/

Sócrates terá pedido à empregada para esconder computador

3

José Goulão / Wikimedia

O ex-primeiro-ministro José Sócrates

José Sócrates terá pedido à empregada de limpeza do seu apartamento em Lisboa para esconder o seu computador portátil das autoridades. A notícia é divulgada pelo Correio da Manhã, que revela que este dado está incluído nas transcrições das escutas feitas ao ex-primeiro-ministro.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

O ex-governante terá sido confrontado com este facto no primeiro interrogatório judicial que enfrentou e terá sido nessa altura que terá revelado o local onde se encontrava o computador, conforme indica o Correio da Manhã.

A empregada de limpeza terá escondido o portátil no apartamento do vizinho de José Sócrates, um  emigrante que residirá na habitação apenas durante as férias. A mulher trataria também da limpeza desse imóvel e terá agido “a mando de um familiar de José Sócrates”, depois de uma conversa telefónica, revela o CM.

O pedido para que o computador fosse escondido terá surgido depois das buscas feitas à casa da ex-mulher de José Sócrates, Sofia Fava, de acordo com o jornal.

Este detalhe terá sido um dos argumentos utilizados pelo juiz Carlos Alexandre para justificar a prisão preventiva de José Sócrates, indo ao encontro da ideia do risco da possível ocultação de provas.

O Correio da Manhã revela, por fim, que o filho de José Sócrates terá tido “uma conversa violenta com os pais, igualmente via telefone”, no mesmo dia em que a empregada teria escondido o portátil.

O jovem terá perguntado “o motivo de o computador ter sido retirado daquele local”, refere o diário, concluindo que “nada lhe foi dito, e as autoridades ficaram sem saber, afinal, o que era tão importante e tinha de ser rapidamente apagado“.

José Sócrates foi detido em pleno Aeroporto de Lisboa, no dia 22 de Novembro de 2014, no âmbito de um processo de investigação por crimes de fraude fiscal, branqueamento de capitais e corrupção. O juiz de instrução, Carlos Alexandre, decidiu que o ex-primeiro-ministro deveria aguardar julgamento em prisão preventiva.

SV, ZAP

3 Comments

  1. Mas que raio de coisa.

    Expliquem-me lá se conseguirem, como é que o correio da manhã tem acesso às escutas.

    Isto é que está aqui uma artilharia bem montada!

    • Que venham as transcrições… No silêncio dos gabinetes é que o povo é comido.
      Vá lá, os acordãos são públicos independentemente do VIP que lá se senta ou do interesse dos media. A maioria tem é medo das esferas de influência
      66 páginas cheias de… “Blasfémia”… “sem património nem rendimentos, cidadão insolvente”, “milagre de altruísmo” – Assim se fazem os santinhos de costela intelectual.

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.