Segundo Orçamento da Esquerda aprovado (com o Papa e a Alice no País das Maravilhas pelo meio)

-

A chamada “geringonça” formada por PS, Bloco de Esquerda e PCP aprovou o seu segundo Orçamento de Estado, depois de um debate parlamentar que contou com acusações e alusões ao Papa e à “Alice no País das Maravilhas” e que não teve intervenção de nenhum dos líderes partidários.

O Orçamento do Estado para 2017 (OE2017) foi hoje aprovado, em votação final global, com os votos favoráveis do PS, BE, PCP, PEV e PAN e os votos contra do PSD e do CDS-PP.

A sessão de encerramento da discussão sobre o OE2017 não contou com a intervenção de António Costa, nem de Pedro Passos Coelho, nem de Catarina Martins, nem de Jerónimo de Sousa, nem de Assunção Cristas.

E foi a ministra da Presidência e da Modernização Administrativa, Maria Manuel Leitão Marques, quem encerrou o debate, tratando de realçar as medidas mais emblemáticas do OE2017.

“Podemos afirmar, com provas e números, alguns dos quais bem recentes, que contra o pessimismo de muitos – e o secreto desejo de alguns – cumprimos o Orçamento, sem planos B ou orçamentos rectificativos, e cumprimos, em geral, o que prometemos”, sustentou a ministra.

Maria Manuel Leitão Marques não deixou de lançar umas farpas à oposição, notando que “é da vida que tenham inveja da previsão para o défice orçamental deste ano”.

Acusações e a “Alice no País das Maravilhas”

Antes dela, o Executivo ouviu as duras críticas do PSD pela voz de José Matos Correia, vice-presidente do Grupo Parlamentar social-democrata, que acusou o governo de um “populismo” que sairá caro aos portugueses e o PS de ter apagado o documento com o cenário macroeconómico, elaborado por um grupo de economistas liderados por Mário Centeno, do site do Partido.

Pelo meio ainda citou uma conversa do livro “Alice no País das Maravilhas”, para ilustrar que o governo não sabe para onde quer ir com este Orçamento, e falou do caso CGD como um “case study de incompetência” e de “desrespeito pelo estado de direito”.

No mesmo tom crítico, a deputada do CDS-PP Cecília Meireles defendeu que o Orçamento é uma “nova austeridade dissimulada”, acusando PCP e BE de mudarem sentidos de voto na discussão na especialidade depois de telefonemas do Governo.

Este “é o Orçamento da nova austeridade, é uma austeridade dissimulada que mantém todos os aumentos de impostos do início do ano, inventa vários outros, e que por cada medida avulsa de apoio lá encontra duas para ir buscar dinheiro à classe média e ao contribuinte”, disse Cecília Meireles, falando em “barafunda fiscal” e no “favorecimento das esquerdas” à custa dos portugueses.

Papa e Trump levados ao debate

Em defesa das medidas do governo, o líder parlamentar do PS, Carlos César, realçou medidas como o aumento real das pensões e do Rendimento Social de Inserção, a eliminação da sobretaxa de IRS, a extensão do abono de família, a promoção da natalidade e os manuais escolares gratuitos para considerar que o OE2017 “mostra que há, e que sempre houve, outro caminho“.

Carlos César também citou o Papa Francisco para atacar o CDS que disse que “até se reclama do radicalismo do amor”, numa alusão a declarações de Assunção Cristas. “Sem a verdade o amor é incapaz de estabelecer um vínculo firme”, salientou referindo ma encíclica papal.

“A disfuncionalidade política da oposição e o seu pavor a qualquer sucesso de agora levam-na a todas as invectivas, como a de desvalorizar, ou até negar, quaisquer progressos comprovados”, afirmou também o líder parlamentar socialista.

Em nome do Bloco de Esquerda, Pedro Filipe Soares criticou os “extremismos” de PSD e CDS, mas também as “imposições” do Tratado Orçamental e o “extremismo do centro”.

“Se um Trump incomoda muita gente, um Trump e uma Le Pen incomodam muito mais“, considerou o deputado bloquista, frisando o trabalho do Bloco nas pensões e no combate à precariedade no Estado, embora reconhecendo que há ainda “combates” por fazer no futuro, nomeadamente ao nível do IMI e do seu alargamento aos partidos e de uma maior responsabilização dos autarcas nas decisões tomadas.

