Portugal comprou mais de meio milhão de máscaras sem garantia de qualidade

José Coelho / Lusa

Hospitais, autarquias, a Marinha e a Direção-Geral da Saúde (DGS) foram algumas das instituições que compraram máscaras sem garantia de qualidade.

Com a pandemia de covid-19 a irromper pelo mundo, foi necessário tomar medidas de contenção para evitar a disseminação do novo coronavírus. O uso normalizado de máscara de proteção individual foi uma dessas medidas. Como tal, os países precisaram de reforçar os seus stocks para saciar as necessidades da população.

De acordo com o Público, a necessidade fez com que muitas instituições adquirissem máscaras falsas e com fraca qualidade ou não verificada, embora acreditassem que estavam a comprar equipamento fidedigno.

Segundo dados fornecidos pela Autoridade de Segurança Alimentar e Económica (ASAE) já foram apreendidas 627 mil máscaras FFP por não obedecerem “aos requisitos de normalização”.

O matutino reporta vários casos em que máscaras foram vendidas à administração pública usando certificados que pouco dizem sobre a sua qualidade. De 50 contratos públicos de aquisição de máscaras FFP2 e FFP3 analisados, 28 deles tinham pelo menos um documento que não foi atribuído por um organismo legalmente capacitado. Hospitais, autarquias, a Marinha e a Direção-Geral da Saúde (DGS) são algumas das instituições visadas.

“Tenho que lhe confessar: vi ali coisas que são para tapar os olhos a quem não está atento ou não tem preparação suficiente para analisar algo deste tipo com sentido crítico…”, disse o diretor-geral do Centro Tecnológico das Indústrias Têxtil e do Vestuário de Portugal (Citeve), Braz Costa, ao analisar os documentos recolhidos pelo Público.

Nesta altura, não é obrigatório que o equipamento tenha a indicação CE, que garante o cumprimento das normas europeias. No entanto, vendedores e compradores têm de assegurar a qualidade das máscaras.

Pela Europa começaram a surgir empresas que atribuem certificados de origem duvidosa, como por exemplo a Ente Certificazione Macchine (ECM), empresa italiana que cobra 20 mil euros aos fabricantes para atribuir certificados CE, embora não seja capacitada para o fazer.

A ECM está capacitada para atribuir certificados válidos a máquinas industriais, equipamentos de rádio e alguns dispositivos médicos, mas não a equipamento de proteção individual.

ZAP ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

EUA extraditam pai e filho acusados de ajudar Ghosn a fugir do Japão

Dois norte-americanos, pai e filho, procurados por ajudar o ex-presidente da Nissan, Carlos Ghosn, a escapar do Japão numa caixa, foram entregues à custódia japonesa esta segunda-feira. De acordo com o jornal britânico The Guardian, Michael …

Até à Páscoa "as coisas devem ficar como estão", diz António Lacerda Sales

O Secretário de Estado da Saúde, António Lacerda Sales, admitiu, em entrevista ao SAPO24, que foram cometidos erros desde o início da pandemia e defendeu que até à Páscoa "as coisas devem ficar como estão". Um …

Trabalhar no Interior. Benefícios fiscais tiveram impacto de 27 milhões (e programa deve ser prorrogado)

Os benefícios fiscais previstos no Programa de Valorização do Interior (PVI) tiveram um impacto de cerca de 27 milhões de euros em 2020, revelou o Ministério da Coesão Territorial, destacando a aprovação de projetos …

Regulador da aviação trava construção do aeroporto do Montijo

O parecer negativo das câmaras do Seixal e da Moita e a não emissão por Alcochete levaram a Autoridade Nacional da Aviação Civil (ANAC) a recusar emitir um parecer prévio de viabilidade do aeroporto do …

França aprova vacina da AstraZeneca para maiores de 65 anos. Única dose das vacinas reduz hospitalização nos mais idosos

O Governo francês alargou a idade de toma da vacina da AstraZeneca, que estava reservada para pessoas entre os 50 e os 64 anos. A partir de agora, pessoas com até 75 anos também vão …

OMS diz que é prematuro e "não realista" pensar-se que a pandemia acaba este ano

O diretor executivo do Programa de Emergências em Saúde da OMS diz que é prematuro pensar-se que a pandemia termina até ao fim do ano, mas que é possível é reduzir as hospitalizações e as transmissões …

A escolha de Moedas para Lisboa (ou de como Marcelo puxou os cordelinhos no PSD)

Rui Rio foi forçado a confirmar o nome de Carlos Moedas como candidato do PSD à Câmara de Lisboa depois de ter havido uma fuga de informação para a imprensa. E há quem especule que …

Duterte demite embaixadora no Brasil filmada a agredir funcionária

Esta segunda-feira, Rodrigo Duterte anunciou ter assinado a demissão da embaixadora das Filipinas no Brasil, Marichu Mauro. O Presidente das Filipinas, Rodrigo Duterte, demitiu a embaixadora no Brasil, depois de esta ter sido filmada a agredir …

Portugal tem menos de 2 mil internados pela primeira vez desde outubro. Há mais 38 óbitos e 691 novos casos de covid-19

Portugal registou esta terça-feira 691 novos casos de infeção por covid-19 e mais 38 mortes, segundo o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). De acordo com o boletim epidemiológico divulgado pela Direção-Geral da Saúde, nas …

Marcelo falou com Presidente de Israel sobre vacinação e relações bilaterais

O Presidente da República falou por telefone com o seu homólogo israelita, Reuven Rivlin, sobre a pandemia de covid-19, o processo de vacinação, as relações bilaterais e a situação geopolítica global O Presidente da República, Marcelo …