/

No último fim de semana, o recolher obrigatório evitou 114 mil saídas noturnas na AML

De acordo com os dados sobre mobilidade e confinamento são da PSE, a restrição, que dura das 23h00 às 5h00, reduziu o número de pessoas que normalmente saem à noite na AML durante o fim de semana.

Os dados são da PSE, uma empresa especializada em data science e pesquisa avançada, e são noticiados pelo Expresso.

O recolher obrigatório implementado pelo Governo para vigorar entre as 23h00 e as 5h00 evitou, no último fim de semana, evitou “cerca de 114 mil saídas noturnas” na Área Metropolitana de Lisboa (AML).

As restrições “reduziram o número de pessoas que saíam durante a noite, na sexta e no sábado”.

Segundo o Expresso, este dado contrasta com a tendência sentida nas últimas quatro semanas. Desde o início de junho que se notava uma “progressiva diminuição do confinamento noturno” ao fim de semana nesta região.

No último fim de semana, 90,7% das pessoas da AML ficaram em casa à noite, cumprindo o recolher obrigatório. Já no sábado e domingo anteriores esta restrição foi cumprida por apenas 87%.

Assim, a PSE refere que o recolher obrigatório impediu em média cerca de 57 mil saídas por noite a partir das 23h00.

“Podemos por isso estimar que foram evitadas cerca de 114 mil saídas noturnas, no conjunto das duas noites do fim de semana, que seriam sobretudo compostas por jovens”, nomeadamente dos 15 aos 34 anos.

  ZAP //

 

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.