“Gostaria que ele fosse o Presidente agora”. Hillary Clinton anuncia apoio ao “amigo” Joe Biden

Gage Skidmore

Hillary Clinton, a primeira mulher a candidatar-se à Presidência dos Estados Unidos, anunciou o apoio à candidatura do democrata Joe Biden, e descreveu-o como amigo e líder que o país precisa neste momento.

“Pensem no que significaria se tivéssemos um Presidente de verdade, não apenas alguém que atuasse na televisão”, disse, esta terça-feira, Hillary Clinton, derrotada em 2016 por Dodald Trump nas últimas eleições presidenciais, durante uma videoconferência com Joe Biden.

Hillary Clinton referiu-se ainda à crise enfrentada pelos Estados Unidos, o país mais atingido pela pandemia da Covid-19 no mundo, considerando importante o país ter um Presidente que não apenas ouça a ciência e coloque em primeiro lugar factos sobre ficção, mas que une o país.

“Estou muita satisfeita por fazer parte da sua campanha, não apenas para apoiá-lo, mas para ajudar a destacar muitas das questões em jogo”, disse Clinton.

Recordando terem coincidido em vários episódios políticos nos últimos 25 anos, Hillary considerou que este é um momento em que os Estados Unidos precisam de um líder, de um Presidente como Biden.

“Não só fui colega de Joe Biden, sou amiga e posso dizer que gostaria que ele fosse o Presidente agora, afirmou. Ambos fizeram parte do governo de Barack Obama (2009-2017). Biden era vice-presidente e Clinton foi secretária de Estado.

Joe Biden deverá ser escolhido como candidato democrata à Casa Branca na convenção do Partido Democrata, em agosto, depois do abandono de todos os outros adversários, nas primárias.

O ex-vice-Presidente tem reunido o apoio de quase todas as figuras mais relevantes do seu partido, incluindo Barack Obama, com quem partilhou a Casa Branca, durante oito anos, e Nancy Pelosi, líder da maioria democrata na Câmara de Representantes do congresso.

Mais de 2.500 personalidades democratas juntaram-se ao esforço de Biden para tentar derrotar o candidato republicano, o atual Presidente, Donald Trump, que se recandidata a um segundo mandato, nas eleições presidenciais que se realizam em 3 de novembro.

Esta base de apoio contrasta com a forte divisão que Hillary Clinton trouxe para o Partido Democrata, na sua candidatura de 2016.

Biden já prometeu que escolherá uma mulher para se candidatar ao lugar de vice-Presidente, uma decisão que Hillary Clinton saudou.

// Lusa

 

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Estes apoios não servirão praticamente de nada. E Biden será provavelmente derrotado por Trump.
    A verdade é que é um mau candidato, ligado a um passado que não volta e só não será facilmente derrotado por causa do corona vírus.

RESPONDER

O envelhecimento celular em humanos foi parcialmente revertido (com o uso de oxigénio)

Investigadores da Universidade de Tel Aviv, em Israel, descobriram uma forma de reverter o processo de envelhecimento celular e podem ter feito um avanço na procura pela juventude eterna. O novo estudo publicado na revista Aging …

Joshua Wong e outros dois ativistas condenados a penas de prisão

Joshua Wong e outros dois ativistas do movimento pró-democracia em Hong Kong foram condenados, esta quarta-feira, a penas de prisão por participarem numa manifestação ilegal contra o Governo da região administrativa em junho de 2019. Os …

Departamento de Justiça nos EUA investiga alegado esquema de "dinheiro por indultos" na Casa Branca

O Departamento da Justiça dos Estados Unidos está a investigar possíveis subornos em troca de indultos presidenciais na Casa Branca. De acordo com documentos judiciais a que a agência Reuters teve acesso, o Departamento da Justiça …

Confinamento, covid-19, discriminação. Eis as 10 candidatas a Palavra do Ano de 2020

A Porto Editora revelou esta terça-feira as dez candidatas a Palavra do Ano de 2020. Este ano, a iniciativa lançada em 2009 decorre, pela primeira vez, em simultâneo com Angola e Moçambique. De acordo com o …

Mais mortes e menos nascimentos. Portugal está com o maior saldo natural negativo do século

Como avança o Público esta quarta-feira, há 12 anos consecutivos que há mais mortes do que nascimentos em Portugal, mas este ano o país a bateu o recorde do saldo natural negativo. Desde 2009 que o …

"Não há plano B". Costa deixa avisos e recados a Hungria e Polónia

O primeiro-ministro português, António Costa, alertou, em Bruxelas, que não há um plano B ao bloqueio na aprovação do orçamento da União Europeia (UE) e do novo Fundo de Recuperação criado para responder à pandemia, …

Santos deu "nega" ao Benfica e Lucas Veríssimo ameaçou não jogar

O Conselho Fiscal do Santos "negou" a transferência de Lucas Veríssimo para o SL Benfica. O jogador ameaçou mesmo não entrar em campo contra o LDU Quito, na noite passada. O Conselho Fiscal do Santos emitiu …

Governo britânico substitui confinamento por restrições (com oposição interna no Partido Conservador)

Boris Johnson conseguiu ver aprovado o novo plano de restrições. Dos votos contra, 56 foram de deputados conservadores e 16 de deputados do Partido Trabalhista. O Governo britânico conseguiu ver aprovado o novo plano de restrições …

Sporting tem sete jogadores na porta de saída e outro para trazer Matheus Reis

O Sporting CP quer livrar-se de sete jogadores excedentários que estão a treinar com a equipa B. O clube quer também trazer Matheus Reis já neste mercado de inverno. Aproxima-se o mercado de inverno e o …

Sindicato acusa TAP de manipulação e diz que não há "trabalhadores a mais"

O Sindicato dos Trabalhadores da Aviação e Aeroportos (Sitava) acusou a TAP de “manipulação, falta de ética e desonestidade” e defendeu que a empresa não tem “trabalhadores a mais” e deve procurar os “sorvedouros de …