PSD não cede “um milímetro” de espaço ao PAN

Manuel de Almeida / Lusa

Os trabalhos estão prestes a arrancar no Parlamento, mas ainda se discutem lugares no hemiciclo. Depois de o CDS, agora é o PSD a rejeitar ceder ao PAN parte do espaço que tem ocupado nos gabinetes da direção parlamentar.

O PAN tem ocupado um espaço mais longe do hemiciclo, perto da Sala do Senado mas pela distribuição agora definida passaria a ocupar uma sala no corredor do PSD.

De acordo com a súmula da conferência de líderes, o deputado André Silva lembrou, de acordo com a TSF, que tendo em conta que os trabalhos começam esta sexta-feira “seria importante deixar resolvida a questão da distribuição dos espaços de trabalho”.

Porém, o PSD não aceita ceder “um milímetro” do espaço que agora ocupa. Fernando Negrão referiu na reunião que houve uma “má interpretação da posição do seu grupo parlamentar” sobre a decisão do Grupo de Trabalho que reorganizou o espaço dos gabinetes e que os social-democratas “não poderiam ceder no seu espaço qualquer milímetro suplementar ao futuro grupo parlamentar do do PAN”.

O PSD entende que “há outros grupos parlamentares com perdas maiores, devendo ser esses acederem espaço a quem o necessitar, e não o PSD”.

Já o deputado socialista Pedro Delgado Alves referiu que estão em causa os mesmos 230 deputados, mas numa diferente configuração, com mais deputados únicos. Segundo o mesmo deputado, o Secretário-Geral encontrou uma solução, que “estará disponível dentro de um mês e meio, mal estejam concluídas as obras“.

Todos os outros partidos concordaram com a proposta do Grupo de Trabalho consideraram “equilibrada”. Telmo Correia do CDS referiu que “quem reduz o número de Deputados, deve ceder espaço e não propriamente abandonar os seus espaços tradicionais no Palácio de São Bento”. O CDS viu reduzida a sua representação de 19 para cinco deputados nestas eleições legislativas.

O PSD tentou que fosse marcada nova reunião do Grupo de Trabalho “para dirimir o problema” e disse não perceber o motivo de todos os partidos “empurrarem o PAN para o espaço do PSD”. Porém, o Presidente Ferro Rodrigues apelou à compreensão de todos para ter de se avançar aceitando o decidido por maioria.

A distribuição dos lugares no Parlamento tem sido alvo de críticas de várias frentes. O CDS disse não querer o líder do Chega no meio dos seus deputados. A solução poderia mesmo passar por abrir uma porta especial para o deputado. Ventura reagiu a esta proposta, comentando ser “ridículo”. “Acho ridículo que seja feitas obras, portas ou não. Gastar-se dinheiro só porque os deputados do CDS não se querem levantar para dar passagem. Isto é querer humilhar o Chega uma vez mais”, acrescentou o deputado.

Por outro lado, Ferro Rodrigues disse aos líderes parlamentares que o Secretário-Geral informou que “o Palácio de São Bento é um edifício classificado e, nessa medida, qualquer intervenção no mesmo está sujeita a parecer prévio da Direção-Geral do Património Cultural, não podendo ser feita a obra suscitada nas bancadas sem parecer favorável.”

André Ventura, do Chega, vai sentar-se o mais à direita possível do hemiciclo, na segunda fila, isto porque os deputados únicos não têm assento na primeira fila. O mesmo acontece com Joacine Katar Moreira, do Livre, que se sentará na segunda fila, entre o PCP e o PS, e com João Cotrim Figueiredo, do Iniciativa Liberal, que se vai senta na segunda fila, ao lado do PSD e do CDS.

O Partido Ecologista Os Verdes consegue chegar à primeira fila, estatuto só atribuído aos grupos parlamentares. Na primeira fila entra também o PAN (dois deputados na primeira e dois na segunda), mantendo a posição que teve na legislatura anterior, entre o PS e o PSD.

Já o Bloco de Esquerda mantém os seus 19 lugares o mais à esquerda possível, seguindo-se o PCP. Ao lado dos comunistas aparece o PEV. Imediatamente atrás do deputado d’Os Verdes, aparece o Livre, que fica entre os comunistas e os socialistas – e longe do Bloco de Esquerda.

Seguem-se os deputados do PS, depois os quatro do PAN, e depois o PSD. Imediatamente ao lado do PSD, na segunda fila, aparece o deputado do Iniciativa Liberal. Seguem-se os cinco deputados do CDS, no lado direito do hemiciclo, e à sua direita há agora um deputado: André Ventura, do Chega.

