Rio, Montenegro, Rangel e Santana preparam-se para correr pela sucessão

Miguel A. Lopes / Lusa

Passos Coelho, líder do PSD, admite não se recandidatar

André Ventura admite avançar contra Rui Rio caso este seja o único candidato. Mas três outros nomes se levantam: Montenegro, Rangel e Santana Lopes entre os apontados à corrida.

Em entrevista ao jornal i esta quarta-feira, André Ventura teceu duras críticas ao ex-autarca do Porto, que deverá avançar pela liderança dos sociais democratas, com a saída de Pedro Passos Coelho.

Apesar de ter perdido nas eleições autárquicas para a CDU, André Ventura foi dos poucos a conseguir resultados melhores do que os das últimas eleições, em 2013. Por isso, disse ao partido que “pusesse os olhos” nos resultados da sua retórica em Loures, “os melhores resultados dos últimos 20 anos”.

Agora, o candidato derrotado, que começou por ser apoiado por uma coligação PSD/CDS, mas que acabou só com o apoio do PSD, já que o CDS retirou o apoio, devido às declarações por muitos consideradas racistas, promete agora agir contra Rui Rio, se for este o único candidato à liderança do PSD. “Estou disponível para avançar caso ninguém avance contra Rui Rio”.

Para Ventura, Rio não é alternativa, já que terá “um discurso que se confunde com o do governo” e que “não serve o melhor interesse do Partido Social Democrata”.

Quem, por outro lado, poderá servir o melhor interesse será Luís Montenegro, uma candidatura que “faria todo o sentido”, aponta o candidato derrotado em Loures.

André Ventura quer ainda eleições “primárias abertas a militantes e simpatizantes para que a escolha tenha efetivamente legitimação social ampla”. E garante ainda estar “certo de que Rui Rio não temerá eleições primárias no PSD e aceitará ir a jogo, num debate aberto à sociedade”.

Para já, depois de Passos confirmar que não se irá recandidatar à liderança do partido, o nome de Rui Rio é o mais falado. Mas outros nomes começam a ser ouvidos, como o de Paulo Rangel, Luís Montenegro, e até Santana Lopes.

Dos três, Luís Montenegro será o que mais dificilmente entra na corrida. No Conselho Nacional do PSD, Montenegro reforçou os rumores que por aí corriam e contavam que este não se candidataria à sucessão de Passos.

Ao fazer um discurso de elogio ao ainda líder dos sociais democratas, que não trazia uma única linha que pudesse ser lida como um sinal de que estará disponível para se candidatar à liderança do PSD, as dúvidas praticamente dissiparam-se, apesar da pressão à volta deste que é apontado como um dos principais nomes para a sucessão de Passos, lê-se no Expresso.

No entanto, logo a seguir, entrou “em campo” um nome que já se fazia ouvir, mas que ainda não era claro. Assumindo uma posição quase oposta à de Rui Rio (que é apontado como o social-democrata que mais facilmente pode chegar a entendimentos com António Costa) o eurodeputado Paulo Rangel elogiou Passos, mas mais do que isso, falou no futuro do PSD.

O PSD nunca poderá renunciar à oposição“, disse Rangel, não renegando “estes anos” – numa referência à liderança de Passos Coelho.

Mas foi quando o eurodeputado recusou explicitamente reinventar o Bloco Central, que a sala foi ao rubro, irrompendo num enorme aplauso, naquilo que o Expresso aponta como uma “resposta direta a Rui Rio”.

No entanto, além do de Rangel e de Montenegro, há um outro nome que, não saindo da penumbra, também não se fica por lá.

Na terça-feira à noite, ao comentar, na SIC Notícias, a anunciada não recandidatura de Passos, Pedro Santana Lopes alertou para a possibilidade de haver surpresas até porque, para já, ainda está tudo em aberto.

O próprio provedor da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa admitiu que, neste momento, há que “ponderar, obviamente” uma candidatura à liderança.

“Pode surgir alguém inesperado e não ser nenhum dos nomes já aventados”, assumiu Santana. “Consenso não há rigorosamente nenhum e não vai haver só um candidato“, afirmou o ex-líder.

CF, ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Só uma dúzia de pessoas conhecem as perguntas dos exames nacionais

O primeiro exame nacional é de Filosofia do 11º ano. Quando chegar às mãos dos estudantes, o enunciado da prova já passou por várias fases, desde a elaboração, a impressão e a distribuição, em que …

Marcelo promulga compra do SIRESP. "Tudo o que acontecer será responsabilidade do Estado”

O Presidente da República promulgou o decreto-lei do Governo com vista à compra, pelo Estado, de 100% do Sistema Integrado das Redes de Emergência e Segurança de Portugal (SIRESP). Marcelo Rebelo de Sousa alertou para as …

Maior manifestação de sempre em Hong Kong leva Governo a pedir desculpa

Seis horas depois do início da marcha de protesto contra a lei da extradição, “uma multidão nunca vista” continuava a inundar as ruas de Hong Kong este domingo, na “maior manifestação de sempre”, disseram vários …

Mais de 200 ex-políticos acumulam subvenções vitalícias e reformas

Quase quinze anos depois de o Parlamento ter decidido acabar com as subvenções vitalícias, existem ainda 322 beneficiários de subvenções mensais vitalícias para antigos políticos. Destes, 216 têm uma acumulação de pensão e subvenção superior …

Mulher de Netanyahu considerada culpada de usar dinheiros públicos em refeições de luxo

A mulher do primeiro-ministro israelita foi, no domingo, considerada culpada do uso indevido de dinheiros públicos e condenada a pagar uma multa, segundo uma decisão do tribunal de Jerusalém. Acusada em junho de 2018 por fraude, …

Incêndio catastrófico destruiu a "Pompeia britânica" um ano depois de ser construída

O assentamento incrivelmente preservado na Idade do Bronze, denominado "Pompeia britânica", foi destruído por um incêndio um ano depois de ser construído. Um novo estudo, publicado na revista Antiquity, revela novos detalhes sobre Must Farm, uma …

Marcelo responde à Fenprof: uma “história mal amanhada”

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, considerou este domingo incompreensíveis as críticas da federação dos professores, que o acusou de não ser Presidente de todos os portugueses. O Presidente da República advertiu que, “por …

"Onde está o Boris?". Channel 4 marca ausência de favorito à liderança do Partido Conservador com cadeira vazia

A ausência de Boris Johnson, o favorito para ganhar a eleição interna no partido Conservador para suceder à primeira-ministra britânica, Theresa May, foi este domingo simbolizada por um lugar vazio num debate televisivo com os …

Os humanos podem ter sido destinados a reinar sobre a Terra (e já sabemos porquê)

Se voltássemos atrás no tempo, a aleatoriedade dos eventos mudaria completamente o nosso caminho evolucionário. No entanto, os cientistas descobriram que os inúmeros trilhos possíveis poderiam não evitar que fossem os humanos a espécie dominadora. O …

Mau tempo nos Açores faz nove desalojados

Nove pessoas tiveram de ser realojadas na ilha Terceira, no domingo, devido ao mau tempo que está a afetar os grupos central e oriental dos Açores, informou o Serviço Regional de Proteção Civil e Bombeiros …