Aumenta a pressão sobre Joe Biden para que comente acusações de assédio

Jim Lo Scalzo / EPA

Aumenta a pressão sobre o candidato democrata à Casa Branca para que responda às acusações de uma mulher que alega que a molestou sexualmente nos anos 90.

Tara Read, 56 anos, sua antiga secretária, acusa Joe Biden de assédio e abuso sexual, em agosto de 1993, quando trabalhou com o candidato democrata no Senado. O ex-vice-Presidente de Barack Obama continua a recusar comentar o caso.

Na versão de Read, tornada pública em 25 de março, Biden aproveitou uma ocasião em que ficaram sozinhos nos corredores do Congresso para a “beijar” e a “penetrar com os dedos”.

Esta quarta-feira, Lynda LaCasse, uma antiga vizinha de Tara Read, deu uma entrevista à estação televisiva CNN em que confessou que a vítima a contactou em meados dos anos 90, contando-lhe o episódio de assédio por parte de Biden.

A porta-voz da candidatura democrata já tinha negado as acusações, no dia 13 de abril. “Isso não é verdade. Isso nunca aconteceu”, disse Kate Bedingfield, acrescentando que Biden “acredita firmemente que as mulheres têm o direito de serem ouvidas com respeito” e que as acusações de Read devem “ser cuidadosamente analisadas”.

O ex-vice-Presidente, agora candidato ao lugar atualmente ocupado por Donald Trump, tem-se recusado a comentar o caso, apesar das diferentes tentativas dos jornalistas. As declarações de LaCasse reavivaram a polémica e mesmo na sua comitiva há quem defenda que Biden deve dar esclarecimentos sobre o caso, de viva voz.

Apoiantes de Bernie Sanders, senador que abandonou a corrida e já endossou o seu apoio a Biden, dizem que o silêncio do ex-vice sobre este episódio pode fragilizar a candidatura democrata e pedem mesmo que retire a sua candidatura.

Claire Sandberg, ex-diretora de campanha de Sanders, usou o Twitter para dizer que o comportamento de Biden “não é desculpável” e que Trump se irá servir deste episódio para proveito político. “Por respeito às vítimas de agressão sexual e pelo bem do seu país, deve desistir da corrida”, escreveu.

Em 2019, outras duas mulheres — Amy Lappos e Lucy Flores — já tinham acusado o ex-vice de Obama de assédio sexual, ainda antes de ter formalizado a sua candidatura à Casa Branca.

 

Para além de Sanders, Biden já garantiu o apoio de personalidades relevantes no meio democrata como, por exemplo, de Barack Obama, Hillary Clinton, Nancy Pelosi e da ex-candidata Elizabeth Warren.

O assédio sexual foi um tema relevante nas primárias democratas, com acusações de Warren contra o milionário Michael Bloomberg, acusando-o de ter tentado abafar vários casos.

As eleições Presidenciais norte-americanas realizam-se no dia 3 de novembro, opondo o democrata Joe Biden ao republicano Donald Trump.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Colômbia pede que a Venezuela seja declarada como país promotor do terrorismo

A Colômbia pediu esta segunda-feira aos EUA que declarem a Venezuela como país promotor do terrorismo por alegadamente "proteger" guerrilheiros colombianos do Exército de Libertação Nacional (ELN) e do Grupo Armado Residual (Gaor 33, composto …

Treze meses depois, Coreias voltam a falar ao telefone

As comunicações telefónicas estavam cortadas entre as duas Coreias desde junho de 2020, mas os dois países retomaram os contactos esta terça-feira. As duas Coreias retomaram esta terça-feira a comunicação telefónica 13 meses depois de ter …

Benfica: Kaio Jorge não quer jogar em Portugal (e alínea pode impedir saída)

Santos aceitou proposta vinda da Luz mas o jovem avançado prefere o campeonato italiano. E ainda há uma alínea no contrato que vai ser analisada. O Benfica apresentou uma proposta pela contratação de Kaio Jorge, com …

Quase 70% dos internados em UCI têm menos de 59 anos

Quase 70% dos doentes com covid-19 em unidades de cuidados intensivos (UCI) têm menos de 59 anos, revelou a Ordem dos Médicos, indicando que em enfermaria os doentes abaixo dessa faixa etária são cerca de …

Reunião no Infarmed. Especialistas propõem plano de quatro níveis (e a máscara cai no nível 2)

A sede da Autoridade Nacional do Medicamento (Infarmed), em Lisboa, voltou a acolher mais uma reunião de peritos esta terça-feira. Foi apresentada uma proposta de alteração da matriz de risco, assente em quatro níveis. Portugal não …

Mais de 11.300 suspeitas de reações adversas às vacinas registadas em Portugal

Mais de 11.300 suspeitas de reações adversas às vacinas contra a covid-19 foram registadas em Portugal e houve 68 casos de morte comunicados em idosos, mas não está demonstrada a relação causa-efeito, segundo o Infarmed. De …

Incêndios "sem precedentes" devastam Sardenha

Condições climatéricas adversas e severas, como altas temperaturas e ventos fortes, estiveram na origem dos incêndios florestais que se registaram em vários países do sul do continente europeu, como Itália, Espanha, França ou Grécia. A ilha …

Gabriel foi afastado do plantel e pode ser reforço de Rui Vitória

Jorge Jesus não conta com Gabriel para a próxima temporada e já colocou o médio a treinar à parte do plantel, acompanhado por um preparador físico. O Benfica está a trabalhar com o representante do jogador …

Governo quer reduzir para três o número de testemunhas em processos civis

O Governo quer reduzir para três o número máximo de testemunhas por cada facto que se queira ver provado em tribunal no âmbito de um processo, visando aumentar a celeridade e estabelecer um critério de …

Myanmar. Junta militar anula resultados das eleições de 2020

Militares entendem que a votação não foi "livre e justa". Anúncio da anulação das eleições de 2020 não foi acompanhado de uma data para a realização de um novo ato eleitoral — tal como seria …