …

Governo prolonga prazo das moratórias até setembro de 2021. Portugal em contingência até 14 de outubro

O Conselho de Ministros decidiu prorrogar, esta quinta-feira, a vigência da situação de contingência em Portugal continental até às 23h59 de 14 de outubro. As moratórias de crédito foram prolongadas até 30 de setembro de …

Trump diz que diretrizes mais rigorosas para aprovação de vacina são “jogada política”

O Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, disse, esta quarta-feira, que a Casa Branca “pode ou não” aprovar novas directrizes da Food and Drug Administration. As novas diretrizes para aprovação de vacina contra a covid-19 exigem …

Maduro insta ONU a criar fundo que garanta alimentos e medicamentos

O Presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, propôs que a Organização das Nações Unidas (ONU) crie um fundo rotativo de compras públicas para garantir o acesso a alimentos e a produtos de saúde, financiado com recursos …

Mais três mortes e 691 novos casos de covid-19 em Portugal

Portugal regista, esta quinta-feira, mais três mortes e 691 novos casos de infeção por covid-19 em relação a quarta-feira, mostra o boletim mais recente da Direção-Geral de Saúde (DGS). De acordo com o último boletim da …