Itália está a vender casas por 1 euro (mas com uma condição)

A crescente popularidade de determinadas cidades italianas tem levado a um despovoamento também cada vez maior das zonas mais rurais.

Para combater o problema e tentar atrair novos moradores, estão a ser colocadas à venda casas abandonadas por um euro. Em contrapartida, os compradores têm de entregar uma caução, cujo valor varia consoante a zona, para garantir que renovam as propriedades dentro de três anos. Caso não consigam cumprir o prazo estipulado, arriscam-se a perder o valor da caução.

Um dos maiores municípios a participar no programa é Mussomeli, situado na região da Sicília, a poucas horas de Nápoles. Numa fase inicial, foram colocadas cem habitações para venda – algumas delas já foram compradas -, mas estima-se que entrem outras 400 para o programa.

A caução para comprar uma dessas propriedades ronda os quatro mil euros para que renasçam novas habitações junto ao castelo medieval, às igrejas antigas e às grutas bizantinas.

Cada comprador pode esperar, de acordo com o Bussiness Insider, um investimento de 66 euros por cada metro quadrado, fora as taxas notariais e administrativas que estão avaliadas entre os 2 e os 3 mil euros.

Também a sul de Itália, num dos municípios da região de Campania, foram colocadas 15 habitações abandonadas para venda. As condições do programa estipulado para Zungoli são as mesmas, tirando o valor da caução que desce para metade (dois mil euros).

“Criei uma tarefa especial de jovens voluntários que ajudam compradores em contacto com empresas de construção para a renovação”, disse Paolo Caruso, presidente de Zungoli, uma das aldeias italianas no programa, citado pela CNN. “A transparência é a chave, mas as pessoas realmente precisam de ver por si mesmas a beleza do lugar, saborear a boa comida e respirar o ar fresco e saudável”.

Magaraggia, um escritório de advocacia que está a acompanhar o crescimento do programa, listou, em fevereiro, a participação de 11 municípios. O programa tem tido tal adesão que os primeiros lotes a serem colocados à venda já estão praticamente vendidos. Só para Ollolai, na região de Sardenha, foram feitas cinco mil ofertas para as cem propriedades disponibilizadas pelo município.

ZAP //

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. A matéria publicada não informa o link de contactos, para nos informa mais sobre uma possível adesão e as regras que tem. Poderia me informar onde fazer esse cadastro? Caso vocês tenham essa informação.

RESPONDER

Chipre vai pagar despesas das férias a turistas que ficarem infetados no país

O Chipre vai pagar o custo das férias aos turistas que testaram positivo depois de viajarem para o país. Entre as despesas está o alojamento, a alimentação e os medicamentos. O Chipre comprometeu-se a pagar todas …

Tribunais vão vender máscaras a um euro. "É uma margem de lucro de 45 por cento"

Os tribunais vão ter máscaras cirúrgicas à venda para advogados e testemunhas, de modo a garantir que podem entrar nas salas de audiência a partir de quarta-feira, dia em que a Justiça retoma as sessões …

Julgamento BES. Ministério Público acredita que provas da Suíça ainda podem ser utilizadas

O jornal Público escreve este sábado que os procuradores do Ministério Público (MP) acreditam ainda ser possível utilizar os elementos solicitados nas cartas rogatórias enviadas às autoridades suíças no julgamento do caso BES. O Ministério …

Salários mais baixos podem passar a ter lay-off pago a 100%

O Governo está a estudar a possibilidade de o regime de lay-off, desenhado especificamente para o contexto da pandemia de covid-19, passar a ser pago na sua totalidade (100%) para quem tem salários mais baixos. …

Bronca na Liga. Contestação adia 5 substituições e o Marítimo recusa assinar Plano de Retoma

Após dois dias intensos de reuniões, foi aprovado o Plano de Retoma do campeonato nacional para a disputa das últimas 10 jornadas da época 2019/2020. Mas apenas 17 clubes o assinaram. O Marítimo recusou fazê-lo, …

Igreja perdeu 50 milhões de euros com a pandemia (e há dioceses em lay-off)

Ao cabo de dois meses de paragem por causa da pandemia de covid-19, as missas regressam, neste sábado, mas com regras novas para evitar a propagação do coronavírus. Uma paragem que resultou num "prejuízo" de …

Reabertura de ATL adiada para 15 de junho. Creches arrancam segunda-feira (sem apoios para os pais)

As Atividades de Tempos Livres (ATL) não integradas em estabelecimentos escolares só poderão voltar a funcionar a partir de 15 de junho, duas semanas depois daquilo que estava inicialmente previsto. O anúncio foi feito pelo primeiro-ministro, …

Governo britânico vai continuar a pagar 80% dos salários durante mais três meses

O Governo britânico vai continuar a pagar durante mais três meses 80% do salário de trabalhadores em lay-off devido à pandemia de covid-19, e reduzir gradualmente o valor até ao fim do sistema, em outubro. O …

Resgate à TAP deverá ser feito através de empréstimo obrigacionista

A ajuda do Estado à TAP deverá chegar através de um empréstimo obrigacionista convertível em ações, avança o jornal Expresso neste sábado. Este é o cenário mais provável para a TAP, apurou o semanário, que …

Lisboa pode receber a final deste ano da Liga dos Campeões

Istambul não está agradada com a ideia de receber a final da Liga dos Campeões sem adeptos no estádio. Por isso, outras hipóteses estão a ser consideradas, nomeadamente Lisboa. A final da Liga dos Campeões está …