Seul deteta preparativos para novo lançamento de míssil norte-coreano

KCNA / EPA

Coreia do Norte testou com “sucesso absoluto” bomba de hidrogénio

A Coreia do Sul detetou sinais de que Pyongyang prepara um novo lançamento de um míssil balístico que poderá ser intercontinental (ICBM), anunciou o Ministério da Defesa.

Os sinais de que a Coreia do Norte “prepara um novo lançamento de míssil balístico têm sido constantemente detetados desde o teste de domingo“, declarou o ministério, em referência ao sexto ensaio nuclear norte-coreano.

Citado pelo The Guardian, o ministro da Defesa norte coreano, Chang Kyung-soo, disse ter detetado “sinais de que podem vir a existir mais lançamentos balísticos. Também prevemos que a Coreia do Norte possa lançar um míssil balístico intercontinental”-

O Governo sul-coreano não avançou com mais informação sobre quando o míssil poderá ser lançado ou para onde.

Esta segunda-feira, o Ministério da Defesa, que foi chamado ao Parlamento para responder a perguntas sobre o teste nuclear norte-coreano de domingo, estimou também que o sexto teste nuclear realizado pela Coreia do Norte teve uma potência de 50 mil toneladas.

A quilotonelada é uma unidade que serve para avaliar a potência de uma arma nuclear, comparando a energia produzida à energia de uma explosão de mil toneladas de trinitrotolueno.

A confirmar-se, esta quantidade de energia significa que o teste foi cinco vezes mais potente do que o quinto ensaio nuclear realizado pela Coreia do Norte, em setembro de 2016, e mais de três vezes superior ao da bomba que destruiu Hiroshima em 1945.

A Coreia do Norte testou no domingo a sua bomba nuclear mais potente até à data, um artefacto termonuclear que segundo o regime de Pyongyang pode ser instalado num míssil intercontinental.

A comunidade internacional condenou unanimemente o novo desenvolvimento de armamento norte-coreano. Seul e Tóquio pediram mais sanções ao regime de Kim Jong-un.

O Conselho de Segurança da ONU prevê reunir-se esta segunda-feira com o objetivo de analisar o novo teste nuclear norte-coreano.

Coreia do Sul simula ataque com mísseis balísticos a instalações nucleares do Norte

O simulacro surge em resposta ao mais recente teste de mísseis de Pyongyang. As forças armadas da Coreia do Sul conduziram, na madrugada desta segunda-feira, um exercício com mísseis balísticos simulando um ataque a uma instalação nuclear norte-coreana.

O simulacro envolveu mísseis balísticos reais terra-ar e ar-ar e aconteceu horas depois de os EUA terem avisado a Coreia do Norte de que qualquer ameaça aos norte-americanos ou aos seus aliados conduzirá a uma “resposta militar massiva“.

Esta segunda-feira, contudo, a Coreia do Sul declarou que o seu simulacro foi levado a cabo “tendo em consideração” as instalações nucleares de Punggye-ri, a partir de onde Pyongyang executou o seu último teste militar, sugerindo que está a preparar-se para um eventual conflito armado.

“O treino demonstra a determinação do Exército da Coreia do Sul em destruir não só a origem da provocação mas também as forças de liderança e de apoio do inimigo caso ameacem a segurança do nosso povo”, declarou o coronel Roh Jae-cheon, o porta-voz do Exército, citado pela agência Yonhap.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Pandemia já matou quase tantos norte-americanos como a gripe espanhola

A covid-19 já matou quase tantos norte-americanos, no último ano e meio, como a gripe espanhola, entre 1918 e 1919, de acordo com dados esta terça-feira divulgados pela Universidade Johns Hopkins. Embora o aumento das novas …

Crónica ZAP - Linha de Fundo por Teófilo Fernando

Linha de Fundo: A sexta, a bonança e um festival de juventude

O pleno das águias, o regresso do campeão às vitórias e um dragão jovem com chama alta. As frases e os números da semana. Visto da Linha de Fundo. A prática de Darwin SL Benfica 3 …

Autoeuropa retoma hoje produção após paragem face à crise dos semicondutores

Falta de semicondutores tem sido uma constante, apesar da melhora da situação pandémica, face ao atraso dos países asiáticos no que concerne à vacinação, o que obriga à paragem das fábricas responsáveis pelo fabrico das …

Os smartphones avariam mal acaba a garantia? Portugal e a UE estão a lutar contra a obsolescência programada

As empresas criam os telemóveis para avariarem pouco depois de acabar a garantia - mas a União Europeia e várias associações estão a lutar contra o desperdício e a tentar proteger os direitos do consumidor. É …

Lava do vulcão de La Palma está a escorrer em direção ao mar aumentando o risco de gases tóxicos

O vulcão Cumbre Vieja na ilha de La Palma, nas Canárias, que entrou em erupção no domingo, tem uma nova boca eruptiva, o que obrigou a evacuar mais habitações, informaram as autoridades. De acordo como Plano …

Adesão ao IVAucher quase duplicou no último mês - mas restauração quer mais medidas

No último mês, quase duplicou o número de contribuintes que se inscreveu no programa que permitirá rebater os descontos acumulados no âmbito da iniciativa IVAucher. De acordo com o Jornal de Notícias, a 23 de agosto, …

Tribunal Europeu dos Direitos Humanos culpa Rússia pelo assassinato de Alexander Litvinenko

Decisão remonta ao incidente de novembro de 2006, que ocorreu num hotel londrino, seis anos após o dissidente político se ter mudado para o Reino Unido, precisamente para fugir às ameaças do regime de Vladimir …

"Tratam-nos assim por causa da cor da nossa pele". Polícias nos EUA filmados a chicotear migrantes

Fotos e vídeos mostram polícias na fronteira a carregar contra migrantes e a usar objectos semelhantes a chicotes. A Casa Branca já condenou a situação e promete que vai investigar o sucedido. Pareciam imagens do tempo …

Benfica: a principal ameaça na Liga dos Campeões será Darwin

Pelo menos é a visão catalã. Benfica é o próximo adversário do Barcelona. Mais um jogo, mais uma vitória. O Benfica só sabe ganhar no campeonato português, para já, e na noite passada venceu em casa …

Estado vai financiar formação de funcionários públicos em universidades e politécnicos

Verbas destinadas ao projeto provêm do Orçamento do Estado e do Plano de Recuperação e Resiliência — cerca de 600 milhões. O Estado vai financiar, inteira ou parcialmente, as formações profissionais dos profissionais públicos, através do …