“Quem quiser inventar um exército europeu, tem de inventar dinheiro para o pagar”

Manuel de Almeida / Lusa

O ministro da Defesa Nacional, João Gomes Cravinho

O ministro da Defesa português disse esta quarta-feira, em Paris, desconhecer qualquer iniciativa para desenvolver um exército europeu, referindo que quem o quiser inventar “tem de inventar dinheiro para o pagar”.

“Portugal foi claro quando aderiu à PESC [Política Externa e de Segurança Comum] por não ser um embrião de um exército europeu. Continua a ser essa a nossa posição e não temos conhecimento da constituição de nenhum exército europeu”, disse à Lusa o ministro da Defesa Nacional, à margem da primeira reunião com os seus homólogos de dez países sobre a Iniciativa Europeia de Intervenção.

“Nós hoje sublinhámos que entendemos que esta Iniciativa [Europeia de Intervenção] não conduzirá a um exército europeu e queremos que seja claro que não há pretensão desse tipo”, garantiu João Gomes Cravinho, referindo que a própria ministra da Defesa francesa, Florence Parly, que lidera esta iniciativa, a considerou como um complemento ao que já é feito na NATO e na União Europeia através de diferentes mecanismos.

A Iniciativa Europeia de Intervenção é liderada pela França, tendo como missão criar uma cultura partilhada de defesa, desenvolver o pragmatismo operacional e a cooperação entre Alemanha, Bélgica, Dinamarca, Espanha, Estónia, Finlândia, França, Países Baixos, Portugal e Reino Unido.

Quanto aos possíveis custos de um exército europeu, o ministro referiu apenas que “quem quiser inventar um exército europeu, tem de inventar dinheiro para o pagar”.

João Gomes Cravinho reconheceu, no entanto, que o panorama geoestratégico está a mudar e que Portugal está interessado em todas as iniciativas de Defesa que tenham “a ver com a Europa, o Atlântico e África”.

“Nós temos uma geografia própria e isso faz com que estejamos interessados em tudo o que tenha a ver com Europa, Atlântico e África“, declarou, ampliando as possibilidades de cooperação num momento em que os Estados Unidos da América estão a recuar no âmbito da Defesa.

Segundo João Gomes Cravinho, “os Estados Unidos têm exortado os europeus a assumir mais responsabilidade na sua própria defesa”.

“Estamos a participar em processos dentro da NATO e União Europeia que correspondem a essa ambição, mas também há circunstâncias interessantes fora da NATO, como, por exemplo, nas Nações Unidas, concretamente na missão na República Centro-Africana”.

Na terça-feira, o Presidente francês, Emmanuel Macron, defendeu a criação de um exército comum europeu argumentando que “será a única forma” de o bloco se proteger de ameaças, sobretudo de Leste.

“Não poderemos proteger os europeus se não decidirmos ter um verdadeiro exército europeu. Face à Rússia, que está junto às nossas fronteiras e que já mostrou que pode ser uma ameaça (…) nós devemos ter uma Europa que se defende sem depender unicamente dos Estados Unidos e de uma forma soberana”, disse Macron em entrevista.

// Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Deputada em protesto mostra cuecas de renda no Parlamento irlandês

Num julgamento por violação, na Irlanda, a advogada de defesa do réu usou a roupa interior da queixosa para alegar que a relação sexual tinha sido consentida. Os argumento da advogada levaram uma deputada a …

Presença de militares na fronteira com o México é “bom treino” para guerra

O secretário da Defesa norte-americano defendeu esta quarta-feira o uso ativo de forças militares de plantão na fronteira dos Estados Unidos da América com o México, considerando que de certa forma é um bom treino …

Propostas de lei sobre videovigilância não respeitam RGPD

A Comissão de Proteção de Dados (CNPD) diz que as novas regras de videovigilância em locais públicos pecam por "indefinição e imprevisibilidade". Segundo avança o jornal Público esta quinta-feira, os pareceres da Comissão de Proteção de …

Descoberta super-Terra gelada e sombria muito perto do Sistema Solar

Uma equipa internacional de astrónomos descobriu um planeta fora do Sistema Solar que é o segundo mais próximo da Terra e tem uma massa 3,2 vezes superior à terrestre, divulgou o Observatório Europeu do Sul …

IVA da luz a 6%. Ministro sugere que famílias mudem para potência mais baixa

O ministro do Ambiente e Transição Energética não afastou a extensão a redução do IVA da luz a mais contratos, mas sugeriu que as famílias mudassem para a potência mais baixa para poderem beneficiar da …

CGTP. Milhares de trabalhadores manifestam-se contra a precariedade. Professores juntam-se ao protesto

Milhares de trabalhadores de todo o país deverão deslocar-se esta quinta-feira a Lisboa para integrar a manifestação nacional que a CGTP promove em defesa de melhores condições de vida e de trabalho. Segundo João Torres, dirigente …

Bruno de Carvalho e Mustafá saem em liberdade

O ex-presidente do Sporting Bruno de Carvalho e Mustafá, líder da claque Juventude Leonina, saíram esta quinta-feira em liberdade, sujeitos a apresentações diárias às autoridades, no âmbito da investigação ao ataque à academia de Alcochete. O tribunal …

França reage à falta de "decoro" de Trump. A diplomacia não se faz através de "tweets"

O governo francês apontou nesta quarta-feira a falta de decoro do Presidente norte-americano ao ter publicado via Twitter fortes críticas contra França no mesmo dia em que o país lembrava as vítimas dos atentados terroristas …

OE 2019. PSD vai apresentar propostas "com significado", mas não orçamento alternativo

O presidente do PSD afirmou nesta quarta-feira que o PSD apresentará na quinta-feira propostas de alteração ao Orçamento do Estado para 2019 (OE2019) "com significado" em áreas como interior, saúde, empresas ou fiscalidade, mas não …

"Irrito-me sim, senhor deputado". Ministra da Justiça garante que sabe "zero" sobre Tancos

A ministra da Justiça, Francisca Van Dunem, garantiu nesta quarta-feira, no parlamento, que nada sabe sobre o caso do furto e do alegado encobrimento das armas de Tancos. Questionada pelo deputado do PSD Carlos Peixoto sobre o …