Reino Unido vê luz ao fundo do túnel. Pandemia já “tem fim à vista” (e o público regressa aos estádios em dezembro)

Neil Hall / EPA

O primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, assegurou que o fim do combate ao novo coronavírus “está à vista”, dando a conhecer aos deputados o plano para, a 2 de dezembro, sair de quatro semanas de confinamento em Inglaterra. Rotinas diárias, jogos de futebol e até viagens começam a ver uma luz ao fundo do túnel.

“Ultrapassamos mais uma etapa e o fim está à vista. Devemos resistir ao vírus até que os testes de despistagem e as vacinas venham em nosso socorro e reduzam a necessidade de restrições”, disse o líder conservador.

Boris Johnson indicou esperar que, a partir da próxima semana, possam ser levantadas as restrições que, desde o início deste mês, têm afetado o comércio, cabeleireiros, salões de beleza, instalações de lazer e ginásios.

O confinamento nacional será substituído por medidas regionais envolvendo três níveis de restrições com base na escala do surto em diferentes áreas.

As medidas foram endurecidas a partir de um sistema semelhante que estava em vigor no mês passado, uma vez que os especialistas do Governo indicaram que as até então tomadas não eram suficientes para impedir a propagação do vírus.

Os britânicos terão, contudo, de esperar até ao final da semana para saber em que nível estará a área local em que residem, mas o Governo diz que a maior parte do país provavelmente estará nos dois níveis mais altos.

Uma outra mudança no Reino Unido, é que os adeptos vão poder regressar aos estádios. Desta forma, os estádios de Inglaterra vão poder ter até 50% da sua lotação. No entanto, nas zonas com maior incidência de casos os jogos continuarão a ser à porta fechada.

Este regresso será a partir do dia 2 de dezembro, de acordo com limites determinados pela capacidade dos recintos e pelas autoridades, anunciou o primeiro-ministro britânico, Boris Johnson.

Os jogos da Premier League têm sido disputados à porta fechada desde que a competição foi retomada, após o confinamento decretado em março, devido à pandemia.

As autoridades britânicas chegaram a anunciar a realização de jogos de teste com público, em outubro, mas estes acabaram por ser cancelados devido ao aumento do número de casos de covid-19.

Também os viajantes que entrarem em Inglaterra e que são obrigados a cumprir quarentena, poderão, em dezembro, encurtar esse isolamento, caso tenham um teste negativo para o novo coronavírus cinco dias após sua chegada, anunciou o Governo britânico.

Esta decisão visa revitalizar a indústria de viagens e, em particular, o sector dos transportes aéreos, que sofreu uma queda considerável no tráfego devido às restrições impostas para combater a pandemia de covid-19.

A partir de 15 de dezembro, os viajantes que chegarem à Inglaterra de avião, barco ou comboio poderão terminar o período de 15 dias de quarentena se comprovarem que fizeram um teste à covid-19 cinco dias após a sua chegada ao país e que o resultado foi negativo.

Os cidadãos terão de agendar esta triagem antes de viajar, preencher um formulário para serem localizados e, até realizarem o teste, devem permanecer isolados. Os testes serão efetuados num estabelecimento privado de saúde e pagos pelos cidadãos.

ZAP ZAP // Lusa

 

PARTILHAR

RESPONDER

Cientistas criam ondas de luz que atravessam materiais opacos

Uma equipa de cientistas descobriu que é possível criar feixes de luz "indestrutíveis" que praticamente não se alteram quando atravessam um meio. Só se tornam fracos. Cientistas da Universidade de Utrecht, nos Países Baixos, e da …

Se o Planeta 9 existir, pode não estar onde pensamos

Uma equipa de astrónomos conseguiu obter novas informações sobre o Planeta 9 que podem significar que a sua órbita é muito mais elíptica do que o previsto. Konstantin Batygin e Michael Brown, do California Institute of …

As mudanças climáticas estão a contribuir para a alteração do sabor do café

Há muito tempo que se tem conhecimento que as mudanças climáticas têm tido um impacto negativo no ambiente e na população, o que não se sabia é que este fenómeno também está a afetar o …

Químicos encontrados na comida e no ar ameaçam a fertilidade dos homens

Em apenas algumas gerações, a contagem de espermatozoides humanos pode diminuir para níveis abaixo daqueles considerados adequados para a fertilidade. Esta é a afirmação alarmante feita no novo livro da epidemiologista Shanna Swan, "Countdown", que reúne …

"Nomadland" é aposta na reabertura das salas de cinema

As salas de cinema reabrem já na segunda-feira e a grande aposta é Nomadland – Sobreviver na América, da realizadora Chloé Zhao. O premiado filme Nomadland – Sobreviver na América, da realizadora Chloé Zhao, é a …

Invasão ao Capitólio recriada através de vídeos divulgados nas redes sociais

A VICE recriou a invasão ao capitólio, no dia 6 de janeiro de 2021, através de vídeos divulgados pelos manifestantes nas redes sociais. Os resultados das eleições presidenciais norte-americanas não convenceram toda a gente. Uma parcela …

França cria delito de "ecocídio" para punir poluição ambiental

A lei resulta de uma recomendação da Convenção de Cidadãos pelo Clima e visa penalizar casos de poluição ambiental com crime específico. A câmara baixa francesa aprovou, este sábado, a criação do delito de “ecocídio” para …

Estação de metro abandonada em NY é o set de filmagens secreto mais bem guardado de Hollywood

A Bowery Station, uma estação de metro em Nova Iorque, permaneceu abandonada durante cerca de 20 anos, mas desfruta agora de uma nova vida. Tudo começou em 2016, quando Sam Hutchins, um veterano da indústria cinematográfica, procurava …

Nacional 0-1 FC Porto | Dragão cansado não facilita

O FC Porto foi à Madeira vencer o Nacional por 1-0. Quem pensou que seria jogo de goleada para os “azuis-e-brancos” enganou-se por completo. Os insulares deram luta, só permitiram um golo, por parte de Mehdi …

João Leão aposta num OE de "expansão" (e mantém a fé num acordo à esquerda)

O ministro das Finanças, João Leão, acredita que o sétimo Orçamento do Estado será aprovado com os partidos à sua esquerda. Ao semanário Expresso, João leão explicou que os próximos Orçamentos do Estado não serão de …