Submarinos: Portugal expressa solidariedade com França (e diz que Austrália “furou compromissos”)

António Cotrim / Lusa

O ministro de Estado e dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva

O ministro dos Negócios Estrangeiros português disse hoje à Lusa que a Austrália “furou compromissos” com a França, numa decisão “bastante discutível”, acrescentando que Portugal já transmitiu solidariedade ao país europeu.

Augusto Santos Silva disse, em declarações à agência Lusa, no final de uma reunião informal de ministros dos Negócios Estrangeiros da UE, em Nova Iorque, que o bloco europeu assumiu uma posição comum de solidariedade com a França, após a aliança trilateral entre Austrália, Reino Unido e Estados Unidos, AUKUS (iniciais em inglês dos três países anglo-saxónicos), ter desfeito um acordo prévio entre Austrália e França sobre compra de submarinos.

“Na generalidade, nós próprios exprimimos a nossa solidariedade com a França, que de facto não foi tratada com o respeito devido neste processo”, disse o ministro português, acrescentando que “manifestamente, a forma não foi aquela que devia ser ter sido seguida”.

“Em relação ao conteúdo, também, a Austrália tomou uma decisão bastante discutível”, acrescentou o chefe da diplomacia portuguesa, que na segunda-feira de manhã teve um encontro bilateral com a homóloga australiana, Marise Payne, em Nova Iorque, durante a semana de alto nível da Organização das Nações Unidas (ONU).

“É muito importante que os Estados Unidos, o Reino Unido e a União Europeia estejam o mais possível alinhados nas suas estratégias para o Indo-Pacífico. E por isso devemos todos evitar gestos que perturbem essa unidade”, declarou o ministro português.

“A preocupação portuguesa é que estes últimos acontecimentos não perturbem o alinhamento entre Estados Unidos, Reino Unido e União Europeia, que me parece tão necessário para que o equilíbrio geopolítico na região do Indo-Pacífico seja reforçado”, detalhou ainda Augusto Santos Silva.

Segundo o chefe da diplomacia portuguesa, as consequências da aliança trilateral AUKUS “estão à vista”, a nível diplomático e político, com “elementos de confiança que se perderam ou saíram enfraquecidos destes acontecimentos”.

Relativamente à reunião bilateral entre Portugal e Austrália, o ministro português fez uma “troca de pontos de vista” sobre esta situação com a homóloga australiana e analisou as relações bilaterais, que considerou serem “excelentes”.

O embaixador francês na Austrália, Jean-Pierre Thebault, disse esta segunda-feira que a França se sentiu “enganada” pela Austrália após a recente suspensão de um contrato multimilionário para a construção de 12 submarinos convencionais pela empresa francesa Naval Group.

“Descobrimos através da imprensa que a pessoa mais importante deste Governo australiano escondeu intencionalmente [a suspensão do contrato] de nós até ao último minuto. Esta não é uma atitude australiana em relação à França. Talvez não sejamos amigos”, disse Thebault numa entrevista com a televisão ABC de Paris.

O pacto AUKUS tem como objetivo reforçar a cooperação trilateral entre Austrália, Reino Unido e Estados Unidos em tecnologias avançadas de defesa, como a inteligência artificial, sistemas submarinos e vigilância a longa distância.

O pacto visa enfrentar a China na região Indo-Pacífico e constitui uma base para nucleares norte-americanos serem comprados pela Austrália, que saiu assim, unilateralmente e sem aviso prévio, de um acordo mais antigo com a França.

  ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

O quadro "Native American Treaty", de Roman Fekonja, mostra um tratado entre índios e colonizadores.

Com dedo português, estudo revela que índios norte-americanos têm uma origem inesperada

Um novo estudo, que contou com a ajuda de um programa desenvolvido por um português, sugere que os índios norte-americanos podem ter origem na Sibéria. Dá-se o nome de povos nativos dos Estados Unidos aos povos …

Enfermeiros marcam greve para 3 e 4 de novembro

Os enfermeiros que trabalham no Serviço Nacional de Saúde (SNS) vão fazer greve a 3 e 4 de novembro, uma paralisação decidida, esta sexta-feira, numa reunião que juntou sete sindicatos desta classe profissional. Na base da …

Sem surpresas, CDS, IL e Chega saíram de Belém a reafirmar o seu voto contra

No final das audiências com o Presidente da República, sem surpresas, os partidos de direita deixaram críticas à proposta do Orçamento do Estado e mantiveram a sua intenção de votar contra. "Este primeiro-ministro sempre sustentou a …

"Viagra dos Himalaias", o fungo mais caro do que ouro, mostra potencial contra cancro

Uma molécula produzida pelo chamado "fungo de lagarta", também conhecido por "Viagra dos Himalaias", pode fornecer uma base para tratamentos de cancro mais eficazes. Em ensaios clínicos recentes, o composto chamado cordicepina mostrou ser bem-sucedido a …

Bloco quer acordo escrito e Costa não diz que não. PCP diz que não houve avanços

O primeiro-ministro defendeu, esta sexta-feira, que a aprovação do Orçamento do Estado para 2022 (OE2022) não se prende em questões formais, mas sem excluir um "acordo escrito", tal como pediram os bloquistas. "Se quiserem um acordo …

Mulher de Rendeiro tem cinco dias para entregar obras de arte em falta

A mulher do ex-banqueiro será interrogada pelo tribunal na próxima sexta-feira e tem até quarta-feira para entregar à Polícia Judiciária (PJ) 15 obras de arte apreendidas em 2010 e que em recente diligência não foram …

Vacinação simultânea contra gripe e covid-19 arranca na segunda-feira

A vacinação em simultâneo contra a covid-19 e a gripe inicia-se na segunda-feira, abrangendo cerca de dois milhões de pessoas com 65 ou mais anos, adiantou à agência Lusa a diretora-geral da Saúde. "A norma vai …

Dois caranguejos à beira-mar

Os caranguejos são "hipnotizados" pelos campos eletromagnéticos dos cabos submarinos

Um novo estudo mostrou que os cabos submarinos podem estar a ter um "efeito hipnotizante" nos caranguejos castanhos. Mais preocupante: o campo eletromagnético produzido pelos cabos pode causar alterações celulares nos caranguejos comestíveis, tornando-os mais …

Método usa "capa de invisibilidade sonora" para fazer desaparecer objetos

Uma equipa de investigadores do Instituto de Geofísica de Zurique, na Suíça, desenvolveu um método que usa a acústica para ocultar objetos.  Quando ouvimos música, não ouvimos apenas as notas produzidas pelos instrumentos: estamos também imersos …

O planeta Vénus

Vénus já teve oceanos? De maneira nenhuma, dizem astrofísicos

Vénus já teve oceanos? Não, segundo o novo estudo de uma equipa de astrofísicos da Universidade de Genebra e da NCCR PlanetS, na Suíça. Nos últimos anos, vários estudos têm sugerido que Vénus pode já ter …