Empresas privadas de autocarros ameaçam não aderir a novos passes familiares

As empresas privadas de autocarros queixam-se de ainda não terem recebido um único euro dos descontos dados este ano, estando assim a assumir toda a despesa que deveria estar do lado do Estado. Aplaudem a nova medida, mas ameaçam não aderir por quererem receber a tempo e horas.

A Associação Nacional de Transportes Rodoviários de Pesados de Passageiros (ANTROP) queixa-se de que tem vindo a assumir a despesa associada aos descontos implementados este ano para os passes das famílias carenciadas e dos estudantes, uma despesa que deveria ser inteiramente do Estado. Por esse motivo, ameaça não aderir aos novos passes.

Segundo a TSF, A Associação acusa o Governo de dever a estas empresas cerca de oito milhões de euros pelos descontos aplicados de janeiro a setembro deste ano nos passes da famílias carenciadas e estudantes.

O presidente da ANTROP, Cabaço Martins, garante que as empresas ainda não receberam dinheiro nenhum, estando assim a assumir uma despesa do Estado. Embora aponte que os atrasos nos pagamentos são normais, e que a resolução do Conselho de Ministros que autoriza as Finanças a liquidar a despesa até costuma acontecer a meio do ano, frisa que não é isso que está a acontecer este ano.

“É simplesmente uma autorização, uma questão burocrática, para pagar aos operadores de transporte privados pois a verba já está cabimentada no Orçamento”, refere o representante à TSF.

Desta forma, se a verba relativa à despesa com os anteriores descontos não for disponibilizada, as empresas de transportes de passageiros ameaçam não vir a aderir aos novos passes anunciados esta quarta-feira para as áreas metropolitanas de Lisboa e Porto.

Na prática, a medida anunciada diz que as famílias residentes nestas duas cidades do país vão ter direito a vários benefícios já a partir do próximo ano, como a criação do passe-família que está em preparação no âmbito do Orçamento do Estado.

Assim, as famílias de Lisboa e do Porto vão pagar, a partir do próximo ano, no máximo dois passes para circularem nos transportes públicos. O passe mensal custará, no máximo, 40 euros e as crianças até aos 12 anos passam a viajar de graça.

“Estamos a falar de montantes ainda mais elevados pelo que não será possível continuar com o mesmo sistema”, aponta Cabaço Martins, adiantando que se o sistema não for alterado, esta nova medida fica comprometida. “Estamos a falar de um princípio banal” de pagar a tempo e horas.

ZAP //

PARTILHAR

9 COMENTÁRIOS

  1. Eu não sei como as empresas de transporte são geridas, mas se não houvesse descontos financiados pelo Estado, gostava de saber qual seria o preço dos passes e se teriam metade dos utilizadores. É que transportes caros e ainda por cima escassos e por vezes em mau estado… não sei para onde vai o dinheiro… para os motoristas não é…

    • Pois, se não fossem essas empresas a trabalhar com o Estado gostava de saber quem trabalharia. É que não há muita gente disposta a trabalhar e a estar largos meses sem receber ver cêntimo. O Estado é caloteiro e deve largos meses às empresas de transportes. Se o Estado não paga, gostava de saber para onde vai o dinheiro… no bolso da população não fica…

      • Pois… o negócio é tão mau que até vieram multinacionais a correr comprar tudo (Transdev, Arriva etc)!…
        Seria mesmo muito interessante saber quanto tempo durariam essas empresas sem os subsídios do Estado!

        • Eu!, deixa de vomitar ódio sobre tudo que é de iniciativa privada.
          Não passas de um Troll.
          A confirmar estão os milhares de vómitos que por aqui postas…

          • Exacto, é mesmo isso: “iniciativa privada”, mas com dinheiro publico!!
            “vomitar ódio” é coisa que não me assiste; apenas gosto de esclarecer os factos e o facto é que essas multinacionais dos transportes vieram a correr comprar tudo para se pendurarem na “mama” do Estado!
            Essa de chamar troll é básica e típica de quem não tem argumentos para contrapor…

Ex-ministro francês François Bayrou acusado de cumplicidade na apropriação de fundos

O ex-ministro francês François Bayrou, dirigente centrista e próximo de Emmanuel Mácron, foi acusado na sexta-feira por "cumplicidade na apropriação indevida de fundos públicos" no caso dos assistentes parlamentares do seu partido. A acusação, "anunciada antecipadamente …

"Profundamente envergonhada", Merkel visitou Auschwitz pela primeira vez

A chanceler alemã, Angela Merkel, visitou esta sexta-feira pela primeira vez o campo de concentração e extermínio de Auschwitz-Birkenau num "sinal de reconciliação com os judeus e o estado de Israel", considera o historiador René …

Capital do Natal de Algés avança com queixa-crime contra promotores

A organização da Capital do Natal, evento que decorre em Algés, Oeiras, vai apresentar uma queixa-crime contra os promotores turísticos que "adulteraram a oferta do parque", o que defraudou "um conjunto alargado de pessoas". Em causa …

Menino de 5 anos convidou todos os colegas do infantário para assistir à sua adoção

Um menino de cinco anos de Michigan, nos Estados Unidos, convidou a sua turma do infantário para testemunhar à sua adoção legal. A criança, identificada como Michael, foi adotada formalmente pela sua nova família na passada …

TDT vai mudar de frequência (outra vez)

A frequência da Televisão Digital Terrestre (TDT) está a ser alterada de forma faseada, o que significa que os portugueses que usem este serviço gratuito de televisão têm de sintonizar novamente os seus recetores e/ou …

Ruas de Águeda entre as "mais bonitas do mundo" para a CNN

As ruas do centro de Águeda, no distrito de Aveiro, decoradas com guarda-chuvas estão entre as 21 mais bonitas de mundo para a emissora norte-americana CNN. A distinção é avançada pelo jornal Público, que dá …

Hospitais vão poder pagar mais a médicos para garantir urgências no Natal

Os hospitais vão poder contratar médicos prestadores de serviço, vulgo tarefeiros, por valores superiores aos de referência durante o Natal e o Ano Novo. De acordo com o presidente da Federação Nacional dos Médicos, Noel Carrilho, …

Jovem que abandonou bebé no lixo esteve 13 anos institucionalizada em Cabo Verde

A jovem que abandonou o filho recém-nascido no lixo, em Lisboa, esteve institucionalizada durante 13 anos em Cabo Verde. A sua mãe está agora a lutar pela guarda da criança. Numa entrevista ao programa Sexta às …

Último debate. Boris defendeu o Brexit e Corbyn falou da Saúde (pelo menos 15 vezes cada um)

No debate televisivo, transmitido pela BBC, o último antes das eleições da próxima quinta-feira, Boris Johnson defendeu que é o melhor preparado para concretizar o Brexit e terminar com o impasse no processo, prometendo ainda …

No São José, há um doente numa cama 9 meses depois de ter alta. Não tem para onde ir

O Centro Hospitalar Lisboa Central tem diariamente uma média de 70 camas ocupadas com doentes que já deviam ter saído do hospital e há atualmente um caso que espera há nove meses por uma solução. Em …