Santana antecipa-se a Rio (e há “um enorme alívio com o seu regresso”)

O antigo presidente do PSD Luís Marques Mendes afirmou este domingo ter apurado que Pedro Santana Lopes “está inclinado a avançar” para a liderança dos sociais-democratas contra Rui Rio, e defendeu que é preciso recentrar o partido.

De acordo com Luís Marques Mendes, o atual Provedor da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa “tomará a decisão entre esta segunda-feira e terça-feira, o mais tardar”.

Depois de fontes próximas do antigo líder social-democrata darem como certa a entrada de Santana Lopes na corrida à liderança do PSD, o Público escreve que o anúncio acontecerá após a marcação da data das eleições diretas (apontadas para o fim de semana de 17 e 18 de dezembro) pelo Conselho Nacional, que se realiza esta segunda-feira à noite.

Um apoiante do ainda provedor da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa (SCML) garantiu que Santana Lopes, por ser “um institucional” não se candidataria “a umas eleições que ainda não estão marcadas”, referindo ainda que amanhã será o dia “mais provável” para Santana anunciar a sua decisão.

Outras fontes do partido garantem que Santana Lopes tem recebido o “apoio de uma parte significativa” do PSD e que há “um enorme alívio com o seu regresso“. “Pedro Santana Lopes tem o sentimento de obra inacabada em relação ao PSD”, declarou uma das fontes, acrescentando que “esse sentimento é também extensivo ao país”.

Como alternativa à candidatura do antigo primeiro ministro (julho de 2004 a março de 2005), no seu comentário semanal no Jornal da Noite da SIC, Marques Mendes apontou que, “se Santana Lopes não avançar, há um jovem vice-presidente da Câmara de Cascais”, Miguel Pinto Luz, “que é um jovem com talento e que pode vir a ser candidato, sobretudo como forma de marcar presença e marcar algumas propostas para o futuro”.

Confrontado com o facto de se ter também falado no seu nome suceder a Pedro Passos Coelho na liderança do PSD, Marques Mendes foi taxativo: “Essa questão não existe. Não existiu, não existe e não existirá, nem agora nem nunca. Nem ponderei nem refleti nem um minuto sequer“.

“Há dez anos que estou fora da vida política e sempre disse que não tenciono regressar”, acrescentou o antigo ministro e líder do PSD.

Quanto ao futuro programático do PSD, defendeu que “a estratégia tem de mudar” e que é preciso “recentrar o partido” e não “deixar o cento exclusivamente para o PS”, e também adotar uma linha com “outra sensibilidade social” e torná-lo “mais atrativo e competitivo, no discurso, nas causas, nos protagonistas e na ligação à sociedade civil”.

Dando como certa uma candidatura de Rui Rio, Marques Mendes aconselhou o ex-presidente da Câmara Municipal do Porto a pôr fim, logo de início, à ideia de que pode ser “um homem de Governo de Bloco Central” PS/PSD, que se torne “de hoje para amanhã uma espécie de número dois de António Costa”.

Segundo Marques Mendes, Rui Rio tem como vantagens “uma imagem de político sério, rigoroso, respeitável” e não ter estado ligado ao anterior Governo PSD/CDS-PP, “que foi um Governo impopular”, nem aos últimos dois anos de oposição.

Contudo, apontou como dificuldades as suas ideias em matéria de comunicação social, sistema de justiça e regionalização, dizendo que “são ideias que, se ele não as temperar, não as moderar, lhe podem criar problemas”.

O antigo presidente da Câmara do Porto, Rui Rio, já deu como certo que se vai candidatar, anunciando que o fará na quarta-feira, no Hotel Melia Ria, em Aveiro, pelas 18:30, numa nota enviada à comunicação social.

“Rui Rio irá apresentar publicamente a sua candidatura à presidência do Partido Social-Democrata na próxima quarta-feira, dia 11 de outubro, que, tal como o candidato definiu, não será nem no Porto, nem em Lisboa”, é referido na nota.

O comentador político da SIC falou também sobre as “duas desistências” da semana passada, do ex-líder parlamentar do PSD Luís Montenegro e do eurodeputado Paulo Rangel, que anunciaram que não se iriam candidatar à liderança do PSD.

Quanto a Paulo Rangel, Marques Mendes disse que “razões pessoais não se discutem, respeitam-se”. No caso de Montenegro, sustentou que as razões foram “mais políticas do que pessoais” e questionou “se ele tomou uma decisão certa ou se foi um erro histórico”, concluindo que “só o tempo o dirá”.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

10 COMENTÁRIOS

  1. Eu acho que Pedro Santana Lopes tem estado a treinar um truque, coisa em que a política Portuguesa tem sido fértil. Ele sabe (como toda a gente …) que o PSD já se acomodou à ideia de liderança por Rui Rio. Com a consciência de que o novo “leader” não irá ganhar nada, vai desapontar o partido e cair.
    Para Pedro Santana Lopes, ganhar esta corrida acabaria em derrota, par ele e para o partido.
    Foi bom que se tivesse mostrado, mas calculo que vai desistir, a não ser que conte que o Congresso pode mudar as coisas.
    Quem ganhar esta corrida vai perder a “volta”, por cansaço ou incapacidade.
    Quem perder pode vir a GANHAR na meta, por queda do “leader” da equipa ou por eventual colapso da organização “desportiva” vigente.

    • Não deixes de ver ciclismo e ler a bola, não! Esses comentários e essa martelada de pensamento é digna das melhores tascas do país à hora de encerramento.

    • Há muito que se sabe (ou deveria saber) que a política é muito mais ilusão do que realidade. Por isso se vendem imagens para o imediato e o futuro não conta. Pode-se manter uma ilusão de progresso durante algum tempo e a populaça vai aplaudir com mãos e pés. Mas a próxima crise financeira não pode deixar de vir, quanto mais não seja porque é Cíclica, com períodos típicos, sempre o foi desde que há “civilização”. Este edifício, colado com cuspo, ruirá ao primeiro abanão, porque não temos nada parecido com autosuficiência ou riqueza própria. Se não tivermos “clientes” a loja encerra.
      Agora, pode ter sorte o sr. Costa e ainda demorar +2 anos. Ou … não. Se não, lá terá o psd de arranjar um líder para queimar e “sacrificar” o povo (e a si próprio) para o bem da nação. Quem será o Churchill seguinte no psd?

    • Não concordo. Embora o Costa esteja na graça de Deus dos funcionários publicos, como aliás tem sido apanágio do PS, que tem ganho aí as eleições, o Rui Rio tem um fortíssimo apoio popular no Norte. O Rio tem um problema, que neste caso é uma virtude: não é muleta de ninguém. Por isso, dificilmente terá apoio dentro do partido. Agora estando na liderança, será sem duvida um fortíssimo adversário do Costa, capaz de catapultar o PSD para o governo nas próximas eleições. Na zona Centro e Norte, arrazará completamente o Costa. Aquela franja de votantes (que é bastante grande) que vota nas pessoas e não nos partidos, votará massivamente no Rio, disso não tenho dúvidas.

  2. Estava a fazer um trabalho tão bom na Santa Casa e agora vai querer queimar-se? Espero que se candidatar tenha a coragem de deixar a Santa Casa e não queira acumular, para que senão for eleito, já ter emprego garantido

  3. Ah sim, o PS vai ter um enorme alívio com o regresso de Santana Flopes. São favas contadas, é que este tipo já se queimou politicamente há muitoooooooooooooooooo tempo.
    Vira porca, venha outra…

  4. Duvido que Santana Lopes chegue a Presidente do partido até porque pelo curto espaço de tempo que foi 1º ministro foi um desastre sem convicção e acção, quanto a Rui Rio se como dizem for indivíduo para se encostar ao PS e depois deste se ter encostado à extrema-esquerda restará a muitos PSDs votarem em Assunção Cristas.

