Governo quer professores de grupos de risco substituídos semanalmente e recusa teletrabalho

ustock

 

O Ministério da Educação quer contabilizar o número de professores que pertencem a grupos de risco e quantos é que vão apresentar uma declaração médica para justificar 30 dias de faltas ao trabalho, sem perda de remuneração.

O Ministério garante que os docentes que se ausentarem deverão ser substituídos, a cada semana, através das reservas de recrutamento. Para isso, foi criado na plataforma de gestão de recursos humanos, um novo campo de justificação de ausência – revela o JN.

A plataforma SIGRHE, onde os diretores indicam que docentes estão ausentes e pedem a sua substituição, tem uma nova justificação: “Substituição de Docentes – Covid-19”. Segundo o Jornal de Notícias, a mudança é justificada com a necessidade de planear “o bom funcionamento dos estabelecimentos de ensino no âmbito do quadro de saúde pública” atual.

A DGAE explica que a informação sobre os docentes ausentes devido à covid-19 vai coincidir com a publicação das Reservas de Recrutamento. Manuel Pereira, da associação de diretores ANDE, disse ao JN que os professores deverão entrar no sistema normal de substituição de faltas para comunicarem a sua ausência.

Os diretores das escolas devem comunicam as vagas à terça-feira, e os professores substitutos são colocados à sexta. Se aceitarem a vaga, devem apresentar-se na escola até à terça da semana seguinte – remata o JN.

Esta deverá ser a única solução para manter os professores no ativo, uma vez que na quinta-feira, o secretário de Estado da Educação, João Costa, adiantou que os professores de grupos de risco não podem mesmo ficar em teletrabalho.

Num debate online promovido pelo jornal Público, o secretário de Estado adjunto e da Educação, João Costa, garantiu que os professores que integrem os grupos de risco para a covid-19 não poderão exercer as suas funções em teletrabalho. Desta forma, se os docentes não puderem dar aulas, devem meter baixa.

A “condição” que se aplica “aos professores e aos funcionários das escolas é semelhante a todas as condições, a todos os trabalhadores do setor público e privado”, disse João Costa. “Se a minha função é compatível com trabalho não presencial, então eu posso desenvolvê-la, se a minha função é incompatível, então eu tenho de colocar baixa médica.”

Para o responsável, a “confusão que se tem instalado” prende-se com o argumento de que já foi possível os professores exercerem as suas funções em teletrabalho, mas tal não volta a suceder agora para os grupos de risco.

“A confusão, por vezes, que se tem instalado é: ‘Ah, mas no terceiro período do ano passado foi possível trabalhar a partir de casa e, agora, já não vai ser possível…’ Pois, mas no terceiro período do ano passado tivemos num regime não presencial e, agora, vamos estar num regime presencial. Portanto, a situação é esta. Entendo perfeitamente as dúvidas que surgiram, mas penso que a resposta é relativamente simples”, explicou João Costa.

“Percebo que, de alguma forma, não é realizável ter professores a fazer teletrabalho com alunos na escola. E, portanto, enfim, custa-nos um pouco sentir que aqueles professores que se sentem mais fragilizados, e cuja fragilidade está devidamente atestada, tenham de justificar a sua ausência a partir dos 30 primeiros dias, usando um atestado médico, quando, de facto, não estão doentes”, rematou.

ZAP //

PARTILHAR

4 COMENTÁRIOS

  1. Este pseudo secretário de estado, João Costa, é um incapaz e portanto deveria ter toma*** para se demitir.

RESPONDER

Leite sem lactose em laboratório (e com a ajuda de membranas de óxido de grafeno)

As membranas de óxido de grafeno (uma forma oxidada do material) têm sido muito estudadas para a dessalinização da água e separação de corantes, mas as suas propriedades podem não ficar por aqui. Uma equipa de …

Cientistas criam material de "auto-reparação" mais resistente do mundo (e é perfeito para ecrãs de telemóveis)

Investigadores do Instituto Indiano de Educação e Investigação Científica (IISER, na sigla em inglês) podem ter encontrado o material perfeito para fazer os ecrãs de smartphones: transparente, resistente e que a capacidade de se "auto-curar" …

"A bitcoin vai criar a paz mundial"

A rainha das moedas digitais, se não construir a paz no planeta, vai ajudar na pacificação entre os seres humanos. É a opinião de Jack Dorsey. É o centro de atenções de muitos investidores, é o …

"Burrolandia". Parque temático de burros no México está a tentar salvar estes animais

Um parque temático de burros no México serve de santuário a estes animais que estão aos poucos a desaparecer no país. "O burro ajudou o homem por muito tempo. É hora de retribuirmos o favor", …

Uma mão robótica que joga Super Mario Bros na Nintendo? Sim, existe

Uma equipa de investigadores da Universidade de Maryland, nos Estados Unidos, imprimiu em 3D peças para criar uma mão robótica capaz de jogar Super Mario Bros na Nintendo.  A mão robótica é totalmente montada com circuitos …

"Narco Drones" apanhados a entregar drogas numa prisão chilena

Reclusos e cúmplices no exterior estão a usar drones para contrabandear droga para a prisão mais antiga do Chile. As autoridades chilenas descobriram que o esquema de contrabando tinha como objetivo transportar drogas para a Ex …

Erupção do vulcão Etna causa problemas económicos na Sicília

Nos últimos meses, o vulcão Etna tem estado em constante erupção e o custo de limpeza das cinzas está a deixar muitas cidades da Sicília à beira da falência. O vulcão Etna – um dos mais …

Argentina cria documento de identidade para pessoas não binárias

O Presidente da Argentina anunciou, esta semana, que o país tem um novo documento de identidade para incluir pessoas não binárias. É o primeiro país da América Latina a fazê-lo. De acordo com o chefe de …

Costa diz que Portugal vai ter "o dobro" de fundos comunitários para investir

O primeiro-ministro afirmou, este sábado, que Portugal vai contar, nos próximos sete anos, com "o dobro" de fundos comunitários para investimento, considerando que esta "é uma oportunidade única" que não pode ser desperdiçada. "Vamos ter a …

Chinesa morre após salvar a filha de deslizamento de terra. Bebé esteve 24 horas nos escombros

Uma mulher morreu após salvar o seu bebé quando um deslizamento de terra e uma forte inundação atingiram a sua casa na China, revelam as equipas de resgate. Como noticia a BBC, a bebé foi resgatada …