Maior protagonismo de Centeno é “uma estratégia política e eleitoral” do Governo

PSD / Flickr

Luis Marques Mendes

Para Luís Marques Mendes, Centeno tem tido um “protagonismo mediático muito superior ao que é habitual”, ao aparecer no programa Governo Sombra da TVI e no Telejornal da RTP. É “uma espécie de homem do leme” do PS.

No seu habitual espaço de comentário na SIC, Luís Marques Mendes falou sobre o “protagonismo mediático muito superior ao que é habitual” do ministro das Finanças, referindo-se à presença de Mário Centeno no programa Governo Sombra da TSF e da TVI e à entrevista que deu à RTP.

A verdade é que, nos últimos dias, Centeno tem sido especialmente falado, notado e ouvido, depois de ter sido escolhido por uma publicação do grupo Financial Times como melhor ministro das Finanças de 2018. Para Marques Mendes, esse protagonismo é “intencional” e estratégico e tem “significado político”.

“Acho que é uma estratégia política ou eleitoral do Governo de ter uma espécie de Governo bicéfalo: um primeiro-ministro mais para as questões políticas, para os anúncios e as visitas, e depois outra liderança – por isso é que a chamo bicéfala – mais virada para as questões económicas e financeiras. Acho que vamos ver mais disto nos próximos meses”, referiu o antigo líder do PSD.

O ministro das Finanças “é muito popular e entra muito bem nos setores mais moderados do centro e centro-direita”. “Dá muito jeito do ponto de vista eleitoral. É uma boa imagem de marca para o PS porque é o homem das contas certas“, constatou.

O atual conselheiro de Estado acredita que “o Governo e o PS estão preocupados com o arrefecimento da economia que aí vem” e o maior protagonismo mediático de Centeno nos últimos dias está relacionado com isso mesmo.

“Evidentemente que no momento em que o clima económico piora as pessoas precisam de alguém que vejam como uma espécie de homem do leme, uma pessoa em quem possam confiar. Nesse plano, vale muito mais do que António Costa ou qualquer um dos outros ministros”, afirmou.

Outro ministro que, na sua opinião, tem-se mostrado ativo e interventivo no espaço público é Pedro Marques, que tutela as áreas do Planeamento e Infraestruturas. Para Marques Mendes, esse protagonismo pode dever-se a duas coisas: à vontade do Governo contrariar a ideia de paralisação do investimento público no país e a um posicionamento de Pedro Marques para “ambições políticas” futuras.

“Falta saber se este protagonismo não traz água no bico, não segundas ou terceiras intenções”, apontou o comentador.

Miguel Macedo “podia ser hoje líder do PSD se quisesse”

Luís Marques Mendes destacou ainda a absolvição de Miguel Macedo, face às acusações feitas pelo Ministério Público num processo relativo aos vistos gold.

Prometeu “tentar ser justo”, por ser amigo de Miguel Macedo há 40 anos, e começou por dizer que “depois de terminado o julgamento e ouvindo várias pessoas que nele participaram” já estava “mais ou menos à espera de decisões desta natureza”, porque nessa fase final do processo “já se consegue perceber um pouco se houve ou não houve provas”. Neste caso, entendeu o juiz e Marques Mendes, não houve.

Segundo o Observador, o comentador político lembrou que “uma acusação não é sinónimo de condenação” e que a justiça “funciona bem quando condena e quando absolve”, apesar de em processos mais mediáticos haver a perceção de que só funciona quando não há absolvições. “Dentro do tribunal não funciona o mediatismo: não há provas, não se condena”.

“A vida pessoal ficou arruinada e a vida política dele levou um pontapé monumental. Podia ser hoje líder do PSD, se quisesse”, disse Marques Mendes, descrevendo os efeitos do processo na vida política e pessoa de Miguel Macedo.

ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Elon Musk alerta: Civilização pode colapsar daqui a 30 anos

De acordo com Elon Musk, uma "bomba populacional" vai surgir nas próximas décadas, quando uma população mundial cada vez mais idosa chocar com a queda das taxas de natalidade em todo o mundo. Esta não é …

O mundo árabe está menos religioso. Mas continua homofóbico

Há cada vez mais árabes que dizem não ter religião. Esta é a principal conclusão de uma grande sondagem feita a mais de 25 mil cidadãos de países árabes pelo centro de pesquisa Arab Network …

Tina morreu durante 27 minutos e foi ressuscitada 8 vezes. Quando acordou, escreveu "é real"

Uma mulher norte-americana entrou em paragem cardíaca em fevereiro de 2018 quando se preparava para fazer uma caminhada com o seu marido Brian. Depois de desmaiar, Brian ressuscitando-a duas vezes antes de os paramédicos chegarem para …

"Homem-árvore" pede que as suas mãos sejam amputadas

Abul Bajandar, um homem de 28 anos do Bangladesh conhecido como "Homem-árvore" devido às incomuns verrugas que nascem nos seus membros, pediu que as suas mãos fossem amputadas para aliviar as dores insuportáveis.  Bajandar sofre de …

EUA. Senadores republicanos do Oregon fogem para não aprovar lei ambiental

Senadores estaduais do Oregon, nos Estados Unidos (EUA), encontram-se a monte desde quinta-feira para não votarem uma lei ambiental. Procurados pela polícia, voltaram este domingo a faltar a uma sessão legislativa, impedindo que haja quórum …

O planeta enfrenta um "apartheid climático"

O planeta está confrontado com um “'apartheid' climático”. De um lado, os ricos que se podem adaptar melhor às alterações climáticas, e do outro, os pobres que vão sofrer mais, disse esta segunda-feira um especialista …

Governo repõe 40 horas semanais para trabalhadores do CNB. Greve mantém-se

A partir de 1 de julho, os trabalhadores da Companhia Nacional de Bailado (CNB) voltarão às 40 horas semanais, numa uniformização laboral com os trabalhadores do Teatro Nacional de São Carlos. A decisão foi comunicada, esta …

Nova espécie de planta fóssil descoberta em Gondomar

Annularia noronhai foi encontrada no meio da cidade de Gondomar. Tem 300 milhões de anos, é um parente muito afastado da cavalinha e diz muito sobre o clima da época. Uma nova espécie de planta já …

Há um ano, 12 jovens ficaram presos numa caverna da Tailândia. Hoje, é um local turístico

Há um ano, 11 meninos foram explorar a província de Chiang Rai, na Tailândia, com o seu treinador de futebol, e acabaram presos no fundo de uma caverna sob uma montanha. Depois de terminar o …

Alemães compraram toda a cerveja de Ostritz para "secar" neonazis

Os habitantes de Ostritz, na Alemanha, impediram os participantes de um festival neonazi de beber álcool, esvaziando todas as prateleiras dos supermercados. Num protesto inédito contra a comemoração do aniversário de Hitler naquela localidade, os habitantes  …