Portugal vai ao Egipto e à Turquia para receber mais mil refugiados

Técnicos do SEF e do ACM vão deslocar-se a centros de acolhimento no Egipto e na Turquia para entrevistar refugiados que queiram vir para Portugal.

Segundo o Diário de Notícias, elementos do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) e do Alto Comissariado para as Migrações (ACM) vão entrevistar refugiados em centros de acolhimento no Egipto e na Turquia que queiram vir para Portugal.

Serão mais 1010 pessoas, que virão para o nosso país ao abrigo do novo Programa Voluntário de Reinstalação, um novo instrumento coordenado pelo Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR), em colaboração com a Comissão Europeia, para integrar refugiados oriundos de países em guerra e/ou regimes ditatoriais, como a Síria e a Eritreia, e que fugiram, sobretudo, para a Turquia, Líbano, Jordânia e Egipto.

De acordo com o jornal, a Comissão Europeia propôs o acolhimento nos países europeus de pelo menos 50 mil refugiados nos próximos dois anos, vindos de África, do Médio Oriente e da Turquia. A primeira equipa portuguesa parte no início de julho para o Egipto.

O Programa Voluntário de Reinstalação sucede ao Programa de Recolocação, que visava receber migrantes instalados em centros de acolhimento da Grécia e Itália. Portugal foi o 6.º país da UE que mais pessoas recebeu: 1552 distribuídas por 99 municípios.

O DN recorda que os primeiros migrantes chegaram em dezembro de 2015 e os últimos em março deste ano, sendo essencialmente famílias sírias e homens sós vindos da Eritreia. No entanto, grande parte veem Portugal como uma plataforma para outros países europeus, nomeadamente a Alemanha.

O Relatório de Avaliação do ACM indica uma taxa de abandono do país de 51%. Deste número, só regressaram até hoje 180 pessoas: ou porque foram detetadas pelas autoridades em outros países ou porque o decidiram fazer voluntariamente, uma vez que só o primeiro país da recolocação lhes pode conceder o estatuto de refugiado.

Esta quarta-feira, no Dia Internacional do Refugiado, um relatório realizado pelo Conselho Europeu para os Refugiados e Exilados (CPR) mostrou, porém, que 64% dos pedidos de asilo foram negados em Portugal no ano passado.

Por outro lado, um relatório da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE) revelou que 47 mil estrangeiros chegaram a Portugal em 2016, o valor mais elevado desde 2010.

Relativamente aos refugiados, a OCDE aponta que Portugal concedeu estatuto de refugiado ou proteção internacional a 400 pessoas em 2016, o dobro de 2015, sendo que em dois terços dos casos foi dado visto humanitário e aos restantes estatuto de refugiado.

ZAP //

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. Eu só gostava de saber uma coisa. Se não há empregos para os nacionais com é que há empregos para os “refugiados”?

RESPONDER

Afinal comer um ovo por dia é mau outra vez

Afinal, comer um ovo por dia não é assim tão bom para a saúde como estudos recentes sugeriam. O maior consumo de ovos e colesterol pode aumentar o risco de doenças cardíacas e de morte …

Na Colômbia, há um "arco-íris líquido" que é descrito como a 8ª maravilha do mundo

Escondido nos confins da Serra da Macarena, na Colômbia, está o rio Caño Cristales. De dezembro a maio, o curso de água é como outro qualquer, apesar de estar rodeado de um dos ecossistemas mais …

Com uma nova interface neural, a telepatia já é possível

Uma equipa internacional de cientistas deu um passo adiante no desenvolvimento de interfaces neuronais para propor uma interface que envolve a transferência de informação entre as pessoas diretamente. As interfaces cérebro-computador podem melhorar as habilidades individuais …

Bombeiros profissionais ameaçam deixar de prestar serviço voluntário nas corporações

Os bombeiros voluntários das associações humanitárias admitem deixar de prestar serviço voluntário nas corporações, caso a Liga dos Bombeiros Portugueses continue por concluir o acordo coletivo de trabalho, que está em negociação há mais de …

Baleia encontrada morta nas Filipinas com 40 quilos de plástico no estômago

Uma baleia foi encontrada morta na sexta-feira, na costa sudeste das Filipinas, com 40 quilos de plástico no estômago, informou a imprensa local. O cetáceo, uma baleia-bicuda-de-cuvier, apareceu na sexta-feira à beira-mar no município de Mabini, …

Macron convoca reforços após novos confrontos de coletes amarelos

A nova manifestação de "coletes amarelos", no sábado, registou distúrbios violentos na capital francesa. Como resposta, o presidente francês Emmanuel Macron convocou um reforço das forças de segurança. O dia de sábado marcou mais um protesto …

Pedidos de nacionalidade portuguesa aumentaram 50% em dois anos

Nos últimos dois anos, o número de pedidos de nacionalidade portuguesa aumentou cerca de 50%, avança o jornal Público esta segunda-feira. Se em 2016 foram 117.629 os cidadãos estrangeiros que pediram a nacionalidade portuguesa, em 2018 …

Não há democracia na Coreia do Norte? "É uma opinião", diz Jerónimo

Jerónimo de Sousa evitou classificar o regime de Kim Jong-un em termos "de ser ou não ser" uma democracia. A Coreia do Norte é ou não uma democracia? "É uma opinião", respondeu Jerónimo de Sousa. Numa …

Afinal, o esparguete à bolonhesa não existe

Quando se trata de refeições italianas clássicas, a maioria das pessoas pensa em pratos simples como uma pizza Margherita, lasanha e esparguete à bolonhesa. Contudo, segundo Virginio Merola, presidente de Bolonha, em Itália, o esparguete à bolonhesa …

Javalis tomaram o lugar dos coelhos. "Muitos animais estão doentes"

Para já, não há perigo de saúde pública, mas os javalis carregam doenças que podem passar a outros animais. Se antes se matavam mil coelhos, abatem-se agora 10 javalis. Jacinto Amaro, presidente da Fencaça - Federação …