/

Sócrates teve encontro secreto nos EUA

11

Arquivo ITU

O ex-Primeiro-ministro José Sócrates

O ex-Primeiro-ministro José Sócrates

José Sócrates viajou no final de setembro para Nova Iorque, nos Estados Unidos, para encontrar-se com o vice-Presidente de Angola, Manuel Vicente. As escutas telefónicas realizadas no âmbito da Operação Marquês mostram Sócrates e Carlos Santos Silva a fazerem, à pressa, as marcações da viagem.

Depois de admitir na entrevista à SIC que telefonou a Manuel Vicente para interceder pelos negócios do Grupo Lena, sabe-se agora que o ex-PM se encontrou com o vice-Presidente angolano no consulado de Angola em Nova Iorque, no final de Setembro.

O semanário SOL escreve que a viagem foi marcada à pressa entre Sócrates e Santos Silva e surgiu depois de Manuel Vicente lhe ter dito que estaria na cidade norte-americana.

De acordo com o semanário, as escutas revelam a conversa de Sócrates em que terá dito a Manuel Vicente que o Grupo Lena (“pessoas a quem devo atenções”) estava interessado num concurso público em Angola, na área da construção, pedindo-lhe então para receber os patrões do grupo e tentando marcar o encontro em Luanda.

No entanto, Manuel Vicente tinha uma viagem agendada para Nova Iorque, onde iria representar o Presidente de Angola na Assembleia-Geral das Nações Unidas, a 30 de setembro, ao que Sócrates terá respondido, de acordo com o semanário, que também ele e os amigos tinham compromissos na cidade e terminaram o telefonema a combinar que acertaria a reunião através do embaixador angolano na ONU.

Terá sido o representante português da ONU, o embaixador Álvaro Mendonça e Moura, a agendar o encontro no consulado de Angola em Nova Iorque.

Esta reunião tinha sido negada por Sócrates quando foi questionado pelo juiz Carlos Alexandre após a detenção, mas posteriormente assumida como tendo acontecido para tratar de assuntos “triviais”.

Na entrevista dada à SIC, Sócrates afirmou que intercedeu pelo Grupo Lena “por mera simpatia e fiz esse contacto com gosto, sem nenhum interesse que não fosse ajudar uma empresa portuguesa, como, aliás, fiz com outras”.  Na entrevista à RTP, o advogado João Araújo, representante do ex-PM, afirmou que a questão de Angola não tinha “importância nenhuma”.

A relação do ex-PM com Angola levanta dúvidas na medida em que pode configurar crime de tráfico de influências, reforçando ainda os indícios de corrupção e favorecimento do Grupo Lena.

ZAP

11 Comments

  1. Estas notícias são de uma boçalidade sem limite. Então um Ex-Primeiro Ministro fica impedido de ter contactos e reuniões com outros governantes 3 anos depois de o ter sido? NUNCA fui Socratista (antes pelo contrário) mas estas notícias só me dão asco desta suposta “justiça”.

  2. Grande notícia!Só porque foi primeiro ministro já não pode ter vida própria.Esta investigação vai dar muito que falar até agora parece uma brincadeira.

  3. Tanta gente a defender o Sr. Sócrates. Será que também recebiam fotocópias!
    A justiça tem de funcionar para todos sem excepção, o que raramente acontece.
    Deixem o homem defender-se, “como diz o ditado” quem não deve não teme!!

  4. Nunca gostei de Sócrates mas começo a sentir obrigação de o defender perante o ridículo destas notícias que espero não tenham nada a ver com o processo judicial em curso.

  5. Com todas estas noticias, as próximas e as seguintes, só gostaria de acrescentar o seguinte:
    Deixemos a Lei funcionar, e no final aquele que tiver provas um do outro, ou seja o Ministério Público, os arguidos, e o Tribunal.
    Um bom carnaval e nada de disfarces, mais do que se já viu e assistiu.

  6. E a (o) ZAP continua, qual correio da manhã, na sua senda de “informar” aqueles mais distraídos. Convém, não se sabe a quem, deixar esquecer o assunto. O segredo de justiça vai sendo violado a todo o momento, mas com isso ninguém se preocupa. Abençoada justiça a “nossa” que deveria ser igual para com TODOS, mas infelizmente, é o que se vê. LAMENTÁVEL…

  7. Para os “a fingir de ” Burros aqui a comentar, nestas reuniões não se opinavam só sobre os preços e competencias do Grupo Lena. Discutiam-se os beneficios e contrapartidas para todos os envolvidos no Negócio.

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE