Rioforte não paga mas fusão PT-Oi mantém-se firme

B!T

Zeinal Bava

Zeinal Bava

O Conselho Administrativo da Portugal Telecom já contava que a Rioforte, uma unidade do Grupo Espírito Santo, não cumprisse  com o prazo para o pagamento de 847 milhões de euros, uma parcela dos 897 milhões de euros emprestados pela operadora portuguesa à sociedade de investimentos do GES. Contudo, a fusão da PT com a operadora brasileira Oi manter-se-á firme, visto que este incumprimento era já algo tido como mais do que certo.

Ontem foi o último dia que a Rioforte tinha para pagar uma parcela do empréstimo que a PT fizera ao segmento do GES em abril. Contudo, a empresa de telecomunicações estava já mais do que certa de que tal não aconteceria.

Assim, sendo o incumprimento do pagamento um dado mais do que adquirido, a PT tem, desde a passada quinta-feira, estado a negociar com a Oi e com os seus respetivos acionistas para ser delineada uma estratégia de partilha de prejuízos entre ambas as empresas. No entanto, os shareholders da operadora brasileira, desagradados com o que lhes era proposto, franziram o sobrolho, tendo mesmo dito que a PT deveria acarretar esta dívida sozinha e criticando severamente a portuguesa por ter efetuado o dito empréstimo à revelia dos seus sócios. A falha do reembolso do capital emprestado poderá agora ser causa do atraso da concretização da fusão da PT com a Oi, podendo o negócio só vir a ser concluído no próximo ano, ao invés de no próximo mês de outubro, como estava planeado.

A imprensa brasileira revelou que é tido como certo um corte na participação da PT na CorpCo, a empresa que germinará da fusão da operadora do Brasil com a empresa de telecoms lusitana, reduzindo-a dos atuais 37 por cento para 20 por cento. Naturalmente, esta é uma situação que a PT quer evitar a todo o custo, mas é um resultado face ao qual terá agora de precaver-se, tendo em conta que a Rioforte não avançou com o pagamento da dívida.

Não querendo ser vitimados no fogo-cruzado, os acionistas brasileiros da Oi mostraram já o seu interesse em alterar os termos da negociação com a Portugal Telecom, que está a procurar estender o prazo do pagamento para 2015, dando assim hipótese para que o GES emerja das dificuldades em que se afoga e reúna os recursos necessários para colmatar a dívida.

Apesar dos acionistas brasileiros, querendo apagar o maior número de fogos possível, estarem determinados em modificar as condições sobre as quais assenta a fusão, Luciano Coutinho, presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Económico e Social (BNDES), um dos maiores acionistas da Oi, salvaguardou, no fim da semana passada, que o progresso e finalização do negócio entre a PT e a operadora brasileira não deverão ser postos em causa devido ao empréstimo da portuguesa à Rioforte. Não obstante, Coutinho afirma que o acordo poderá ser alvo de alterações.

Segundo consta, a PT estaria ciente das dificuldades económicas que assolavam a Rioforte aquando do empréstimo dos 897 milhões de euros. Contudo, parece que a quase certeza de que a unidade do GES não poderia pagá-lo não demoveu a Portugal Telecom.

De momento, tanto a PT como a Oi estão embrenhadas em negociações para tentar conceber uma solução que viabilize a concretização da fusão sem que os termos do negócio sejam radicalmente reformulados.

Os restantes 50 milhões de euros deverão ser pagos pela Rioforte à Portugal Telecom até esta quinta-feira.

A Anatel, autoridade portuguesa reguladora das telecomunicações, está a acompanhar pari passu o desenrolar dos acontecimentos que envolvem o trio PT-Oi-GES. Contudo, o presidente da Agência Nacional de Telecomunicações, João Rezende, afirmou que a entidade intervirá na situação unica e exclusivamente se as negociações entre as empresas em questão foram causa de alterações societárias na CorpCo. Mesmo que isso aconteça, Rezende afirmou que a Anatel não se oporá à fusão.

