Portugueses acham que Passos é que devia ser primeiro-ministro, mas aceitam Costa

PSD / Flickr

Os presidentes do CDS-PP, Paulo Portas, e do PSD, Pedro Passos Coelho

Tendo em conta os resultados das eleições, quem deveria ser primeiro-ministro: António Costa ou Pedro Passos Coelho? Para 52% dos portugueses, a resposta é clara: Pedro Passos Coelho.

Dois meses depois das eleições legislativas, a pergunta foi colocada aos eleitores numa sondagem da Universidade Católica para a RTP, Antena 1, Diário de Notícias e Jornal de Notícias, a 5 e 6 de dezembro, já depois da tomada de posse do Governo de António Costa.

Enquanto a maioria dos inquiridos considerou que o primeiro-ministro deveria ser Pedro Passos Coelho, 37% consideram que o PM deveria ser António Costa, com apenas 11% a não saberem ou quererem responder.

Em termos de percentagem, Catarina Martins (BE) é a líder partidária com mais avaliações positivas (58%), enquanto Pedro Passos Coelho regista 56% de avaliações positivas e António Costa vê descer o número de avaliações favoráveis para 47%.

Tendo em conta os votos nas legislativas e a opinião sobre as negociações posteriores, existe uma divisão clara entre direita e esquerda. Os eleitores do Partido Socialista, Bloco de Esquerda e CDU são maioritariamente favoráveis à indicação de António Costa. Por outro lado, os inquiridos que votaram na coligação Portugal à Frente preferem esmagadoramente (94%) o líder do PSD no Executivo.

Costa é o nome escolhido por 75% dos eleitores do PS, 55% dos que votaram no BE e 53% dos que votaram na CDU.

Curiosamente, nos dois partidos de esquerda que suportam o executivo socialistas há ainda uma franja considerável de mais de 30% que dariam a liderança do governo a Passos Coelho – 33% na CDU. No PS essa margem fica-se nos 19%.

Coligação sobe, mas não chega na mesma à maioria absoluta

No que toca às intenções de voto, todos os partidos subiriam se houvesse novas legislativas, com a exceção da CDU.

Os portugueses continuam a colocar a coligação PSD/CDS à frente nas intenções de voto: o resultado da aliança entre Pedro Passos Coelho e Paulo Portas subiu mesmo para os 41%, mais 1,5 pontos percentuais do que o resultado conseguido a 4 de outubro, mas não chega à maioria absoluta.

O PS também sobe nas intenções de voto para os 34% – mais 1,7 pontos percentuais do que em relação às legislativas, onde teve 32,3%. O Bloco de Esquerda também veria a sua votação aumentar, conquistando 11% dos votos nesta estimativa de resultados eleitorais (mais do que os 10,2% das eleições).

O PS aumentaria também, conquistando 34% dos votos , o que equivale a um crescimento de 1,7 pontos percentuais.

49% acham que Cavaco decidiu bem

Quando perguntados sobre a indigitação de António Costa, a 24 de novembro, pelo Presidente da República e “tendo em conta os resultados eleitorais e a composição do parlamento”, 49% dos inquiridos consideram que esta foi a melhor opção para o país, contra 35% dos inquiridos que consideraram que a indigitação de Costa não foi a melhor opção, e 16% que não se quiseram pronunciar.

Apenas os eleitores da PàF consideram, na sua maioria (64%), que a indigitação de António Costa não foi a melhor opção para o país, mesmo tendo em conta os resultados eleitorais – com maioria à esquerda no Parlamento.

Entre os eleitores dos partidos à esquerda, uma expressiva maioria entende que Cavaco tomou a decisão adequada aos interesses do país: 67% dos eleitores do Bloco de Esquerda que Cavaco Silva fez bem em indigitar o secretário-geral socialista, enquanto 22% consideram que não fez bem; 61% dos inquiridos que se afirmam eleitores da CDU concorda com a opção do Presidente da República e 33% acham que não foi a melhor opção para o país.

ZAP

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. É evidente que quem deveria ser 1º ministro era Passos Coelho, perante uma união na AR posterior de um grupo de desunidos e de programas completamente antagónicos em que afinal terminaram todos em farinha do mesmo saco, outra alternativa praticamente não existiria para evitar males maiores à nossa economia já de si débil.

    • Agora com este distanciamento temporal, consegues de certeza a bacorada que mandaste… Qual passos fedelho qual quê..

Filho de Biden quebra o silêncio. "Sei que não fiz nada errado"

O filho do ex-vice-Presidente norte-americano, que tem estado no centro do inquérito para a destituição de Donald Trump, admitiu que o seu percurso profissional na Ucrânia foi uma má decisão, rejeitando, porém, ter feito algo …

Já se sabe onde se vão sentar os novos partidos no Parlamento

A deputada do Livre vai sentar-se entre PCP e PS, o deputado da Iniciativa Liberal entre PSD e CDS-PP e o deputado do Chega o mais à direita, todos na segunda fila. A conferência de líderes …

Rota do Cabo: Funcionária emitiu 15 mil números de contribuinte fraudulentos em três anos

Funcionários das Finanças, da Segurança Social, do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras e advogados estão entre os principais suspeitos desta rede criminosa de auxílio à imigração ilegal. A Polícia Judiciária (PJ) desmantelou, esta terça-feira, uma organização …

"É desonesto eu pagar". Paulo Maló revoltado por causa das dívidas do império que criou

O empresário e médico dentista Paulo Maló, fundador do grupo Malo Clinic, está revoltado com a possibilidade de ter que responder financeiramente no âmbito das dívidas de 70 milhões de euros que a empresa acumulou. O …

Sismo de magnitude 6.7 atinge as Filipinas

Um terramoto de magnitude 6.7 atingiu as Filipinas, a 69 quilómetros da cidade de Davao, avança a agência Reuters. De acordo com o Serviço de Prevenção de Tsunamis do Pacífico, não é esperado um tsunami …

Web Summit: Câmara de Lisboa terá que pagar mais 4,7 milhões de euros para assegurar edição deste ano

A Câmara de Lisboa vai discutir na quinta-feira alterações ao acordo para a realização da Web Summit, entre as quais o pagamento de mais 4,7 milhões de euros e o adiamento da expansão da Feira …

Business Insider: "Lisboa foi feita para o Instagram"

"Lisboa é cool." Hillary Hoffower, jornalista do Business Insider, apaixonou-se e descreveu a capital portuguesa num artigo em que diz entender porque é que Lisboa se tornou no "destino mais popular entre millenials em 2019". Hillary …

Bolsonaro prestes a deixar PSL. Partido da IURD na corrida para o receber

Em rota de colisão com o seu atual partido, o Partido Social Liberal (PSL), o Presidente brasileiro Jair Bolsonaro equaciona romper e já recebeu cinco convites de partidos de pequeno e médio porte, admitiu a …

Antigo ministro Pedro Mota Soares assume liderança da Apritel

O ex-ministro e ex-deputado do CDS foi o escolhido para liderar a Apritel, a associação que representa as principais operadoras de telecomunicações, como a Meo, a Nos e a Vodafone. O novo secretário-geral da associação …

E depois de Cristas? CDS atira congresso de sucessão para 2020

A direção nacional do partido vai propor que o Congresso, que decidirá a liderança do CDS, seja apenas em janeiro, apesar de Assunção Cristas ter manifestado vontade de que fosse ainda este ano. O CDS-PP reúne …