/

Depois de Quintas, o “Plano B”. Bruno Horta Soares será candidato da Iniciativa Liberal à câmara de Lisboa

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Bruno Horta Soares, consultor e fundador da Iniciativa Liberal, foi o escolhido pelo núcleo de Lisboa para ser o candidato do partido à câmara municipal de Lisboa após a desistência de Miguel Quintas.

Esta quinta-feira foi colocado um cartaz junto ao Campo Pequeno, onde se lê apenas: “Plano B….”. Segundo o jornal digital Observador, as reticências têm quatro pontos, porque são uma pista. Ao B faltam quatro letras no lugar dos pontos: B-R-U-N-O.

Segundo o mesmo jornal, que confirmou a informação junto de fontes próximas, um dos fundadores da Iniciativa Liberal, Bruno Horta Soares, será o candidato do partido à autarquia lisboeta.

Este “plano B” surge depois de o primeiro candidato apresentado pela Iniciativa Liberal, Miguel Quintas, ter sido afastado depois de apenas três dias, alegando estar em causa a privacidade dos filhos.

Na segunda-feira, em entrevista ao Polígrafo-SIC, João Cotrim Figueiredo, líder do partido, disse que já sabia quem o núcleo ia propor em plenário no próximo sábado, 20 de março e depois ao Conselho Nacional dia 27. Segundo o presidente da Iniciativa Liberal, a solução encontrada era “um excelente candidato”.

Recusando-se a revelar o nome, Cotrim Figueiredo disse apenas que era um candidato com “muita energia, capacidade de vender as ideias liberais em Lisboa”. “É alguém que está no partido desde o início. De Lisboa”.

Bruno Horta Soares tem 41 anos e é licenciado em Informática e Gestão de Empresas pelo ISCTE e tem ainda uma pós-graduação em Gestão de Projetos pelo ISLA. O consultor passou pela Deloitte e pela área de Information Risk Management da KPMG.

O liberal foi, juntamente com Alexandre Krauss e Rodrigo Saraiva, um dos fundadores do partido e, em 2016 e 2017, foi o “CEO” da Associação Iniciativa Liberal, a antecâmara da criação do partido.

PUBLICIDADE

O consultor é desde 2015 IT Executive Senior Advisor para as áreas de IT Strategy, Governance e Security, foi também professor convidado no ISCAC de Coimbra, na Universidade Católica, no Instituto Superior Técnico, na Universidade Europeia, na Universidade Portucalense, e na Unipê — Centro Universitário de João Pessoa, em Paraíba, no Brasil.

Horta Soares é também presidente fundador do ISACA Lisbon, o braço nacional de uma associação internacional que promove o desenvolvimento de certificações para atividade de auditoria e controlo de sistemas de informação.

A escolha vai ser formalizada no sábado, quinze dias depois da apresentação de Miguel Quintas e 12 dias depois da saída do primeiro candidato.

Apesar da polémica em volta de Miguel Quintas, que desistiu da corrida à Câmara de Lisboa e abandonou mesmo o partido, a Iniciativa Liberal sempre manteve a intenção de concorrer sozinha. Cotrim Figueiredo excluiu-se desde logo da possibilidade de ser ele o cabeça-de-lista lisboeta.

  Maria Campos, ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.