B!T

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Estes génios da gestão do erário público (diz-se que admirados em wall Street – porque é que não vão para lá?), fazem o que querem com o n/ dinheiro e o nosso Presidente dá-lhes comendas!! Quando é que os pequenos accionistas se juntam e pedem a demissão desta malta? O próprio Governo e o Banco de Portugal , já que afinal também intervêm directamente sobre a gestão de empresas privadas (BES), porque não o fazem com uma pública?? Fede …

RESPONDER

Livros pró-democracia desapareceram das bibliotecas de Hong Kong

Livros escritos por importantes ativistas da democracia de Hong Kong começaram a desaparecer das bibliotecas da cidade, avança a agência noticiosa francesa AFP, citando registos online destes espaços. Os livros pró-democracia desapareceram das prateleiras da …

Lito Vidigal é o novo treinador do Vitória de Setúbal

Lito Vidigal é o novo treinador do Vitória de Setúbal. O ex-treinador do Boavista, que já tinha passado pelo Bonfim em 2018/2019, vai suceder a Júlio Velázquez no comando técnico dos sadinos. Esta segunda-feira, Lito Vidigal, …

Estados Unidos confirmam rara infeção provocada por parasita que destrói o cérebro

Foi detetada, no cérebro de uma pessoa no condado de Hillsborough, uma ameba rara que destrói o cérebro. O parasita chama-se Naegleria Fowleri. Uma ameba rara que destrói o cérebro, conhecida como Naegleria Fowleri, foi detetada numa …

IKEA devolve a Portugal 500 mil euros em apoios do lay-off

A IKEA já reuniu com o Governo e diz estar a estudar a melhor forma de proceder à devolução do montante recebido pelo Estado.  Segundo o Dinheiro Vivo, a IKEA Portugal vai devolver cerca de 500 …

Isabel dos Santos diz-se "contactável e disponível" para colaborar com a justiça

Isabel dos Santos negou, esta segunda-feira, que a justiça desconheça o seu paradeiro e que não a consiga contactar, depois de o procurador-geral de Angola ter vindo a público denunciar a ausência de respostas da …

"Não estamos a dar a resposta suficientemente eficaz nesta fase", diz bastonário dos médicos

O bastonário da Ordem dos Médicos (OM), Miguel Guimarães, defendeu esta segunda-feira que enquanto faltar uma "resposta suficientemente eficaz" à covid-19 na fase de desconfinamento, a recuperação económica também será mais lenta. O responsável falava aos …

Bolsonaro alarga veto para uso de máscaras no Brasil

Jair Bolsonaro vetou, esta segunda-feira, a obrigatoriedade do uso de máscaras em prisões durante a pandemia, segundo informações divulgadas no Diário Oficial da União. A decisão do Presidente brasileiro incluiu também o fim da obrigatoriedade de …

Carruagens compradas pela CP à espanhola Renfe vão ter espaço para bicicletas

As 51 carruagens que a CP - Comboios de Portugal vai comprar à espanhola Renfe por 1,6 milhões de euros permitirão o transporte de bicicletas, revelou o ministro Pedro Nuno Santos, garantindo que serão gastos …

Crescimento "preocupante" de casos de covid-19 no Luxemburgo (e a "culpa" pode ser de portugueses e cabo-verdianos)

O Luxemburgo está a assistir, nas últimas semanas, a um crescimento significativo no número de novas infecções por covid-19. A ministra da Saúde fala numa subida "preocupante". Muitas destas novas infecções são entre portugueses e …

Conselho das Finanças Públicas "muito preocupado" com impacto de despesas como a TAP

Nazaré Costa Cabral, presidente do Conselho das Finanças Públicas, está convicta de que a recuperação "não vai permitir ter nos próximos anos o que tínhamos em 2019". A presidente do Conselho das Finanças Públicas, Nazaré Costa Cabral, …