  5. Tens a certeza que foi um desastre?
    Foi o primeiro a dizer a verdade ao pais, anunciou que o pais no caminho que estava se ia afundar e contra a campanha de socrates e os seus 150 mil postos de trabalho, disse a verdade, nunca prometeu o que sabia que não podia cumprir e por isso perdeu as eleições … nesse capitulo Cavaco também ajudou a fazer a cama porque Santana falou umas quantas verdades incomodas para a imagem do salvador da patria. (sem querer desrespeitar a boa obra feita pelo Cavaco, mas também ouve coisas mal feitas)

    O povo tem memória curta e esquece a historia, infelizmente na escola se estuda os reis e o 25 de abril mas nunca o 26 ou 27 de abril e muito menos os anos seguintes.

RESPONDER

Comprar móveis mata relacionamentos

Os números não mentem e está comprovado: comprar móveis com a sua cara-metade é a arma fatal do seu relacionamento. A marca online de móveis Article conduziu recentemente uma pesquisa com cerca de 2.000 norte-americanos, em …

Marisa Matias critica Centeno por “encabeçar ameaças” a Itália

A eurodeputada Marisa Matias, do Bloco de Esquerda, disse a Mário Centeno, num debate no Parlamento Europeu, que é “desconcertante” vê-lo, enquanto presidente do Eurogrupo, a “encabeçar as ameaças” a Itália, questionando-o se não "há …

Moscovici quer voltar a "tweeetar" com Costa (mas deixa avisos)

O comissário europeu dos Assuntos Económicos, Pierre Moscovici, diz que ficará "encantado" se o primeiro-ministro e seu "bom amigo" António Costa tiver o prazer de voltar a "tweetar". Isto para sublinhar que espera que Portugal …

Não há acordo. Greve dos enfermeiros começa quinta-feira e só acaba no fim do ano

Os enfermeiros mantêm a greve que começa na quinta-feira nos blocos operatórios de cinco hospitais, por falta de acordo com o Governo sobre a estrutura da carreira. A informação foi prestada à Lusa pelos presidentes da …

Próximas eleições portuguesas podem ser marcadas por fake news

A difusão de notícias falsas durante as eleições brasileiras atingiu níveis sem precedentes e o fenómeno chegou também a Portugal, onde se pode estar a preparar uma ação semelhante para as próximas eleições nacionais, alertou …

Proposta de Orçamento mostra um "profundo desconhecimento" do país

A presidente do CDS-PP, Assunção Cristas, considerou esta terça-feira que a proposta de Orçamento do Estado para 2019 (OE2019) mostra um "profundo desconhecimento" e está de "costas voltadas" para o país. "É um Orçamento que mostra …

Caso Khashoggi: Trump mantém-se ao lado da Arábia Saudita

Donald Trump emitiu um comunicado em que se pronunciou sobre o assassinato do jornalista Jamal Khashoggi, revelando que embora condene veemente o crime, a relação dos Estados Unidos é com Reino da Arábia Saudita, "parceiros …

Visita de João Lourenço pode deixar “irritante” entre Portugal e Angola para trás

A primeira viagem de Estado de João Lourenço a Portugal é uma demonstração de que Portugal e Angola "pretendem enterrar o irritante e avançar com os temas da cooperação direta", avança Jornal de Angola. No editorial …

Documento de 2014 previu colapso e aconselhava encerramento da estrada de Borba

Há novos dados que apontam que a tragédia da estrada de Borba, que desmoronou, provocando a morte de 2 pessoas e mais 3 desaparecidas, poderia ter sido evitada. Um memorando de 2014 já previa a …

Noiva adolescente leiloada no Facebook. Rede social só reparou depois do casamento

Uma jovem de 16 anos do Sudão do Sul foi leiloada para casamento no Facebook. Quando a rede social reparou, a jovem já tinha sido comprada e estava casada. De acordo com a organização pelos Direitos …