/

Sarkozy passa à frente de prioritários para receber vacina contra a covid-19

World Economic Forum / Flickr

Nicolas Sarkozy, ex-Presidente francês

A revista L’Express avança que o ex-Presidente francês Nicolas Sarkozy tomou a primeira dose da vacina contra a covid-19 em janeiro, no Hospital Militar de Percy, em Clamart. O antigo governante, de 66 anos, não entra nos grupos prioritários da vacinação.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Nicolas Sarkozy passou à frente de milhões de pessoas na vacinação contra a covid-19 e foi inoculado com a primeira dose da vacina, em janeiro, no Hospital Militar de Percy, em Clamart, na periferia de Paris. A notícia é avançada pela revista L’Express.

A notícia está a marcar a atualidade francesa. De acordo com a comunicação social, o antigo Presidente francês, de 66 anos, não entra nos grupos prioritários da vacinação definidos pelo Governo.

Segundo a RFI, o ex-governante conservador tem criticado com frequência a estratégia de vacinação do Governo de Emmanuel Macron. Até agora, em França, só os cidadãos com mais de 75 anos, profissionais da saúde e pessoas com comorbidades podem ser vacinados.

A revista francesa contactou a equipa de Nicolas Sarkozy, que recusou comentar o caso.

A campanha de vacinação em França arrancou na última semana de dezembro. As primeiras doses foram reservadas para os residentes em lares e profissionais desses estabelecimentos. Desde 18 de janeiro, a vacinação foi alargada a todos os idosos com mais de 75 anos e profissionais de saúde a partir de 50 anos.

  Liliana Malainho, ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.