Santana disse a Marcelo que a Aliança confia nele e veio para “viabilizar soluções de Governo”

Mário Cruz / Lusa

Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, acompanhado pelo presidente da comissão instaladora do partido Aliança, Pedro Santana Lopes

Pedro Santana Lopes foi recebido por Marcelo Rebelo de Sousa, a quem disse que a Aliança veio para “viabilizar soluções de Governo”, como “uma força construtiva”.

O presidente da comissão instaladora da Aliança, Pedro Santana Lopes, foi recebido esta quinta-feira pelo chefe de Estado, a quem disse que este novo partido veio para “viabilizar soluções de Governo”, como “uma força construtiva, trabalhando pela afirmativa”.

“Viemos também dizer ao senhor Presidente da República que, como novo partido político, confiamos na pessoa que exerce as funções de chefe de Estado“, adiantou Pedro Santana Lopes, em declarações aos jornalistas, no Palácio de Belém, em Lisboa, no final da audiência com Marcelo Rebelo de Sousa, que durou cerca de uma hora.

Santana referiu-se, a este propósito, ao “ruído que tem havido a propósito de algumas matérias da atualidade, ao nível mais cimeiro desse mesmo Estado”, e deixou uma sugestão: “O chefe de Estado não precisa de dizer com frequência que os portugueses podem acreditar nele. Porque nós estamos convencidos que acreditam mesmo”.

Numa possível alusão ao caso de Tancos, Santana Lopes acrescentou que está a haver “ruído sobre matérias que devem de facto ser entregues às instituições competentes, que terminarão a investigação quando entenderem”, e defendeu que “o Estado tem de viver ao seu nível mais cimeiro de outro modo”.

“Vem aí um ano eleitoral. O país também precisa de um Presidente da República equidistante, entre o Governo, as forças da oposição, porque todos nós nos revemos, naturalmente, na sua alta magistratura, os que votaram nele, os que não votaram”, disse Santana Lopes.

“Mas qualquer país precisa de um chefe de Estado que possa dedicar-se a corpo inteiro às causas mais importantes para esse país”, continuou. Em seguida, considerou que isso “é o que este Presidente da República tem feito e vai continuar a fazer”.

Santana Lopes não esclareceu, no entanto, se o seu novo partido exclui ou não vir a aliar-se ao PS. “O que vai acontecer depois das eleições, veremos. E vamos guardar essa matéria mais para campanha eleitoral”, respondeu.

No entanto, sustentou que o atual primeiro-ministro e secretário-geral do PS, António Costa, “tem a obrigação de dizer, até pelo que se passou há três anos, se vai para eleições querendo governar com esta maioria na próxima legislatura ou não”.

“Dissemos ao senhor Presidente da República que procuraremos ser uma força – eu gostava muito de sublinhar isto – construtiva, trabalhando pela afirmativa”, afirmou, garantindo que vêm “para construir e para procurar favorecer e viabilizar soluções de Governo”.

A Aliança surge “para tentar viabilizar alternativa a esta maioria, mas sem preconceitos”, frisou. “Queremos é ter o melhor resultado possível. E julgo que o senhor Presidente da República – não posso falar por ele – acreditou na nossa firme vontade. Nós não vimos para criar dificuldades, mas para fazer bem ao sistema político português.”

// Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Trump recusa ouvir gravações sobre morte de Khashoggi e promete "relatório completo" para breve

O Presidente dos Estados Unidos anunciou no sábado "um relatório completo" sobre a morte do jornalista saudita Jamal Khashoggi, avançando que o documento deverá ser divulgado "nos próximos dias", provavelmente na terça-feira, e que incluirá …

Ondas gigantes destruíram varandas de prédio em Tenerife

A forte agitação marítima deste fim-de-semana levou à formação de ondas gigantes que chegaram a atingir os 6 metros, e que destruíram varandas num prédio junto à costa em Mesa del Mar, Tenerife. Vários edifícios …

Escritora de romance erótico gay condenada a mais de 10 anos de prisão na China

Uma escritora chinesa foi condenada a dez anos e meio de cadeia pela publicação de um romance erótico com protagonistas homossexuais. Esta sentença está a chocar e a indignar país. A escritora de apelido Liu, mas …

Construção de complexo turístico na China terá matado mais de 6 mil peixes

As autoridades chinesas estão a investigar a morte de 6 mil peixes da espécie esturjão-chinês, que está em perigo de extinção, alegadamente devido à construção de um complexo eco-turístico próximo de uma zona de criação. Cerca …

Malta: "Finalmente identificados" autores do homicídio de jornalista que denunciava corrupção

As autoridades de Malta anunciaram este domingo que identificaram o grupo que terá arquitetado a morte da jornalista Daphne Caruana Galizia, especializada em temas anti-corrupção, em outubro do ano passado. Em outubro do ano passado, a …

"Coletes amarelos" continuam a bloquear estradas e postos de combustível em França

Várias manifestações de "coletes amarelos", que pretendem perpetuar o movimento contra o aumento das taxas de combustível, interromperam esta segunda-feira o trânsito automóvel e bloquearam as bombas de combustíveis um pouco por toda a França. Segundo …

Artefactos pirotécnicos: PSP omitiu "goleada" do Benfica (149-1) ao FC Porto

Segundo aponta um novo conjunto de e-mails, a PSP terá manipulado números relativos à apreensão de artefactos de pirotecnia no decorrer do Benfica-FC Porto, jogado a 26 de abril de 2015. De acordo com as mensagens, …

Operadoras de telecomunicações vão subir preços em 2019

As principais operadoras de telecomunicações preparam-se para subir tarifários no início do próximo ano, acompanhando a inflação. Utilizar os serviços das operadoras de telecomunicações vai ficar mais caro a partir do início do próximo ano. As …

Costa foi "desautorizado" por César (e a culpa é do seu "feitio especial")

O braço-de-ferro entre António Costa e Carlos César, na questão do IVA das touradas, "é mais sério do que se pensa". É Marques Mendes quem o diz, notando que tudo se deveu ao "feitio especial" …

Governo limita descontos no IRS a quem reabilitar casas com apoio do Estado

Quem receber ajudas do Estado à compra ou reconstrução da sua casa e a vender antes de decorridos 10 anos perde direito aos benefícios fiscais em IRS. Quem receber apoios públicos à reabilitação da sua casa …