Inventor que matou jornalista sueca tinha vídeos de decapitação no computador

Bax Lindhardt Denmark Out / EPA

O inventor Peter Madsen depois de ter sido resgatado do naufrágio do seu submarino

A polícia dinamarquesa encontrou vídeos de mulheres a serem decapitadas no disco externo do inventor acusado pela morte da jornalista Kim Wall, depois de esta ter embarcado no seu submarino, sobre o qual estava a escrever um artigo.

Peter Madsen foi acusado pela morte da jornalista sueca, de 30 anos, que desapareceu misteriosamente a 10 de agosto, dia em que embarcou no submarino do inventor dinamarquês. O torso de Kim Wall acabou por ser encontrado nas águas de Copenhaga onze dias depois.

Agora, segundo a BBC, a polícia dinamarquesa encontrou vídeos de mulheres a serem torturadas, decapitadas e queimadas no disco externo que alegadamente pertence ao inventor.

Madsen, que nega o homicídio da jornalista, já afirmou que esse disco não lhe pertence e que todas as pessoas que trabalhavam no laboratório tinham acesso ao hardware.

O procurador a cargo da investigação, Jakob Buch-Jepsen, diz que esta nova descoberta vem “reforçar” as suspeitas sobre Madsen desde a sua última aparição em tribunal, no dia 5 de setembro.

Além disso, a autópsia ao corpo de Wall mostra ferimentos provocados por uma faca no torso e na zona genital, que se pensa terem sido feitos “por volta da hora da sua morte, ou pouco depois”, avança Buch-Jepsen.

(dr) Tom Wall

A jornalista sueca Kim Wall

No entanto, ainda não foi estabelecida a causa exata da sua morte, por isso, o tribunal ordenou que Madsen continue detido por mais quatro meses enquanto as investigações prosseguem.

O desaparecimento da jornalista foi registado às 02h30 pelo namorado, que não conseguia entrar em contacto com Wall. A freelancer tinha marcado uma curta viagem a bordo do submarino UC3 Nautilus, sobre o qual estava a escrever um artigo. Horas mais tarde, não atendia o telemóvel e encontrava-se em local desconhecido.

O milionário dinamarquês, acusado de homicídio involuntário, contou inicialmente à polícia que, após a curta viagem a bordo do submarino, deixou a jornalista em terra firme, junto ao local onde horas antes se tinham encontrado.

Mais tarde, o homem de 46 anos deu uma versão diferente, dizendo que a jornalista teria morrido num acidente a bordo, e que teria atirado o seu corpo à água na baía de Køge, a sul de Copenhaga, pensando depois em suicidar-se, afundando o submarino.

Kim Wall escrevia para jornais como o New York Times, The Guardian e South China Morning Post e para a revista Vice.

Madsen é conhecido pelos seus projetos de submarinos e por ser o co-fundador da empresa Copenhagen Suborbitals, criada em 2008 para lançar para o espaço monolugares tripulados e que fez descolar com êxito foguetões experimentais sem pessoas a bordo.

ZAP //

PARTILHAR

6 COMENTÁRIOS

      • A culpa é sempre de quem faz o mal mas perante o mundo actual em que vivemos parece ter havido ingenuidade a mais por parte dela para se meter sozinha num submarino a não ser que houvesse ali outros compromissos mas a verdade é que caiu na boca do lobo!.

RESPONDER

Nós, Cidadãos! convida Aliança para coligação. Partido de Santana ainda está "a examinar"

O partido Nós, Cidadãos! desafiou a Aliança para uma coligação eleitoral “ao centro”, mas fonte oficial da força política liderada por Santana Lopes esclareceu que ainda está “a examinar”. O presidente do Nós, Cidadãos!, Mendo Castro Henriques, confirmou à …

Benfica desmente negociações com Atlético de Madrid por João Félix

O Benfica desmentiu, em nota divulgada esta segunda-feira, todas as notícias que dão conta de uma transferência iminente de João Félix para o Atlético de Madrid. João Félix tem feito capa em vários jornais espanhóis, que insistem …

Não havia tantos pré-avisos de greve desde o tempo da troika

Nas próximas semanas, são poucos os dias úteis que não têm pelo menos uma greve. Se o ritmo se mantiver, este será o ano da legislatura com mais pré-avisos. Dos hospitais aos tribunais, passando pelos transportes …

“Maré vermelha” interdita banhos em várias praias do Algarve

As praias entre a Ilha do Farol e Vilamoura, no Algarve, estão interditadas a banhos devido a uma concentração de uma alga marinha que pode ser perigosa para a saúde. As praias algarvias entre a Ilha …

Gulbenkian vende petrolífera Partex por 555 milhões de euros

A Fundação Gulbenkian assinou, esta segunda-feira, um acordo para a venda da Partex com a PTT Exploration and Production por 555 milhões de euros. Em comunicado hoje divulgado, a Fundação Gulbenkian informou que "a operação terá um …

Ex-diretor revela carta que desmente Berardo sobre créditos na CGD

O ex-diretor de grandes empresas da CGD afirmou que José Berardo enviou uma carta dirigida a Carlos Santos Ferreira, ex presidente do banco, a solicitar a abertura do crédito de 350 milhões de euros para …

Suecos burlaram multinacionais em 1,7 milhões de euros a partir de Setúbal

Um casal de suecos burlou várias empresas multinacionais com um esquema de roubo de emails praticado a partir de Setúbal. Estas empresas chegaram a transferir 1,7 milhões de euros até à detenção do casal. Michel M., …

Huawei admite quebra de receitas superior a 26 mil milhões de euros

O fundador da Huawei admitiu esta segunda-feira uma quebra de receitas em 30.000 milhões de dólares (26.760 milhões de euros), face à pressão de Washington, que acusa o grupo de telecomunicações de estar exposto à …

Relação agrava pena de subcomissário da PSP que agrediu adeptos do Benfica

O Tribunal da Relação de Guimarães agravou para três anos e meio a pena de prisão, suspensa na sua execução, de um subcomissário da PSP por agressão a dois adeptos do Benfica naquela cidade, em …

Indonésia devolve aos EUA cinco contentores com resíduos não declarados

A Indonésia devolveu cinco contentores de lixo aos Estados Unidos (EUA) por terem sido encontrados resíduos não declarados no seu interior, informaram esta segunda-feira fontes oficiais. O porta-voz do ministério do Meio Ambiente indonésio, Djati Witjaksono …