Jornalista desaparecida morreu no submarino e foi atirada ao mar pelo inventor

(dr) Tom Wall

A jornalista sueca Kim Wall

A jornalista sueca Kim Wall, desaparecida há 10 dias no mar Báltico, terá morrido num acidente dentro de um submarino privado durante uma entrevista com o seu inventor, revelou hoje a polícia dinamarquesa.

O criador e proprietário do submarino, Peter Madsen, declarou ao tribunal que a jornalista sofreu um acidente dentro da embarcação e que deitou o cadáver ao mar. O tribunal de primeira instância decidiu hoje pela prisão preventiva de Madsen, por suspeita de homicídio involuntário.

“O acusado explicou à polícia e ao tribunal que houve um acidente a bordo do submarino que provocou a morte de Kim Wall e logo depois lançou o cadáver ao mar num lugar não definido na baía de Koge, a sudeste de Copenhaga”, referiu a polícia em comunicado divulgado à comunicação social.

A polícia informou que há pistas concretas sobre a rota do submarino nessa baía e no estreito de Sund, que separa a Dinamarca da Suécia, sendo que as Marinhas dos dois países continuam as buscas pelo cadáver, também contando com apoio aéreo.

O misterioso desaparecimento de Kim Wall, de 30 anos, foi denunciado pelo seu namorado a 11 de agosto, depois de a jornalista ter subido a bordo do UC3 Nautilus, um submarino de quase 18 metros de comprimento e 40 toneladas, para entrevistar o seu inventor.

Bax Lindhardt Denmark Out / EPA

Peter Madsen (à direita) foi resgatado depois de o submarino ter tido problemas e se ter afundado

A jornalista sueca encontrava-se a bordo do Nautilus, o maior submarino privado do Mundo, a convite de Peter Madsen, para escrever um artigo sobre o inventor e empresário dinamarquês, de 46 anos.

Como a jornalista não regressou a casa, o namorado reportou às autoridades o seu desaparecimento, o que levou ao início das buscas para localizar o submarino. Na manhã do dia 12, o submarino foi encontrado na baía de Koge, a 50 quilómetros da capital dinamarquesa, e pouco depois afundou-se em cerca de “30 segundos”.

A polícia dinamarquesa suspeita que o inventor afundou o submarino de propósito para ocultar as provas da morte da jornalista. Madsen, que foi resgatado pelas autoridades e se encontrava sozinho, afirmou que Wall tinha saído do navio três horas depois da partida.

Aparentemente, a jornalista não “saiu do navio” pelo próprio pé.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

7 COMENTÁRIOS

    • Não há necessidade dessa proibição, nem tão pouco de andarem a deitar terra para os olhos das pessoas, pois está mais que visto, o que o “artista inventor” queria era comer a rapariga, óbvio, sózinhos os 2 ali no submarino, nas profundezas, profundamente romântico, mas como ela recusou, ele “acidentou-a”……

RESPONDER

Balas que assassinaram John F. Kennedy preservadas em modelo 3D

A partir do próximo ano, os Arquivos Nacionais dos Estados Unidos vão disponibilizar, no seu catálogo online, imagens 3D das balas que assassinaram o antigo presidente norte-americano John F. Kennedy. Para criar os modelos das …

Pela primeira vez, neurónios artificiais foram criados para curar doenças crónicas

Uma equipa de investigadores conseguiu recriar as propriedades biológicas dos neurónios em chips, que podem ser úteis ajudar na cura de doenças neurológicas crónicas. Naquele considerado um feito única na ciência, investigadores da Universidade de Bath …

Cientistas encontram uma relação negativa "muito forte" entre inteligência e religiosidade

Uma equipa de investigadores sugere que pessoas religiosas tendem a ser menos inteligentes do que pessoas sem crenças religiosas. O estudo tem gerado uma grande controvérsia. A religião é um tema forte, capaz de juntar ou …

Descoberta nova espécie de tubarão pré-histórico que podia chegar aos sete metros

Uma nova espécie de tubarão pré-histórico foi descoberta no Kansas, nos Estados Unidos. Este predador podia crescer até quase sete metros de comprimento. De acordo com a revista Newsweek, Kenshu Shimada, da Universidade DePaul, e Michael …

Conhecido medicamento para diabetes pode conter um carcinógeno

A Food and Drug Administration, agência federal e reguladora do Departamento de Saúde e Serviços Humanos dos Estados Unidos, está a testar amostras de metformina, um medicamento para diabetes que pode conter o carcinógeno N-Nitrosodimetilamina …

Nobel da Física diz que o ser humano não está concebido para viver fora da Terra

Didier Queloz disse, este sábado, estar convencido de que o ser humano não está concebido para viver fora da Terra, razão pela qual está "zangado" com alguns argumentos do cofundador da Tesla, Elon Musk. Os suíços …

Ford está a reciclar palha de café do McDonald's. Quer transformá-la em peças de carro

https://vimeo.com/377768195 A Ford está a fabricar peças de carro através de palha de café reciclada do McDonald's. A iniciativa contribui para a redução da pegada ecológica e do desperdício alimentar. O combate às alterações climáticas cabe um …

Comité da ONU preocupado com condições das prisões em Portugal

As condições de detenção, a sobrelotação das prisões, o alegado uso da força e outros abusos contra pessoas pertencentes a grupos raciais e étnicos são as principais preocupações do Comité da ONU contra a Tortura …

Cientistas identificaram organismo que prospera ao comer meteoritos

O micróbio Metallosphaera sedula tem uma propensão para comer minerais. E não estamos a falar de granito ou giz, mas de rochas muito mais especiais como meteoritos. Segundo o Science Alert, uma equipa internacional de cientistas …

Médicos estrangeiros em Portugal atingem o valor mais alto da última década

O número de médicos estrangeiros registados em Portugal atingiu, em 2019, o valor mais elevado da última década, situando-se em 4192, mais 9,1% face a 2009, revelam dados da Ordem dos Médicos (OM). A maioria dos …