Santana disse a Marcelo que a Aliança confia nele e veio para “viabilizar soluções de Governo”

Mário Cruz / Lusa

Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, acompanhado pelo presidente da comissão instaladora do partido Aliança, Pedro Santana Lopes

Pedro Santana Lopes foi recebido por Marcelo Rebelo de Sousa, a quem disse que a Aliança veio para “viabilizar soluções de Governo”, como “uma força construtiva”.

O presidente da comissão instaladora da Aliança, Pedro Santana Lopes, foi recebido esta quinta-feira pelo chefe de Estado, a quem disse que este novo partido veio para “viabilizar soluções de Governo”, como “uma força construtiva, trabalhando pela afirmativa”.

“Viemos também dizer ao senhor Presidente da República que, como novo partido político, confiamos na pessoa que exerce as funções de chefe de Estado“, adiantou Pedro Santana Lopes, em declarações aos jornalistas, no Palácio de Belém, em Lisboa, no final da audiência com Marcelo Rebelo de Sousa, que durou cerca de uma hora.

Santana referiu-se, a este propósito, ao “ruído que tem havido a propósito de algumas matérias da atualidade, ao nível mais cimeiro desse mesmo Estado”, e deixou uma sugestão: “O chefe de Estado não precisa de dizer com frequência que os portugueses podem acreditar nele. Porque nós estamos convencidos que acreditam mesmo”.

Numa possível alusão ao caso de Tancos, Santana Lopes acrescentou que está a haver “ruído sobre matérias que devem de facto ser entregues às instituições competentes, que terminarão a investigação quando entenderem”, e defendeu que “o Estado tem de viver ao seu nível mais cimeiro de outro modo”.

“Vem aí um ano eleitoral. O país também precisa de um Presidente da República equidistante, entre o Governo, as forças da oposição, porque todos nós nos revemos, naturalmente, na sua alta magistratura, os que votaram nele, os que não votaram”, disse Santana Lopes.

“Mas qualquer país precisa de um chefe de Estado que possa dedicar-se a corpo inteiro às causas mais importantes para esse país”, continuou. Em seguida, considerou que isso “é o que este Presidente da República tem feito e vai continuar a fazer”.

Santana Lopes não esclareceu, no entanto, se o seu novo partido exclui ou não vir a aliar-se ao PS. “O que vai acontecer depois das eleições, veremos. E vamos guardar essa matéria mais para campanha eleitoral”, respondeu.

No entanto, sustentou que o atual primeiro-ministro e secretário-geral do PS, António Costa, “tem a obrigação de dizer, até pelo que se passou há três anos, se vai para eleições querendo governar com esta maioria na próxima legislatura ou não”.

“Dissemos ao senhor Presidente da República que procuraremos ser uma força – eu gostava muito de sublinhar isto – construtiva, trabalhando pela afirmativa”, afirmou, garantindo que vêm “para construir e para procurar favorecer e viabilizar soluções de Governo”.

A Aliança surge “para tentar viabilizar alternativa a esta maioria, mas sem preconceitos”, frisou. “Queremos é ter o melhor resultado possível. E julgo que o senhor Presidente da República – não posso falar por ele – acreditou na nossa firme vontade. Nós não vimos para criar dificuldades, mas para fazer bem ao sistema político português.”

// Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Antárctida está a derreter 6 vezes mais depressa (com consequências trágicas)

A Antárctida está a derreter a uma velocidade inesperada, de acordo com um novo estudo que concluiu que entre 2000 e 2017, a perda de gelo aumentou 280% devido ao aquecimento global e ao influxo …

Investir em peças de Lego é mais rentável que comprar ações

Hoje em dia qualquer coisa pode ser construída com Legos. Segundo um estudo de uma professora da Escola Superior de Economia da Rússia, há empresários que preferem investir nas famosas peças da Lego do que …

Sporting vs Moreirense | Bom arranque vale triunfo ao leão

O Sporting não quis deixar fugir os seus adversários directos na luta pelo título e também venceu nesta primeira jornada da segunda volta. Os “leões” receberam e bateram o Moreirense por 2-1, num jogo em …

Alemã tricotou o "cachecol dos atrasos do comboio" e agora vendeu-o por sete mil euros no eBay

A passageira alemã Claudia Weber vendeu no eBay o cachecol que tricotou durante um ano e que representa o longo tempo de espera pelo comboio que a levava ao trabalho, todos os dias. A peça é …

Duas irmãs fingiram ser homens para salvar a barbearia da família

Jyoti e Neha, irmãs de 18 e 16 anos, respetivamente, fingiram ser homens para salvar a barbearia da família, localizada no estado de Uttar Pradesh, Índia, depois de o pai adoecer em 2014 "Eu estava a …

Tesla anuncia novos despedimentos (e são mais de três mil)

O presidente executivo da Tesla afirmou que a empresa vai suprimir cerca de três mil empregos e alertou para o "caminho muito difícil que tem pela frente" para produzir carros elétricos do Modelo 3 acessíveis …

InSight da NASA prepara-se para ouvir a "pulsação" de Marte

A NASA publicou esta semana imagens do sismómetro da sonda espacial InSight, que se prepara para ouvir a "pulsação" do solo marciano.  A agência espacial norte-americana descreve regularmente através da sua conta no Twitter como …

"Africa", dos Toto, vai tocar para sempre no deserto da Namíbia

"Africa", a canção dos "Toto", hit desde que foi lançada, em 1982, está a tocar para sempre no meio de um deserto na Namíbia, no continente que lhe dá nome. A instalação artística, da autoria de …

Liv deixou a escola por causa do bullying. Hoje, aos 20 anos, tem um negócio milionário

A empresária Liv Conlon abandonou os estudos aos 16 anos porque sofria bullying, montou um negócio imobiliário e agora a sua empresa fatura mais de um milhão de libras por ano. Hoje, ajovem de Bothwell, na …

Há um avião abandonado no aeroporto de Madrid (e ninguém sabe quem é o dono)

O avião, um Mc Donnell Douglas MD87, é o único naquelas condições em Barajas. Procura-se o dono da aeronave que está em “evidente estado de abandono”, de acordo com o aeroporto. Há um avião esquecido no …