ZAP //

 

PARTILHAR

4 COMENTÁRIOS

  1. São muito piores que as crianças na creche!
    Um bando de palhaços a estoirar dinheiro aos portugues!
    Os partidos mais conhecidos a darem um excelente exemplo de democracia!!!

    • Tirou-me as palavras da boca !………. Estamos entregues a putos e suas birras !…por este andar talvez futuramente acabe a zaragata, ou pior a porrada !…O Espectáculo ainda só agora começou !

  2. Os partidos do regime estão a portar-se como se fossem os proprietários da A.R. “esquecem-se” que a A.R. é de todos nós portugueses contribuintes, a A.R. é para ser ocupada por todos os partidos que tenham deputados eleitos gostemos desses partidos ou não, foram eleitos têm o direito igual de ter espaço com o tem os partidos do regime PPD,PS,CDS,PCP ou BE, e dizem estes deputados do regime que são democratas nem quero imaginar se não fossem democratas.

  3. O problema é ainda mais grave, porque os partidos, ao perderem deputados e ao não ceder espaço deixado vago pela perda de mandatos, já estão a originar mal estar interno nas Divisões dos vários serviços inerentes ao necessário e bom funcionamento do Parlamento, deslocando-os para longe do contato direto com os próprios deputados, sem que ninguém faça algo para evitar tal tomada de atitude. É um total deixa andar e por este “andar” e com o finca pé partidário, as Divisões irão todas sair do Parlamento, para dar apoio aos deputados fora da Assembleia da República. O lema “se não os consegues vencer junta-te a eles”, não pode nem deve de ser aqui utilizado

RESPONDER

Empresas podem negar trabalho a quem não se quiser vacinar

"É obviamente possível" que as empresas evitem contratar um trabalhador se não quiserem ser vacinadas contra a covid-19. A presidente do Comité Económico e Social Europeu (CESE), Christa Schweng, admitiu a possibilidade de uma empresa se …

"A Suitable Boy". Um beijo numa série da Netflix provocou um escândalo (social e político) na Índia

A Netflix está a enfrentar uma reação negativa na Índia por causa de uma cena de um beijo entre duas personagens na série A Suitable Boy ("Um bom partido"). O partido no poder já pediu …

Irmãos transformaram 7 linhas de código num império de 36 mil milhões de dólares

Patrick e John Collison são dois jovens empreendedores irlandeses que fundaram a Stripe, uma empresa que criou uma solução alternativa para os pagamentos online, avaliada em 36 mil milhões de dólares. Em vez de construirem soluções …

ECDC. Portugal terá "níveis muito baixos" de novos casos se mantiver restrições

Se Portugal mantiver as restrições adotadas atualmente, irá registar em dezembro “níveis muito baixos” de novos casos de covid-19. O Centro Europeu para Prevenção e Controlo das Doenças (ECDC), criado com a missão de ajudar os …

Com apenas 14 anos, Xiaoyu é o adolescente mais alto do mundo. Mede 2,21 metros

Ren Keyu nasceu na China a 18 de outubro de 2006, e no dia em que comemorou o seu 14º aniversário recebeu também o título do Guinness World Records do adolescente mais alto do mundo, …

Jerónimo "não está a prazo" no PCP (e vai continuar a negociar com o PS)

O PCP continua disponível para negociar com o PS, mas não a troco de nada. Quanto ao quinto mandato consecutivo enquanto secretário-geral do partido, Jerónimo avisou, este domingo, que não está "a prazo". No discurso de …

Hackers expõem na cloud dados que roubaram de utilizadores do Spotify. Foi um acidente

Um grupo de piratas informáticos compilou uma base de dados com cerca de 250.000 palavras-passe do Spotify e armazenaram os dados na cloud. No entanto, esqueceram-se de proteger o armazenamento com uma palavra-passe. De acordo com …

Disney vai colocar em lay-off mais de 30.000 trabalhadores em 2021

A gigante norte-americana Walt Disney Company anunciou esta semana que vai colocar em regime de lay-off 32.000 trabalhadores no primeiro semestre de 2021 devido às quebras financeiras causadas por causada da pandemia de covid-19. A …

Ventura responde a Rodrigues dos Santos (e os ânimos à direita tornam-se cada vez mais ácidos)

Depois de Francisco Rodrigues dos Santos ter afirmado, em entrevista ao Sol, que o CDS "não fará alianças políticas com o partido Chega", André Ventura reagiu em tom irónico: "Como é que o Chega conseguirá …

Portugal com mais 4.093 novos casos e 64 óbitos. Há 536 doentes em cuidados intensivos

Nas últimas 24 horas, Portugal registou mais 64 óbitos e 4.093 novos casos de covid-19. O número de internamentos nos cuidados intensivos volta a bater recorde, com 536 doentes. Portugal contabilizou, nas últimas 24 horas, 64 …