Até a causa ser apurada, os “lesados” do Andanças devem ativar os próprios seguros

A Associação Portuguesa de Seguradores (APS) aconselhou os proprietários de veículos danificados no incêndio de quarta-feira no estacionamento do festival Andanças, em Castelo de Vide, a acionarem os respetivos seguros individuais, por forma a serem indemnizados.

“Independentemente das responsabilidades que vierem a ser apuradas, os lesados que possuam seguros individuais de danos próprios das viaturas que incluam a cobertura de incêndio podem desde já dirigir-se à respetiva seguradora para verem a sua perda indemnizada”, informou a APS em comunicado.

A associação acrescentou que “o mesmo devem fazer os lesados que tenham seguros específicos das mercadorias que eventualmente estivessem dentro das viaturas afetadas”, ressalvando que “só após o apuramento das circunstâncias em que o incêndio ocorreu se pode saber se o risco em questão foi objeto de cobertura por algum ou alguns seguros”.

Podem estar em causa seguros de responsabilidade – caso se venha a apurar a existência de responsabilidade de alguma pessoa ou entidade, que se consiga identificar – ou seguros de danos que incluam a cobertura específica de incêndio”, apontou a APS.

O incêndio que deflagrou na quarta-feira num parque de estacionamento nas imediações do festival de dança, que se realiza no distrito de Portalegre, destruiu 422 viaturas e danificou parcialmente outras nove, segundo a Proteção Civil.

Embora sem ferimentos graves, três pessoas foram assistidas no local, duas das quais foram transportadas para o hospital de Portalegre, por inalação de fumos.

No mesmo dia, a organização do festival assegurou ter “um seguro que cobre os danos” resultantes do incêndio, encontrando-se na altura em contactos com a seguradora para fazer uma avaliação.

Na nota emitida esta quinta-feira, a APS informou ainda que “está a efetuar o acompanhamento da situação com o objetivo de apurar a dimensão dos danos cobertos por seguros“, o que “ainda deve demorar algum, atendendo à indefinição que envolve as circunstâncias em que o evento se deu e à multiplicidade de seguros que podem vir a ser acionados”.

Reportar à GNR

Hoje, o festival acordou “tranquilo”, segundo a organização, com os festivaleiros a fazer a vida “normal”.

A organização indicou esta manhã que “não há ainda” uma tomada de posição por parte da seguradora com a qual contratualizou o seguro do festival, uma vez que “estão ainda a ser recolhidos dados” junto dos proprietários dos veículos.

Na página oficial do evento no Facebook, uma mensagem dos promotores diz que serão dadas mais informações assim que possível e sublinha ser “muito importante que todos os lesados o reportem à GNR no centro operacional do festival e contactem o seu seguro”.

Além de elementos da Polícia Judiciária (PJ), que continuam a proceder a investigações no local, de manhã a GNR mobilizou para o terreno uma equipa de investigação criminal “reforçada”, disse à Lusa o oficial de relações públicas do Comando Territorial de Portalegre da GNR, tenente-coronel Carlos Belchior.

“Os trabalhos não só abrangem a continuidade da averiguação das causas do incêndio, como, principalmente, a fase de identificação de viaturas e proprietários que vai ser um trabalho exaustivo devido ao elevado número carros”, disse.

O oficial acrescentou que as causas do incêndio estão por apurar, afirmando que “ainda não há uma posição formal sobre o assunto”, embora os indícios apontem para a “inexistência de mão criminosa”.

O Andanças – Festival Internacional de Danças Populares decorre desde segunda-feira nas margens da albufeira de Póvoa e Meadas, no concelho de Castelo de Vide.

Promovida pela PédeXumbo, Associação para a Promoção da Música e Dança, a 21ª edição do festival espera receber, até domingo, 40 mil visitantes, numa área de 28 hectares.

/Lusa

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Infelizmente não devem haver muitos proprietários com o seguro de danos próprios que cubra incêndio. E a noticia que as seguradoras então a transmitir, é que a demora em restituir algum valor aos lesados vai ser bem grande.

RESPONDER

"Lavar as mãos". Vídeo da DGS é o mais popular do ano no YouTube

2020 foi um ano atípico em vários aspetos do quotidiano, obrigando à introdução de novas rotinas e ao reforço de outras por muitos já descuradas. Reflexo dessa disrupção é o ranking anual do YouTube, divulgado esta …

Drenthe falido: "Não é muito importante"

Antigo futebolista do Real Madrid não está preocupado com a declaração feita por um tribunal dos Países Baixos. Drenthe joga numa equipa da terceira divisão nacional. Royston Ricky Drenthe foi, enquanto adolescente, considerado um dos melhores …

Sonda espacial chinesa conclui recolha de amostras da superfície lunar

A sonda chinesa Chang'e 5 concluiu a recolha e armazenamento de rochas e detritos da superfície lunar, e prepara-se para voltar à Terra, informou esta quinta-feira a Administração Espacial Nacional da China. "Às 22 horas de …

Seca obriga Namíbia a por à venda 170 elefantes

A Namíbia, que se encontra em risco de seca, pôs à venda 170 elefantes vivos para reduzir o seu número no território, em parte devido ao crescente conflito entre humanos e animais desta espécie ameaçada …

Benfica 4 - 0 Lech Poznań | “Saco cheio” rumo ao apuramento

Um, dois, três e quatro. Foram estes os golos – apontados por Vertonghen, Darwin Núñez, Pizzi e Weigl – que o Benfica marcou na goleada que aplicou na noite desta quinta-feira ao Lech Poznań, num …

Cientistas encontram evidências de uso de drogas psicadélicas numa caverna com arte rupestre

Uma flor vermelha redemoinhada rabiscada numa parede de uma caverna há cerca de 400 anos é a primeira evidência definitiva de que os nativos norte-americanos consumiam drogas psicadélicas em locais de arte rupestre. Descoberta na caverna …

Musk queria batizar a sua tequila de "Teslaquila", mas o México disse que não

O multimilionário Elon Musk, CEO da Tesla e da Space X, quis batizar a sua tequila de "Teslaquila", mas as autoridades mexicanas impediram a utilização do nome, invocando os direitos do uso da palavra e …

Namíbia acaba de eleger um deputado chamado Adolf Hitler. É ativista e "anti-apartheid"

A Namíbia acaba de eleger nas eleições regionais um deputado chamado Adolf Hitler, um conhecido ativista e "anti-apartheid" em Uunona, a sua cidade natal, localizada no norte do país africano. "Adolf Hitler teve uma vitória …

Empresário de media pró-democracia preso por acusação de fraude em Hong Kong

O dono do jornal antigoverno Apple Daily, Jimmy Lai, conhecido pela luta pela democracia em Hong Kong, foi detido sem fiança, acusado de irregularidades no contrato de 'leasing' do edifício onde está o órgão de …

Novos drones de resgate usam Inteligência Artificial para encontrar pessoas perdidas na floresta

Em situações em que as pessoas se perdem na floresta, o tempo é essencial para resgatá-las, pois quanto mais tempo ficam perdidas mais perigosa a situação se torna. Mas será que existem todas as ferramentas …