Portugal comprou mais de meio milhão de máscaras sem garantia de qualidade

José Coelho / Lusa

Hospitais, autarquias, a Marinha e a Direção-Geral da Saúde (DGS) foram algumas das instituições que compraram máscaras sem garantia de qualidade.

Com a pandemia de covid-19 a irromper pelo mundo, foi necessário tomar medidas de contenção para evitar a disseminação do novo coronavírus. O uso normalizado de máscara de proteção individual foi uma dessas medidas. Como tal, os países precisaram de reforçar os seus stocks para saciar as necessidades da população.

De acordo com o Público, a necessidade fez com que muitas instituições adquirissem máscaras falsas e com fraca qualidade ou não verificada, embora acreditassem que estavam a comprar equipamento fidedigno.

Segundo dados fornecidos pela Autoridade de Segurança Alimentar e Económica (ASAE) já foram apreendidas 627 mil máscaras FFP por não obedecerem “aos requisitos de normalização”.

O matutino reporta vários casos em que máscaras foram vendidas à administração pública usando certificados que pouco dizem sobre a sua qualidade. De 50 contratos públicos de aquisição de máscaras FFP2 e FFP3 analisados, 28 deles tinham pelo menos um documento que não foi atribuído por um organismo legalmente capacitado. Hospitais, autarquias, a Marinha e a Direção-Geral da Saúde (DGS) são algumas das instituições visadas.

“Tenho que lhe confessar: vi ali coisas que são para tapar os olhos a quem não está atento ou não tem preparação suficiente para analisar algo deste tipo com sentido crítico…”, disse o diretor-geral do Centro Tecnológico das Indústrias Têxtil e do Vestuário de Portugal (Citeve), Braz Costa, ao analisar os documentos recolhidos pelo Público.

Nesta altura, não é obrigatório que o equipamento tenha a indicação CE, que garante o cumprimento das normas europeias. No entanto, vendedores e compradores têm de assegurar a qualidade das máscaras.

Pela Europa começaram a surgir empresas que atribuem certificados de origem duvidosa, como por exemplo a Ente Certificazione Macchine (ECM), empresa italiana que cobra 20 mil euros aos fabricantes para atribuir certificados CE, embora não seja capacitada para o fazer.

A ECM está capacitada para atribuir certificados válidos a máquinas industriais, equipamentos de rádio e alguns dispositivos médicos, mas não a equipamento de proteção individual.

ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Sondas espaciais com "cunho" português vão passar perto de Vénus

As sondas espaciais europeias Solar Orbiter e BepiColombo, ambas com tecnologia e ciência portuguesas, vão passar perto de Vénus a 9 e 10 de agosto, respetivamente, anunciou esta segunda-feira a Agência Espacial Europeia (ESA). A passagem …

Elvis Presley terá morrido de doenças genéticas (e não por overdose de medicamentos)

Segundo um novo livro de Sally Hoedel, a morte de Elvis Presley estará, afinal, relacionada com o tratamento para doenças congénitas das quais sofria. O cantor norte-americano, que morreu há quase 44 anos, estava fortemente medicado …

A cidade mais populosa de África está a viver em contra-relógio

Os habitantes da Nigéria, o país mais populoso de África, já estão habituados a contornar as inundações anuais que invadem o país. No entanto, este ano a situação saiu fora do controlo, com o principal …

"Pensávamos que a Casa Branca mandava". Biden sob fogo devido ao fim da proibição dos despejos

A inacção de Joe Biden perante o fim das moratórias que proíbem os despejos durante a pandemia está a ser criticada até dentro do próprio Partido Democrata. A moratória federal aos despejos acabou este sábado, para …

Na ausência de Biles, Sunisa Lee coroou-se rainha da ginástica. É a primeira hmong a ganhar ouro

Sunisa Lee chegou a Tóquio com a missão de ajudar os Estados Unidos a garantir o ouro e de garantir a presença em finais individuais de aparelhos. Com o abandono de Biles, tornou-se a estrela …

Presidente afegão culpa retirada “abrupta” dos EUA pelo rápido avanço dos talibãs

O chefe de Estado afegão prometeu vencer o conflito com as milícias talibãs e os Estados Unidos dizem-se prontos a receber mais milhares de refugiados. O Presidente do Afeganistão, Ashraf Ghani, prometeu esta segunda-feira vencer o …

42% das pessoas em enfermaria no Hospital de são João têm vacinação completa

No Centro Hospitalar de São João (CHSJ), 42% das pessoas internadas em enfermaria e 15% das internadas em unidades de cuidados intensivos tinham a vacinação completa. Segundo os últimos dados da Direção-Geral da Saúde (DGS), apenas …

António Oliveira e uma arbitragem "conveniente"

Athletico Paranaense perdeu novamente no Brasileirão e a equipa de arbitragem ajudou os vencedores, queixou-se o treinador português. O Athletico Paranaense, líder do Brasileirão nas primeiras jornadas, está numa fase negativa: apenas uma vitória nas últimas …

André Ventura - Chega

Autárquicas. Chega concorre sozinho a 220 municípios para avaliar o seu "impacto"

André Ventura anunciou esta segunda-feira que o Chega irá concorrer nas eleições autárquicas a “cerca de 220 municípios” do país, sublinhando que o partido vai a votos sozinho para avaliar o seu “impacto”, mas sem …

Ex-guarda nazi julgado aos 100 anos por cumplicidade em assassinatos

Um homem de 100 anos que supostamente serviu como guarda num campo de concentração nazi será julgado em outubro por cumplicidade no assassinato de mais de 3.500 pessoas durante a Segunda Guerra Mundial, informou a …