Caso Marega. PGR tinha brigada anti-racismo no jogo de Guimarães

Marega abandona o campo após insultos racistas

A equipa do Ministério Público estava de serviço, no jogo entre V. Guimarães e FC Porto, quando o jogador maliano decidiu abandonar o campo na sequência de cânticos racistas.

De acordo com o semanário Expresso, a pequena equipa de procuradores do Ministério Público (MP) especializada no combate à violência no futebol estava de serviço, no último domingo, no estádio D. Afonso Henriques, no jogo entre V. Guimarães e FC Porto.

Recorde-se que, aos 71 minutos da partida, o avançado maliano dos azuis-e-brancos, Moussa Marega, decidiu abandonar o campo na sequência de cânticos racistas que ouviu das bancadas vimaranenses.

Segundo apurou o jornal, esta equipa do MP já tinha vigiado de perto a claque do Vitória de Guimarães (White Angels), assim como outros adeptos do clube, durante o jogo com o Benfica, que se realizou no início do ano.

O Expresso avança que este grupo de magistrados faz parte de um projeto-piloto, criado há cinco meses pela Procuradoria-Geral da República (PGR) e pela Polícia de Segurança Pública (PSP), que tem como objetivo preparar a aplicação da nova lei contra a violência no desporto e expulsar dos recintos desportivos os adeptos violentos e racistas.

Para já, funciona apenas nos estádios do Guimarães e do Sporting de Braga nos jogos considerados mais sensíveis, mas, de acordo com a PGR, será “replicado a nível nacional, de forma faseada”.

Na terça-feira, soube-se que a PSP já identificou alguns dos adeptos que estiveram envolvidos nos insultos racistas ao jogador maliano, arriscando penas de prisão até cinco anos. Além disso, podem também ter de pagar uma multa que vai de mil a 10 mil euros.

O caso Marega foi inédito em Portugal, uma vez que nunca nenhum jogador da liga portuguesa tinha abandonado o campo devido a racismo. O caso levou a intervenções do Presidente da República e do primeiro-ministro, bem como de figuras conhecidas de vários quadrantes da vida política e social nacional.

ZAP //

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. Primeira nota para esclarecer que não há nenhum clube chamado “Guimarães”. Há o Vitória Sport Clube com sede em Guimarães o que é muito diferente.
    Segunda, e ultima nota, para realçar o estranhissimo facto de essa brigada apenas operar em Guimarães e em Braga duas cidades vizinhas do mesmo distrito. Será que os problemas do futebol se concentram apenas aí ou não dá jeito acompanhar o que se passa na Luz, Dragão e Alvalade?
    É por isso que cada vez há menos pessoas a acreditar na Justiça.
    É que ela não é cega mas apenas vesga.

    • A Sra. PGR disse que é um projeto piloto, um sistema em fase de testes (em Braga e Guimarães) que, se correr bem, será alargado ao resto do País. Aliás, o artigo diz isso mesmo, no parágrafo onde se chama Guimarães ao Vitória SC.

  2. ZAP, não existe esse clube “Guimarães”. Queriam referir-se ao Vitória Sport Clube ou, de forma simplificada, Vitória de Guimarães (para não se confundir com o Vitória de Setúbal – VFC)

RESPONDER

15 testes de covid-19 por mês: Rui Costa antevê a nova época

Ciclista português quer terminar o ano no topo da tabela UCI. Os Jogos Olímpicos estão na lista de prioridades mas a Volta a França também pode aparecer no calendário. Rui Costa entra na nova temporada com …

A segurança da Casa Branca pode estar em perigo (e a culpa é da bicicleta estática de Biden)

Na quarta-feira, Joe Biden assumiu a presidência dos Estados Unidos, o que significa que, a partir de agora, viverá na Casa Branca. Porém, os hábitos do novo Presidente podem ameaçar a segurança das informações de …

Rio acusa Costa de desgoverno: Só fechou as escolas por "pressão da opinião pública"

O presidente do PSD considerou que o Governo não fechou as escolas mais cedo porque não estava preparado para o fazer, acusando o primeiro-ministro de “desgoverno” e de só ter decidido perante “pressão da opinião …

Lei da eutanásia aprovada na especialidade. PS, BE e PAN votaram a favor

A lei da morte medicamente assistida foi esta quinta-feira aprovada, na especialidade, na comissão de Assuntos Constitucionais, com os votos favoráveis do PS, BE e PAN, o voto contra do CDS-PP e PCP e abstenção …

MP abre inquérito à morte de idoso que esperou três horas em ambulância em Portalegre

O Ministério Público (MP) abriu um inquérito sobre a morte de um idoso, de 87 anos, na passada segunda-feira, no hospital de Portalegre, depois de estar quase três horas numa ambulância. Questionada pela agência Lusa através …

AHRESP pede revogação da proibição de venda de bebidas em take away

A Associação da Hotelaria, Restauração e Similares de Portugal (AHRESP) defendeu, na quarta-feira, a revogação da proibição da venda, no 'take away' de qualquer tipo de bebidas, alertando que o que se pretende impedir é …

Governo garante que Portugal terá todas as vacinas para cumprir plano de vacinação

O Ministério da Saúde garantiu que Portugal terá todas as vacinas necessárias para cumprir o plano de vacinação estabelecido, tendo já assegurado mais de 31 milhões de doses, suficientes para vacinar mais de 18 milhões …

Galp compromete-se a falar com cada um dos 401 trabalhadores da refinaria de Matosinhos

A petrolífera anunciou que irá realizar, entre fevereiro e março, conversas individuais com cada um dos 401 trabalhadores afetados pela decisão de fechar a refinaria de Matosinhos. No final de dezembro do ano passado, a …

RTP anuncia intérpretes do Festival da Canção 2021. Final acontece em estúdio sem público

A RTP anunciou, esta quarta-feira, os intérpretes e as 20 canções a concurso na edição deste ano do Festival da Canção. Na conferência de imprensa, decorrida online, ficou também a saber-se que a final do …

França disposta a reconhecer erros do passado colonial na Argélia

O Presidente francês Emmanuel Macron vai adotar "atos simbólicos" destinados a reconhecer os erros da era colonial francesa na Argélia, mas não está a considerar um pedido de "desculpas" oficial pretendido por Argel, indicou esta …