Pelo PCP, João Oliveira sublinhou o acolhimento de 55 das cerca de 90 propostas de alteração apresentadas pelo PCP, falando de um documento “com novos avanços“, mas “aquém das necessidades e possibilidades do país”.

O líder parlamentar comunista relevou a “marca decisiva” do PCP no aumento generalizado das pensões, entre outras iniciativas, e condenou os “critérios mesquinhos da trica política” da oposição PSD/CDS-PP, que insistem no “desrespeito” por um Governo da República ao apelidá-lo de “geringonça”.

ZAP / Lusa

PARTILHAR

5 COMENTÁRIOS

  1. Que pobreza de espírito!
    A oposição ressabiada é só bota-abaixo Nem uma autocrítica sobre a sua política falhada.
    O governo e seus apoiantes parece que têm o rei na barriga só porque devolveram uns cobres à função pública que foram buscar através de aumentos indiretos dos combustíveis, mais uns pós de IMI e aumento da dívida pública. É um governo poucochinho, que não tardará em ficar sem o pou, apenas coxinho…
    Oxalá me engane!

    • Ai é Fernando Sousa? Devolveu uns cobres à função pública? Pois olhe que não devia ter devolvido, pois qualquer dia a função publica passa a dona disto tudo outra vez… Pobres e mal agradecidos é o que a função publica é!
      São os que estão melhor e ainda assim, são os que mais reclamam. Acha que o anterior governo lhes garantia melhor o Tacho?
      No tempo da ditadura estavam caladinhos que nem ratos. Só abriam o bico para dar informações à PIDE. Agora são os que mais reclamam.

RESPONDER

Cientistas identificaram organismo que prospera ao comer meteoritos

O micróbio Metallosphaera sedula tem uma propensão para comer minerais. E não estamos a falar de granito ou giz, mas de rochas muito mais especiais como meteoritos. Segundo o Science Alert, uma equipa internacional de cientistas …

Médicos estrangeiros em Portugal atingem o valor mais alto da última década

O número de médicos estrangeiros registados em Portugal atingiu, em 2019, o valor mais elevado da última década, situando-se em 4192, mais 9,1% face a 2009, revelam dados da Ordem dos Médicos (OM). A maioria dos …

O único carro-avião do mundo vai ser vendido em leilão

O Taylor Aerocar, aquele que é o único carro-avião legalizado em todo o mundo, vai a leilão no início do próximo ano. Este modelo da marca data do ano de 1954. Se é um apaixonado por …

Marcha pelo Clima. Polícia espanhola deteve duas pessoas com facas e martelos

A Polícia Nacional de Espanha deteve, na sexta-feira, duas pessoas que pretendiam perturbar a manifestação pelo clima em Madrid, tendo apreendido vários materiais, como facas e martelos. Um homem e uma mulher foram detidos e enviados …

Reflexão, ritual ou mundo idealizado. Um Natal sem filmes, não é Natal

Se é daquelas pessoas que passa a noite da Natal com uma chávena na mão, meias nos pés e um filme na televisão, saiba que não está sozinho. Nesta altura do ano, os filmes tornam-se …

Musk ilibado depois de ter chamado "pedófilo" a mergulhador no resgate da gruta da Tailândia

O magnata fundador da Tesla, Elon Musk, foi absolvido na sexta-feira no processo por difamação movido pelo espeleólogo britânico Vernon Unsworth, que alegava ter sido chamado de pedófilo. Após cerca de uma hora de deliberações, o …

Luzes nas redes de pesca? Os golfinhos e as tartarugas agradecem

A implementação de luzes nas redes de pesca reduz a probabilidade de tartarugas marinhas e de golfinhos serem apanhados por acidente. Luzes LED nas redes de pesca eliminariam a "captura acidental" de tartarugas marinhas em mais …

Presidente da República passa o fim de ano na ilha do Corvo

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, vai passar a noite de 31 de dezembro para 1 de janeiro na ilha do Corvo, nos Açores, de onde será transmitida a sua mensagem de Ano …

O calor extremo está a fazer com que os bebés nasçam mais cedo

Investigadores descobriram que o calor extremo faz com que os bebés nasçam mais cedo. Tal como quase tudo neste mundo, as coisas só vão piorar com as alterações climáticas. Segundo o Science Alert, os dois investigadores …

Empresa está a contratar uma pessoa que será paga para usar pijamas e dormir

Um start-up de colchões da Índia, que se descreve como uma "empresa de soluções para dormir" está a contratar alguém que será pago apenas para fazer isso mesmo. O objetivo é testar os seus produtos de …