“Quem quiser inventar um exército europeu, tem de inventar dinheiro para o pagar”

Manuel de Almeida / Lusa

O ministro da Defesa Nacional, João Gomes Cravinho

O ministro da Defesa português disse esta quarta-feira, em Paris, desconhecer qualquer iniciativa para desenvolver um exército europeu, referindo que quem o quiser inventar “tem de inventar dinheiro para o pagar”.

“Portugal foi claro quando aderiu à PESC [Política Externa e de Segurança Comum] por não ser um embrião de um exército europeu. Continua a ser essa a nossa posição e não temos conhecimento da constituição de nenhum exército europeu”, disse à Lusa o ministro da Defesa Nacional, à margem da primeira reunião com os seus homólogos de dez países sobre a Iniciativa Europeia de Intervenção.

“Nós hoje sublinhámos que entendemos que esta Iniciativa [Europeia de Intervenção] não conduzirá a um exército europeu e queremos que seja claro que não há pretensão desse tipo”, garantiu João Gomes Cravinho, referindo que a própria ministra da Defesa francesa, Florence Parly, que lidera esta iniciativa, a considerou como um complemento ao que já é feito na NATO e na União Europeia através de diferentes mecanismos.

A Iniciativa Europeia de Intervenção é liderada pela França, tendo como missão criar uma cultura partilhada de defesa, desenvolver o pragmatismo operacional e a cooperação entre Alemanha, Bélgica, Dinamarca, Espanha, Estónia, Finlândia, França, Países Baixos, Portugal e Reino Unido.

Quanto aos possíveis custos de um exército europeu, o ministro referiu apenas que “quem quiser inventar um exército europeu, tem de inventar dinheiro para o pagar”.

João Gomes Cravinho reconheceu, no entanto, que o panorama geoestratégico está a mudar e que Portugal está interessado em todas as iniciativas de Defesa que tenham “a ver com a Europa, o Atlântico e África”.

“Nós temos uma geografia própria e isso faz com que estejamos interessados em tudo o que tenha a ver com Europa, Atlântico e África“, declarou, ampliando as possibilidades de cooperação num momento em que os Estados Unidos da América estão a recuar no âmbito da Defesa.

Segundo João Gomes Cravinho, “os Estados Unidos têm exortado os europeus a assumir mais responsabilidade na sua própria defesa”.

“Estamos a participar em processos dentro da NATO e União Europeia que correspondem a essa ambição, mas também há circunstâncias interessantes fora da NATO, como, por exemplo, nas Nações Unidas, concretamente na missão na República Centro-Africana”.

Na terça-feira, o Presidente francês, Emmanuel Macron, defendeu a criação de um exército comum europeu argumentando que “será a única forma” de o bloco se proteger de ameaças, sobretudo de Leste.

“Não poderemos proteger os europeus se não decidirmos ter um verdadeiro exército europeu. Face à Rússia, que está junto às nossas fronteiras e que já mostrou que pode ser uma ameaça (…) nós devemos ter uma Europa que se defende sem depender unicamente dos Estados Unidos e de uma forma soberana”, disse Macron em entrevista.

// Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Cinco blocos operatórios iniciam paralisação de mais de um mês

Enfermeiros de cinco blocos operatórios de hospitais públicos iniciam esta quinta-feira uma greve de mais de um mês às cirurgias programadas, que pode adiar ou cancelar milhares de operações. A greve cirúrgica, decretada pela Associação Sindical …

Se é alérgico a amendoim, saiba que há uma luz ao fundo do túnel

A esperança é a última a morrer para as pessoas que são alérgicas a amendoins. Um estudo recente constatou que os participantes normalmente incapazes de tolerar a exposição a um décimo de um único amendoim …

Rover Marte 2020: NASA já escolheu o local de aterragem

A NASA anunciou na segunda-feira o local de aterragem para sonda da missão Marte 2020: um delta de um rio ancestral. A missão tem como objetivo provar que existiu vida no Planeta Vermelho. Mesmo que Marte esteja …

"Bactéria de Schrödinger" pode ser um marco na biologia quântica

Uma análise de um grupo de investigação da Universidade de Oxford, no Reino Unido, alegou sucesso no entrelaçamento de bactérias com fotões, as partículas de luz. A equipa estudou uma experiência realizada em 2016 por David …

Um sistema estelar na Via Láctea ameaça morrer com uma colossal explosão

Pela primeira vez, astrónomos encontraram um sistema estelar na Via Láctea que pode produzir uma explosão de raios gama - um dos fenómenos conhecidos mais brilhantes e energéticos do Universo. O sistema estelar é oficialmente chamado …

Autor de ameaça de bomba é professor universitário de baixa psiquiátrica

O diretor da Escola Superior de Educação e Comunicação, António Guerreiro, disse que a ameaça foi feita por um antigo docente da Universidade do Algarve. O suspeito terá sido levado para a esquadra. O autor da …

Pequena aldeia do Canadá acordou com um enorme icebergue à porta

A pequena aldeia de Ferryland, na península de Avalon, no Canadá, acordou neste fim-de-semana com um enorme icebergue "à porta". A massa de gelo ficou presa em águas pouco profundas na costa da Terra Nova …

Índia inaugura o seu primeiro hospital para elefantes

A Índia inaugurou o seu primeiro hospital para elefantes na passada sexta-feira no estado de Uttar Pradesh, no norte do país. As novas instalações são fruto do trabalho desenvolvido pela Wildlife SOS, uma organização sem …

Sul-coreano Kim Jong-yang é o novo presidente da Interpol

O sul-coreano Kim Jong-yang foi esta quarta-feira eleito presidente da Interpol para terminar o mandato iniciado pelo chinês Meng Hongwei, investigado por suspeitas de corrupção, anunciou a maior organização policial do mundo. Kim Jong-yang era já …

Estacionamento selvagem e atropelamentos. Lisboa quer regras para trotinetas elétricas

A Assembleia Municipal de Lisboa aprovou na terça-feira uma recomendação do CDS-PP para a criação de regras e boas práticas para as trotinetas elétricas na cidade. Os dois primeiros pontos do documento foram aprovados por unanimidade, …