Professores de escolas artísticas podem ter de devolver meses de salário

Uma dúzia de “técnicos especiais”, com décadas de experiência e que integrariam a carreira docente em 2018, ao abrigo de uma lei de 2014, vão ser obrigados a devolver salários de sete meses de carreira.

São especialistas em artes como gráfica, ourivesaria, madeiras ou metais, não licenciados, profissionalizados, que lecionam há décadas nas escolas artísticas de Soares dos Reis, no Porto, e de António Arroio, em Lisboa.

Uma lei de 2014 prometia acabar com as discriminações, integrando-os na carreira docente passados quatro anos. Agora, podem ter de devolver centenas de euros de salários, uma vez que, de acordo com o Jornal de Notícias, a Direção-Geral da Administração Escolar decidiu, em fevereiro, que entre 2011 e 2017 os anos não contaram.

“Abrimos uma conta solidária e vamos, com o apoio da Direção, começar a divulgar entre os colegas que se solidarizaram com os nossos seis professores nesta situação”, explica Marcelo Reis, docente na Escola Artística Soares dos Reis, preocupado com os seis professores que considera discriminados.

“Foram reconhecidos os reposicionamentos de outros professores integrados ao abrigo da mesma lei, criando-se uma exceção para os não licenciados. Mas a licenciatura não era critério de admissão e não pode ser invocado para diferenciação“, defende José Amorim de Sousa, o mais antigo e mais prejudicado do grupo.

A diferença entre o salário do índice 112 (1018 euros brutos), onde estão colocados há décadas, durante as quais eram contratados anualmente, e o índice 167 (1518 euros brutos), onde começam todos os recém-professores, significa que podem passar os próximos dois anos a levar para casa cerca de 400 euros líquidos.

“Não chegaria para viver, para vir trabalhar. Por isso, abdicámos desde já dos subsídios de férias e de Natal, prevendo que não vamos conseguir vencer mais uma injustiça”, lamenta Paula Dias, outra profissional afetada pelo congelamento quando nunca esteve congelada.

“A Direção-Geral da Administração Escolar (DGAE) não pode revogar uma lei com um e-mail. Mas quem é que nos ouve? Parece que estamos condenados”, defende Fernando Teixeira. Em 2007, chegaram a ser “despedidos durante 20 dias, para tornarmos a ser contratados para as mesmas funções a ganhar menos 50%, o que é ilegal”.

A Provedoria de Justiça recebeu mais de 20 processos no último ano e meio relativos a problemas na mobilidade intercarreiras da Função Pública. No momento em que os funcionários procuram consolidar a carreira nos locais onde trabalham há vários anos, são informados pela Direção-Geral da Administração e do Emprego Público que terão de regularizar diferenças salariais dos anos da mobilidade.

Já no INEM, tinha sido notícia que 18 funcionários teriam de devolver até 40 mil euros em salários mal calculados. O problema será transversal a vários organismos públicos.

ZAP //

 

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Pela primeira vez, uma astronauta corrige página da Wikipédia a partir do Espaço

Pela primeira vez na história da Humanidade, a astronauta norte-americana Christina H. Koch fez a edição de uma página da Wikipedia na Internet a partir da Estação Espacial Internacional (EEI), enquanto orbitava o planeta Terra. A …

Rover Mars 2020 vai procurar fósseis microscópicos

Cientistas do rover Mars 2020 da NASA descobriram o que poderá ser um dos melhores locais para procurar sinais de vida antiga na Cratera Jezero, onde o veículo vai pousar no dia 18 de fevereiro …

MP quer passar a ouvir todas as crianças expostas a violência doméstica

A procuradora-geral da República quer que os magistrados do Ministério Público peçam sempre ao juiz de instrução criminal que as crianças expostas a violência doméstica sejam ouvidas em tribunal para memória futura. A procuradora-geral da República, …

Greta Thunberg no Parlamento entre final do mês e início de dezembro

A ativista sueca aceitou participar numa sessão na Assembleia da República, em Lisboa, promovida pela comissão parlamentar de Ambiente, Energia e Ordenamento do Território, que se realizará entre o final deste mês e início de …

Phineas Fisher. O "hacker fantoche" que está a pagar para piratearem bancos e petrolíferas

Phineas Fisher é um hackers mais infames do mundo e procura agora renovar esse estatuto ao oferecer 100 mil dólares a quem piratear instituições capitalistas, como bancos e empresas petrolíferas. O hacker ficou conhecido após ter …

Conselho Superior da Magistratura arquiva processo disciplinar a Carlos Alexandre

O Conselho Superior da Magistratura decidiu arquivar o processo disciplinar relativo ao juiz do Tribunal de Instrução Criminal por declarações sobre o sorteio da fase de instrução do processo Operação Marquês. "O plenário de hoje do …

Jardins e complexo de estufas descobertos num dos bunker de Hitler

Um grupo de especialistas descobriu jardins e um complexo de estufas, que serviu para cultivar legumes e frutas, num dos maiores quartéis generais de Adolf Hitler durante a II Guerra Mundial, o bunker conhecido como …

Ataque a Alcochete. Advogados pedem impugnação do auto de notícia da GNR

Uma discrepância nas datas de elaboração e de assinatura do auto de notícia que relata a invasão à academia do Sporting motivou, esta terça-feira, a apresentação de um requerimento de impugnação subscrito por vários advogados. No …

Japão diz que é seguro libertar água radioativa de Fukushima no Pacífico

O Ministério da Economia, Comércio e Indústria do Japão afirmou esta segunda-feira que é seguro libertar água contaminada de Fukushima no Oceano Pacífico, de acordo com o jornal local Japan Today. A central nuclear, recorde-se, sofreu …

Dez autarcas e quatro clubes entre os 68 acusados na operação Ajuste Secreto

O Ministério Público da Feira deduziu acusação contra 68 arguidos, incluindo dez autarcas e ex-autarcas, quatro clubes desportivos e os seus respetivos presidentes, no âmbito da operação "Ajuste Secreto". Numa nota publicada no seu site oficial, …