Depois do sucesso das “casas a 1 euro”, Sicília duplica o preço

(cv) YouTube

Os anúncios de venda de “casas por 1 euro” em diferentes cidades da Itália têm sido um grande sucesso, com várias cidades a oferecer imóveis a um preço simbólico para facilitar a sua renovação ou evitar o despovoamento.

Agora, a cidade de Sambuca, na Sicília, Itália, está a participar mais uma vez nesta iniciativa, passando para uma “fase B” que terá o preço duplicado e que será “uma espécie de salto em frente”, segundo o site Idealista.

A oferta inclui 15 propriedades na área. O autarca Giuseppe Caccioppo sublinhou que se trata de uma “zona com belas paisagens”, a cerca de 18 quilómetros do mar e próxima de dois aeroportos e da capital provincial, entre outras cidades, “sem falar dos vinhos e da excelente gastronomia que oferece”.

“Vamos reproduzir o que fizemos com o primeiro anúncio”, disse o autarca, referindo-se às condições da compra que implicam um depósito de 5.000 euros aquando da apresentação do pedido e um investimento obrigatório na reforma do imóvel, que deverá ser efetuado nos primeiros 3 anos.

As exigências não impediram que o município recebesse, entre 2018 e 2019, cerca de 110 mil chamadas de interessados com apenas 15 domicílios dentro do programa. Na fase A do projeto em Sambuca, todos os compradores eram estrangeiros.

O município está à espera do momento em que será possível viajar livremente pela Europa e também pelos Estados Unidos para tornar esta nova fase pública.

O anúncio foi adiado por vários meses devido à pandemia de covid-19.

A venda municipal não cria obstáculos e apenas atrai mais clientes para o mercado imobiliário aberto, onde os apartamentos e moradias na Sambuca são oferecidos sem condições especiais na sua remodelação a um preço muito diferente, que normalmente oscila entre 50 mil e meio milhão de euros.

Depois do sucesso do projeto em Sambuca, várias cidades italianas tiveram iniciativas similares. É o caso de Mussomeli, situado na região da Sicília, a poucas horas de Nápoles. Numa fase inicial, foram colocadas cem habitações para venda, mas estimava-se que entrassem outras 400 para o programa.

Também a sul de Itália, num dos municípios da região de Campania, foram colocadas 15 habitações abandonadas para venda. As condições do programa estipulado para Zungoli eram as mesmas, tirando o valor da caução que descia para metade (dois mil euros).

Mas há ainda outro tipo de propostas para atrair habitantes. Molise anunciou estar a oferecer 700 euros por mês durante três anos a quem se mudasse para uma aldeia. A aldeia escolhida não poderia ultrapassar os dois mil habitantes e o recém-chegado teria de se comprometer a abrir um negócio.

ZAP //

 

PARTILHAR

RESPONDER

Governo do Brasil aponta início da vacinação entre janeiro e fevereiro

O ministro da Saúde do Brasil, Eduardo Pazuello, disse que o país vai começar a receber 15 milhões de doses de vacinas para a covid-19 entre janeiro e fevereiro de 2021, com mais cem milhões …

Solução para Novo Banco pode não passar por um OE retificativo, diz João Leão

O ministro de Estado e das Finanças, João Leão, disse que a alternativa à anulação da transferência de 476 milhões de euros para o Novo Banco não tem "necessariamente que passar" por um orçamento retificativo …

Plano de vacinação arranca em janeiro com três fases. 950 mil pessoas no primeiro grupo prioritário

Pessoas com mais de 50 anos com uma patologia frequente nos casos graves de covid-19, residentes e/ou internados em lares e profissionais de saúde integram o primeiro grupo prioritário para a administração da vacina de …

Segunda vaga de moratórias autorizada pela Autoridade Bancária Europeia

A Autoridade Bancária Europeia (EBA) autorizou a reabertura de moratórias de crédito, com efeitos a partir de 01 de outubro até 31 de março de 2021, dois meses após ter suspendido novas adesões. Num comunicado publicado …

Turquia alvo de críticas duras em reunião da NATO e em risco de sanções

A Turquia esteve esta quarta-feira sob um fogo de críticas na reunião virtual dos Ministros dos Negócios Estrangeiros (MNE) da NATO e, com a deceção manifestada pelos Estados Unidos, deve preparar-se para sanções económicas americanas …

O que Neymar mais quer é voltar a jogar com Messi. Só se vier a custo zero, diz o Barça

O internacional brasileiro Neymar, que alinha pelo PSG, confessou esta quarta-feira que o mais deseja é voltar a jogar com o astro argentino Lionel Messi, com quem partilhou balneário entre 2013 e 2017 no Barcelona. …

Ministro da Administração Interna e procuradora-geral da República vão ser ouvidos no Parlamento

Eduardo Cabrita será ouvido sobre o caso do cidadão ucraniano assassinado nas instalações do SEF e Lucília Gago sobre a "recente diretiva sobre os poderes hierárquicos" na magistratura do Ministério Público. A comissão de Assuntos Constitucionais …

Portugal regista mais 79 mortos e 3.772 novos casos de covid-19

Portugal contabiliza esta quinta-feira mais 79 mortos relacionados com o novo coronavírus, que provoca a covid-19, e 3.772 novos casos de infeção com o novo coronavírus, segundo a Direção-Geral da Saúde (DGS). Desde o início da …

França investiga 76 mesquitas por suspeita de radicalização islâmica

A França vai investigar nos próximos dias 76 mesquitas por suspeitas de radicalização islâmica, anunciou esta quarta-feira o ministro do Interior do país, Gerald Darmanin. Trata-se de 16 templos na região de Paris e 60 no …

Medidas estão a dar resultados. Novas regras apresentadas sábado vão vigorar até 7 de janeiro

O primeiro-ministro afirmou que as medidas adotadas estão a produzir resultados, havendo uma trajetória descendente de novos casos de covid-19, mas advertiu que janeiro é mês de risco e as restrições não podem ser aliviadas. Esta …