/

Reino Unido vê luz ao fundo do túnel. Pandemia já “tem fim à vista” (e o público regressa aos estádios em dezembro)

Neil Hall / EPA

O primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, assegurou que o fim do combate ao novo coronavírus “está à vista”, dando a conhecer aos deputados o plano para, a 2 de dezembro, sair de quatro semanas de confinamento em Inglaterra. Rotinas diárias, jogos de futebol e até viagens começam a ver uma luz ao fundo do túnel.

“Ultrapassamos mais uma etapa e o fim está à vista. Devemos resistir ao vírus até que os testes de despistagem e as vacinas venham em nosso socorro e reduzam a necessidade de restrições”, disse o líder conservador.

Boris Johnson indicou esperar que, a partir da próxima semana, possam ser levantadas as restrições que, desde o início deste mês, têm afetado o comércio, cabeleireiros, salões de beleza, instalações de lazer e ginásios.

O confinamento nacional será substituído por medidas regionais envolvendo três níveis de restrições com base na escala do surto em diferentes áreas.

As medidas foram endurecidas a partir de um sistema semelhante que estava em vigor no mês passado, uma vez que os especialistas do Governo indicaram que as até então tomadas não eram suficientes para impedir a propagação do vírus.

Os britânicos terão, contudo, de esperar até ao final da semana para saber em que nível estará a área local em que residem, mas o Governo diz que a maior parte do país provavelmente estará nos dois níveis mais altos.

Uma outra mudança no Reino Unido, é que os adeptos vão poder regressar aos estádios. Desta forma, os estádios de Inglaterra vão poder ter até 50% da sua lotação. No entanto, nas zonas com maior incidência de casos os jogos continuarão a ser à porta fechada.

Este regresso será a partir do dia 2 de dezembro, de acordo com limites determinados pela capacidade dos recintos e pelas autoridades, anunciou o primeiro-ministro britânico, Boris Johnson.

Os jogos da Premier League têm sido disputados à porta fechada desde que a competição foi retomada, após o confinamento decretado em março, devido à pandemia.

As autoridades britânicas chegaram a anunciar a realização de jogos de teste com público, em outubro, mas estes acabaram por ser cancelados devido ao aumento do número de casos de covid-19.

Também os viajantes que entrarem em Inglaterra e que são obrigados a cumprir quarentena, poderão, em dezembro, encurtar esse isolamento, caso tenham um teste negativo para o novo coronavírus cinco dias após sua chegada, anunciou o Governo britânico.

Esta decisão visa revitalizar a indústria de viagens e, em particular, o sector dos transportes aéreos, que sofreu uma queda considerável no tráfego devido às restrições impostas para combater a pandemia de covid-19.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

A partir de 15 de dezembro, os viajantes que chegarem à Inglaterra de avião, barco ou comboio poderão terminar o período de 15 dias de quarentena se comprovarem que fizeram um teste à covid-19 cinco dias após a sua chegada ao país e que o resultado foi negativo.

Os cidadãos terão de agendar esta triagem antes de viajar, preencher um formulário para serem localizados e, até realizarem o teste, devem permanecer isolados. Os testes serão efetuados num estabelecimento privado de saúde e pagos pelos cidadãos.

  ZAP // Lusa

 

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.