Ricardo Salgado praticou “atos dolosos de gestão ruinosa”

José Sena Goulão / Lusa

A administração do BES liderada por Ricardo Salgado “desobedeceu ao Banco de Portugal 21 vezes entre dezembro de 2013 e julho de 2014” e “praticou atos dolosos de gestão ruinosa”, conclui a auditoria pedida pelo supervisor à Delloite. De acordo com a SIC Notícias, o Banco de Portugal já enviou para o Ministério Público os resultados da auditoria forense.

A informação do relatório foi avançada esta noite pelo Jornal de Negócios (JdN), que aponta também a conclusão de que o BES concedeu “financiamentos em violação das regras”.

“A gestão de Ricardo Salgado desobedeceu ao Banco de Portugal 21 vezes entre dezembro de 2013 e julho de 2014, conclui o primeiro bloco da auditoria forense pedida pelo supervisor à Deloitte. E praticou atos dolosos de gestão ruinosa, para além de ter concedido financiamentos em violação das regras”, lê-se no jornal.

De acordo com as informações do JdN, as administrações do BES e do Espírito Santo Financial Group (ESFG) “terão desobedecido de forma ilegítima a determinações do Banco de Portugal por 21 vezes”.

A liderança de Salgado terá também praticado, por quatro vezes,atos dolosos de gestão ruinosa” e concedido “dois financiamentos a administradores e a empresas do Grupo Espírito Santo sem cumprir as regras aplicáveis aos membros dos órgãos sociais e a partes relacionadas”

“Por três vezes, terá ficado evidente que o banco não dispunha de requisitos de controlo interno”, revela o Negócios.

O jornal cita “as conclusões do primeiro bloco da auditoria forense solicitada pelo Banco de Portugal ao BES, e que foi elaborada pela Deloitte, de acordo com o sumário executivo que o supervisor enviou esta quarta-feira, 4 de março, à comissão parlamentar de inquérito à gestão do BES e do GES”.

“No total são identificadas 30 possíveis infrações, apenas num dos cinco blocos que compõem a auditoria forense e que diz respeito à violação das determinações que o Banco de Portugal impôs ao BES e ao ESFG a partir de dezembro e até ao final de julho”, acrescenta.

Com as “imposições” apontadas, o supervisor “pretendia isolar o banco e a área financeira do risco de contágio aos problemas financeiros detetados na Espírito Santo”, lê-se no relatório.

No relatório, os consultores referem ainda casos em que não lhes foi disponibilizado alguns documentos, como por exemplo o normativo interno da empresa relativo a concessão de crédito a detentores de participações qualificadas.

Os consultores da Deloitte fazem no entanto questão de afirmar que esta análise não deve ser entendida como opinião ou parecer sobre as demonstrações financeiras das entidades, nem que as suas conclusões se podem substituir aos procedimentos do Banco de Portugal enquanto supervisor da atividade bancária.

ZAP /Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Covid-19 só explica 27,5% do acréscimo de mortalidade

As mortes por covid-19 em Portugal entre 02 de março e 18 de outubro representam apenas 27,5% do acréscimo da mortalidade registado relativamente à média dos últimos cinco anos, revelou esta sexta-feira o Instituto Nacional …

PCP desafia Governo a renacionalizar os CTT

O secretário-geral do PCP desafiou hoje o Governo a responder "à chantagem" do "grupo Champalimaud", retirar-lhe a concessão do serviço postal e renacionalizar os CTT. A proposta foi feita por Jerónimo de Sousa depois de estar …

"Covid persistente" atinge cerca de 20% dos curados (mas não recuperados)

Um novo estudo britânico indica que vários pacientes podem apresentar sintomas e sequelas durante vários meses, mesmo depois de testarem negativo. Os casos de “covid persistente” afetam maioritariamente mulheres e idosos. Há ainda muito por descobrir …

Acuña já é destaque em Espanha: "Não é bom nos 100 metros, mas..."

O ex-jogador do Sporting será uma referência para Lopetegui e já demonstrou um grande nível no jogo da Liga dos Campeões contra o Rennes. Marcos Acuña chegou a Sevilha há um mês e meio mas começa …

Portagens devem manter preços em 2021

Os preços das portagens nas autoestradas deverão voltar a manter-se em 2021, a confirmar-se a estimativa da taxa de inflação homóloga, sem habitação, de -0,18% em outubro, divulgada pelo Instituto Nacional de Estatística (INE). A fórmula …

Governo estuda novo confinamento total nas duas primeiras semanas de dezembro

O Governo está a ponderar decretar um novo confinamento total da população portuguesa nas duas primeiras semanas de dezembro. A notícia foi avançada esta sexta-feira pela TVI e, entretanto, confirmada por outros órgãos de informação. O …

Pelo menos 140 pessoas afogam-se no naufrágio mais mortal de 2020

Pelo menos 140 migrantes morreram afogados ao largo da costa senegalesa depois de a embarcação em que seguiam se ter incendiado e naufragado, avançou a Organização Internacional para as Migrações (OIM). O barco transportava 200 pessoas …

Nélson Évora terminou contrato com o Sporting

Nelson Évora, campeão olímpico do triplo salto nos Jogos Olímpicos Pequim2008, vai deixar o Sporting após o fim do contrato com o clube, no sábado, confirmou à "Lusa" fonte oficial do Sporting, esta sexta-feira. O atleta, …

Nova Zelândia aprova eutanásia. Mas rejeita legalização da marijuana

Os neozelandeses aprovaram a eutanásia voluntária, mas rejeitaram a legalização da marijuana para uso recreativo, em dois referendos realizados em 17 de outubro, anunciou esta sexta-feira a Comissão Eleitoral. Cerca de 65,2% dos neozelandeses votaram a …

Governo pondera novas medidas de apoio ao emprego e empresas

O Governo está a ponderar novas medidas de apoio ao emprego e às empresas em resposta ao agravamento da pandemia de covid-19, disse hoje o ministro de Estado, da Economia e da Transição Digital, Pedro …