Portugueses estão menos preocupados com a pandemia, mas apreensivos com a economia

Enric Fontcuberta / EPA

O grau de preocupação com a pandemia diminuiu de 80,9% durante o estado de emergência para 76,2% no estado de calamidade, mas os portugueses estão mais alerta quanto ao impacto na economia, conclui um inquérito divulgado hoje.

Elaborado pela Kantar para a Centromarca – Associação Portuguesa de Empresas de Produtos de Marca, o inquérito revela que “o alerta dos portugueses tem vindo a intensificar-se relativamente ao impacto negativo na economia”, nomeadamente quanto “ao possível colapso da segurança social e à perda de emprego”.

Segundo as conclusões do trabalho, “também o padrão de consumo sofreu alterações com o estado de calamidade”, verificando-se, nas semanas de 3 a 17 de maio, uma “maior presença dos portugueses nas lojas, com uma diminuição acentuada no tamanho das cestas (que, ainda assim, se mantém superior ao padrão pré-covid)”.

“O desconfinamento e uma maior mobilidade geram um comportamento de compra mais próximo do que se verificava antes da pandemia, com um maior número de visitas às lojas e, consequentemente, um volume de compras um pouco inferior em cada uma dessas visitas. É de salientar ainda que – ao contrário do que se verificava até ao início desta crise – os portugueses preferem realizar agora as suas compras nos dias de semana e não ao fim de semana como anteriormente”, afirma o diretor-geral da Centromarca, Pedro Pimentel, citado no comunicado.

Relativamente às compras no setor de ‘Fast Moving Consumer Goods’ (FMCG – bens de grande consumo), as conclusões do inquérito apontam que “as medidas de segurança nos locais de compra e na forma como os portugueses consomem aumentaram”.

Segundo a Kantar, há uma maior compra de produtos locais, um menor tempo passado nas lojas e uma opção por lojas mais perto de casa, assumindo os inquiridos que estão “em fase de ‘desconfinamento’, mas controlado”, evitando a utilização de transportes públicos e locais de muita afluência.

“O tipo de produtos comprados, o tempo passado dentro das lojas e a ida aos estabelecimentos físicos mostram-nos o impacto direto que o ‘desconfinamento’ tem nos novos hábitos dos portugueses”, explica Marta Santos, ‘manufacturers sector director’ da Kantar.

Em relação às rotinas fora de casa, os portugueses afirmam pretender passar férias em Portugal, mas diminuir os gastos na área da restauração e em bares, bem como em atividades de lazer.

“Uma parte substancial da população ainda apresenta algum receio de regressar a atividades de consumo fora do lar. Acreditamos que é importante manter um comportamento prudente e responsável, mas que é necessário amenizar medos excessivos que podem dificultar o regresso e atrasar a necessária recuperação económica do país”, salienta o diretor-geral da Centromarca.

O inquérito foi realizado numa amostra de 4.000 lares participantes, representativos de Portugal Continental e dispersos em mais de mil pontos de sondagem, que declararam as suas compras ao longo das 20 primeiras semanas de 2020.

Os resultados apresentados têm um nível de confiança de 95%, com erro amostral associado de 1,96%.

Fundada em junho de 1994, a Centromarca reúne 52 associados detentores de mais de 1.100 marcas que, em conjunto, representam um volume de vendas anual no mercado nacional da ordem dos 6.500 milhões de euros, empregando mais de 25 mil pessoas.

 

// Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Disney+ alerta para estereótipos racistas. Filmes clássicos com avisos sobre "maus tratos"

Embora já exibisse mensagens padrão desde o ano passado, a nova plataforma de vídeo Disney+ mostra agora um aviso, que não pode ser passado à frente, no início de vários filmes clássicos - como Dumbo …

Curados da covid-19 continuam com sintomas meses depois de terem contraído o vírus

Um estudo da Universidade de Oxford indica que 64% dos pacientes hospitalizados com o novo coronavírus apresenta falta de ar 2 a 3 meses depois de serem infetados. E quase 40% tem sintomas de depressão. Já …

Portugal vai estar no Mundial sub-20 (sem jogar o apuramento)

Todas as fases do Europeu sub-19 foram canceladas e a seleção portuguesa foi uma das eleitas para participar no Mundial do próximo ano. Portugal já sabe que vai estar na fase final do Mundial sub-20 (se …

Novos implantes cardíacos podem salvar 10 mil vidas por ano

O chamado envelope antibiótico envolve o implante cardíaco e previne infeções no paciente. Por ano, morrem cerca de 10 mil pessoas devido a infeções geradas pelo implante. O pacemaker é um pequeno aparelho que é colocado …

Banda dá concerto com músicos e público envoltos em bolhas de plástico para evitar contágio

A banda norte-americana Flaming Lips utilizou bolhas insufláveis ​​de tamanho humano num concerto em Oklahoma, uma solução para proteger os músicos e o público do novo coronavírus, enquanto tenta encontrar uma forma segura para atuar …

EUA. Especialista diz que as próximas semanas "vão ser as mais negras de toda a pandemia"

Um especialista em doenças infecciosas disse que no caso dos Estados Unidos, as próximas seis a 12 semanas vão ser as mais negras de toda a pandemia de covid-19. Michael Osterholm, diretor do Centro de Investigação …

Chelsea inscreve... Petr Cech

Antigo guarda-redes poderá voltar aos relvados nesta época, embora seja pouco provável, para já. Petr Čech entrou em campo pela última vez em maio de 2019, há quase um ano e meio. Já tinha anunciado a …

Disparos de satélites e naves do Star Trek? Relatório revela como seria uma guerra no Espaço

A criação da Força Espacial dos Estados Unidos evocou todos os tipos de noções fantasiosas sobre o combate no Espaço. Assim, um novo relatório explica o que é física e praticamente possível quando se trata …

Japão prepara-se para lançar água tratada de Fukushima no mar

O Japão vai libertar mais de um milhão de toneladas de água tratada da usina nuclear de Fukushima no mar, numa operação que levará cerca de 30 anos para ficar concluída. Ambientalistas e pescadores locais …

Turismo de mergulho? Submarino da "frota perdida" de Hitler aguarda o seu destino no fundo do Mar Negro

Coberto por “redes fantasmas” deixadas por pescadores, os destroços de um submarino U-20 enviado para o Mar Negro pela Alemanha nazi tornou-se recentemente tema de um documentário produzido na Turquia. Localizado a uma profundidade de 20 …