Cristas admite que posição do CDS sobre professores “foi um erro”

Mário Cruz / Lusa

A presidente do CDS-PP, Assunção Cristas

Em entrevista à Visão, Assunção Cristas admite que a posição assumida pelo CDS sobre a devolução do tempo de serviço aos professores prejudicou resultado do partido nas eleições europeias.

A presidente do CDS-PP admite, em entrevista à Visão, que “foi um erro” a posição do partido na questão da devolução do tempo de serviço congelado aos professores, que poderá ter contribuído para o fraco resultado nas europeias.

“[Nas europeias, o CDS] pode ter sido penalizado por muitas coisas. Também pode ter sido pela questão dos professores, onde a nossa mensagem não foi claramente percebida e, portanto, tenho de concluir que foi um erro porque não a conseguimos explicar. E se não a conseguimos explicar, não a poderíamos ter feito. Em política, é mesmo assim”, assume Assunção Cristas numa entrevista à revista Visão, que estará nas bancas esta quinta-feira.

A líder centrista assume a responsabilidade pela derrota nas europeias, realçando que “um líder é líder para o bem e para o mal” e insistindo que o voto do CDS ao lado do PCP, BE e PSD na questão dos professores “não podia existir”.

Cristas argumenta que, nas europeias de maio, “não havia como definir um objetivo inferior”, até porque o CDS tinha um eurodeputado e pretendia crescer, sobretudo depois do resultado de 21% alcançado em Lisboa nas autárquicas, que criou “uma dinâmica muito positiva”.

Quando questionada sobre os objetivos para as legislativas de 6 de outubro, a presidente do CDS não se compromete com qualquer resultado concreto, limitando-se a responder: “O resultado foi definido no congresso de 2018: queremos crescer. Quanto? Tudo aquilo que pudermos. Partimos de 6% em europeias e de 18 deputados. Se considerarmos que estamos a partir de 6%, dará para aí uns nove deputados…”

Depois de reafirmar que os centristas querem ser “parte de uma alternativa ao Governo socialista”, Assunção Cristas assume: “a dúvida é se partimos dos 18 deputados [das últimas legislativas] ou dos 6% [das europeias].”

“Crescer a partir dos 6% certamente que sim”, sublinha de seguida, na entrevista em que aproveita para garantir que, “de forma alguma”, se sente fragilizada ao ler os artigos em que já se apontam potenciais sucessores na liderança do partido.

Confrontada com a polémica iniciada com a sua pergunta ao primeiro-ministro no parlamento, se condenava a violência de moradores do Bairro da Jamaica contra a polícia, ao que António Costa questionou se era por causa da cor da pele que lhe estava a colocar a questão, responde agora na entrevista.

Fiquei estupefacta com a intervenção do primeiro-ministro, que não tinha nada a ver com o que estávamos a falar. Eu estava com um tom particularmente tranquilo…O primeiro-ministro não faz uma afirmação daquelas sem ter sido pensada. Ele terá as suas razões, mas não acredito em espontaneidade naquele assunto”, afirma.

De resto, Cristas situa as divergências com Costa “no plano absolutamente político”. “Não tenho nada contra a pessoa António Costa, até o acho bastante simpático. Não tenho nenhuma questão pessoal com ele. Incomoda-me é que o debate, às vezes, não seja assente em factos e que as coisas sejam muito distantes da realidade do país”.

Na entrevista, a presidente do CDS distancia-se do novo partido liderado por André Ventura, recordando que já quebrou uma coligação em Loures por achar que “não era o caminho”, e vai mais longe: “Há posições do Chega que não me permitem enquadrá-lo na direita democrática e liberal”.

Esta posição surge depois de o então candidato e eurodeputado Nuno Melo ter considerado que o partido espanhol Vox não pode ser enquadrado na extrema-direita.

Assunção Cristas antecipa que o CDS terá no seu programa eleitoral propostas de baixa de impostos e mostra-se para discutir a limitação do mandato dos deputados à Assembleia da República.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

RESPONDER

Cientistas detetam estranhos movimentos de gás na Via Láctea (em redor de algo "invisível")

Os astrónomos detetaram movimentos de nuvens de gás incomuns perto do centro da Via Láctea, que podem sugerir a presença de um desconhecido buraco negro de classe intermediária. Os investigadores que rastrearam os gases no centro …

Hackers podem facilmente piratear satélites (e transformá-los em armas)

Piratear satélites pode não ser assim tão complicado quanto pensamos. Os hackers podem simplesmente desligá-los ou até mesmo usá-los como armas. No mês passado, a SpaceX tornou-se a operadora da maior constelação de satélites ativos do …

Gelo a cair num buraco faz barulhos estranhos (e parece uma batalha de lasers)

Alguma vez pensou o que se ouve quando deixamos cair gelo num buraco gelado profundo? Já não precisamos de pensar mais - e já podemos ouvir. O vídeo do pedaço de gelo a cair num buraco …

Tribunal recusa exumar corpo. Rosa Grilo conhece sentença a 3 de março

A leitura do acórdão no processo do homicídio do triatleta ficou agendada, esta terça-feira, para o dia 3 de março. De acordo com o Diário de Notícias, a defesa de Rosa Grilo pediu a exumação do …

Revelados documentos que provam a investigação de OVNIs por parte do Pentágono

Documentos recentemente divulgados mostram que o Departamento de Defesa dos Estados Unidos (EUA) financiou estudos sobre Objetos Voadores Não Identificados (OVNI's), contradizendo declarações recentes do Pentágono. Em 2017, o New York Times revelou a existência de …

"Nem sei onde é Alcochete". Pinto da Costa ouvido como testemunha de Bruno de Carvalho

O presidente do FC Porto foi ouvido, esta terça-feira, como uma das testemunhas do ex-dirigente leonino no julgamento da invasão à academia do Sporting, em Alcochete, que está a decorrer no tribunal de Monsanto, em …

A nova obra de Bansky só durou dois dias

A nova obra do artista britânico Banksy, que apareceu na véspera do Dia dos Namorados em Bristol, foi coberta por um grafite cor-de-rosa dois dias depois. A imagem de uma menina a atirar flores vermelhas com uma …

Mais de cem médicos assinam carta a exigir fim da "tortura" de Assange

Mais de cem médicos assinaram uma carta, divulgada esta terça-feira, na qual pedem que o fundador do Wikileaks receba tratamento médico adequado.  Através de uma carta publicada, esta terça-feira, na revista científica The Lancet, mais de uma …

Espiões russos foram à Irlanda investigar cabos submarinos de Internet. Teme-se que os cortem

Esta segunda-feira, o mundo entrou em estado de alerta: agentes secretos da Rússia foram descobertos na Irlanda, numa missão para mapear a localização exata dos cabos submarinos que conectam a Europa à América do Norte. Não …

Telmo Correia eleito líder parlamentar do CDS-PP por unanimidade

O deputado foi eleito, esta terça-feira, presidente do Grupo Parlamentar do CDS-PP, sucedendo a Cecília Meireles, numa votação em que contou com os votos favoráveis dos restantes quatro eleitos centristas. O anúncio foi feito no Parlamento …