Governo quer professores de grupos de risco substituídos semanalmente e recusa teletrabalho

ustock

 

O Ministério da Educação quer contabilizar o número de professores que pertencem a grupos de risco e quantos é que vão apresentar uma declaração médica para justificar 30 dias de faltas ao trabalho, sem perda de remuneração.

O Ministério garante que os docentes que se ausentarem deverão ser substituídos, a cada semana, através das reservas de recrutamento. Para isso, foi criado na plataforma de gestão de recursos humanos, um novo campo de justificação de ausência – revela o JN.

A plataforma SIGRHE, onde os diretores indicam que docentes estão ausentes e pedem a sua substituição, tem uma nova justificação: “Substituição de Docentes – Covid-19”. Segundo o Jornal de Notícias, a mudança é justificada com a necessidade de planear “o bom funcionamento dos estabelecimentos de ensino no âmbito do quadro de saúde pública” atual.

A DGAE explica que a informação sobre os docentes ausentes devido à covid-19 vai coincidir com a publicação das Reservas de Recrutamento. Manuel Pereira, da associação de diretores ANDE, disse ao JN que os professores deverão entrar no sistema normal de substituição de faltas para comunicarem a sua ausência.

Os diretores das escolas devem comunicam as vagas à terça-feira, e os professores substitutos são colocados à sexta. Se aceitarem a vaga, devem apresentar-se na escola até à terça da semana seguinte – remata o JN.

Esta deverá ser a única solução para manter os professores no ativo, uma vez que na quinta-feira, o secretário de Estado da Educação, João Costa, adiantou que os professores de grupos de risco não podem mesmo ficar em teletrabalho.

Num debate online promovido pelo jornal Público, o secretário de Estado adjunto e da Educação, João Costa, garantiu que os professores que integrem os grupos de risco para a covid-19 não poderão exercer as suas funções em teletrabalho. Desta forma, se os docentes não puderem dar aulas, devem meter baixa.

A “condição” que se aplica “aos professores e aos funcionários das escolas é semelhante a todas as condições, a todos os trabalhadores do setor público e privado”, disse João Costa. “Se a minha função é compatível com trabalho não presencial, então eu posso desenvolvê-la, se a minha função é incompatível, então eu tenho de colocar baixa médica.”

Para o responsável, a “confusão que se tem instalado” prende-se com o argumento de que já foi possível os professores exercerem as suas funções em teletrabalho, mas tal não volta a suceder agora para os grupos de risco.

“A confusão, por vezes, que se tem instalado é: ‘Ah, mas no terceiro período do ano passado foi possível trabalhar a partir de casa e, agora, já não vai ser possível…’ Pois, mas no terceiro período do ano passado tivemos num regime não presencial e, agora, vamos estar num regime presencial. Portanto, a situação é esta. Entendo perfeitamente as dúvidas que surgiram, mas penso que a resposta é relativamente simples”, explicou João Costa.

“Percebo que, de alguma forma, não é realizável ter professores a fazer teletrabalho com alunos na escola. E, portanto, enfim, custa-nos um pouco sentir que aqueles professores que se sentem mais fragilizados, e cuja fragilidade está devidamente atestada, tenham de justificar a sua ausência a partir dos 30 primeiros dias, usando um atestado médico, quando, de facto, não estão doentes”, rematou.

ZAP ZAP //

PARTILHAR

4 COMENTÁRIOS

  1. Este pseudo secretário de estado, João Costa, é um incapaz e portanto deveria ter toma*** para se demitir.

RESPONDER

Sonda passa ao lado de Vénus, tira-lhe uma fotografia e surpreende cientistas da NASA

A imagem obtida pelo Wide-field Imager (WISPR) da Parker Solar Probe foi capturada a 12.380 quilómetros de Vénus. A Parker Solar Probe, da NASA, capturou vistas deslumbrantes de Vénus em julho de 2020. O alvo da …

Cientista descobre espécie extinta de ganso através de uma pintura egípcia

Uma famosa pintura que estava originalmente no túmulo do príncipe egípcio Nefermaat levou um cientista a descobrir uma espécie de ganso já extinta. A cena "gansos de Meidum", originalmente pintada no túmulo do príncipe Nefermaat, encontra-se …

Físico cria algoritmo de IA que pode provar que a realidade é uma simulação

Hong Qin, do Laboratório de Física de Plasma de Princeton (PPPL) do Departamento de Energia dos EUA, criou um algoritmo de Inteligência Artificial que pode provar que a realidade é, na verdade, uma simulação. O algoritmo …

Quase 10 anos depois, avião de Gaddafi continua parado num aeródromo em França

Quase uma década depois de ter aterrado em solo francês, o avião presidencial do ex-ditador líbio continua parado num aeródromo no sul do país, estando no meio de vários processos judiciais que parecem não ter …

Governo recebeu 1.600 ideias para a bazuca. Costa agradece mobilização

Durante a fase de discussão pública, o Plano de Recuperação e Resiliência recebeu mais de 1.600 contribuições e mais de 65 mil consultas. O primeiro-ministro António Costa disse que, durante a fase de discussão pública, …

"Honjok" é o nome do movimento sul-coreano que reivindica a solidão

A solidão tornou-se um tema recorrente devido à pandemia de covid-19. Na Coreia do Sul, existe um movimento chamado "honjok", que promove um estilo de vida solitário. O isolamento imposto pela pandemia de covid-19 está a …

Do subsolo sírio à nomeação ao Óscar: hospitais em tempos de guerra numa "era de impunidade"

The Cave é o nome de uma produção que esteve nomeada para o Óscar de Melhor Documentário de 2020. É também o lugar onde hospitais sírios se escondem para salvar vidas longe de bombardeamentos e …

Patrícia Mamona sagra-se campeã no triplo salto em pista coberta

Esta tarde, Patrícia Mamona tornou-se a terceira atleta portuguesa a garantir a medalha de ouro para Portugal no Campeonato da Europa em pista coberta. A portuguesa Patrícia Mamona conquistou, este domingo, a medalha de ouro na …

Dias de aulas mais longos, férias mais curtas e cinco períodos. Em Inglaterra, já se equacionam formas de recuperar o tempo perdido

Há três medidas em cima de mesa que podem vir a ser adotadas para combater os atrasos na aprendizagem dos alunos. Na Inglaterra, as escolas reabrem para aulas presenciais esta segunda-feira, mas já se pensa …

Índia abre centro de bem-estar para hóspedes abraçarem vacas e "esquecerem todos os problemas"

Animais de conforto e apoio emocional são cada vez mais populares em todo o mundo. Embora a maioria das pessoas use cães ou gatos, há também algumas escolhas mais bizarras, incluindo pavões, macacos e cobras. Os …