Riscos do crowdfunding. É impossível saber quem pagou greve dos enfermeiros

Rodrigo Antunes / Lusa

O parecer da Procuradoria-Geral da República que considerou a greve dos enfermeiros ilegal é muito claro a alertar para os riscos que a actual lei do crowdfunding acarreta, já que não permite identificar quem apoiou financeiramente o protesto. Em causa estão eventuais práticas ilícitas como o branqueamento de capitais.

A TSF revela o teor do parecer da Procuradoria-Geral da República (PGR) que considerou que a greve dos enfermeiros, financiada através de donativos efectuados numa plataforma online num sistema conhecido por crowdfunding, é ilegal.

A PGR destaca que é impossível saber quem financiou a greve cirúrgica por causa de um artigo do Regime Jurídico do Financiamento Colaborativo que regula o crowdfunding e que foi publicado em 2015. Este artigo assinala que as plataformas online que recolhem estes donativos estão obrigadas a preservar a confidencialidade dos dados de quem contribui com o dinheiro.

Esta circunstância levanta muitos problemas, já que “é possível que ocorram donativos que integrem práticas ilícitas, como o branqueamento de capitais ou concorrência desleal”, destaca a PGR.

“Não abdicando estes do anonimato, os beneficiários da operação não têm possibilidade de conhecer a sua identidade, o que não lhes permite controlar a origem dos donativos“, acrescenta o organismo, vincando os perigos do crowdfunding.

No caso concreto da greve dos enfermeiros, a PGR destaca que na “constituição de um Fundo de Greve através de uma operação de crowdfunding, estamos perante um processo de obtenção de financiamento com riscos de instrumentalização das organizações sindicais e dos trabalhadores em greve”, o que põe em causa a independência e autonomia dos Sindicatos.

ZAP //

PARTILHAR

9 COMENTÁRIOS

  1. Então porque não se altera esse lei? A quem está a beneficiar senão ao crime organizado? Que porra de “justiça” é esta que existe neste País que apenas carrega sobre os mais indefesos, os mais carenciados, ao arrepio da CRP (será que ainda se encontra em vigor)?

    • Quando a fizeram em 2015 ninguém pensou nisso? (devem ser incompetentes)
      E de 2015 até 2019 nunca foi um problema?
      Ou só agora é que se torna um problema por permitir ir contra o governo??????

      • O problema é que as leis neste país são feitas à medida dos interesses instalados pelos partidos do poder – todos eles, sem excepção -, sem ter em conta a verdadeira justiça, imparcialidade e no doa a quem doer… Todos os partidos com assento na AR são culpados, porque apenas o que os diferenciam são as suas cores partidárias.

  2. Pois, agoranque se viu que aparece dinheiro para contrariar a políotica, já é um problema.

    Vem aí mais uma ameaça (lei) à liberdade, estejamos atentos.

  3. Lendo a noticia com atenção, parece-me que não é bem assim – isto é, os sindicatos não podem conhecer a identidade de quem deu dinheiro para o crowdfundig (porque as empresas de crowdfundig são obrigadas a respeitar o anonimato dos dadores), mas não vejo nada dizendo que as autoridades, com um mandato, não podem saber a identidade dos beneficiários.

    E quanto à conversa de crime organizado, lavagem de dinheiro, etc. , vamos lá ver – mudava alguma coisa se os beneficiários pudessem conhecer a identidade dos doadores? Em principio, num esquema de lavagem de dinheiro, o suposto beneficiário já sabe quem está a dar o dinheiro (já que no fundo é ele próprio ou alguém associado a ele – é essa a essência da lavagem de dinheiro).

  4. Se alguém pagou algum benefício tirou, sabendo-se os benefícios pouco falta para saber quem pagou, é uma questão de “fazer as contas”.

RESPONDER

Isabel dos Santos está 100 milhões mais "pobre" (e uma das suas empresas em Portugal tenta evitar a falência)

A fortuna de Isabel dos Santos está avaliada em 2,2 mil milhões de dólares, o que a mantém como a mulher mais rica de África, mas a empresária angolana perdeu 100 milhões de dólares em …

Polícia indiana vai proteger Trump com fisgas (por causa dos macacos selvagens)

Polícia armada com catapultas foi designada para proteger o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, de macacos selvagens durante a sua visita ao Taj Mahal, na Índia. Entre 500 e 700 macacos rhesus vivem no mausoléu …

Análises negativas a dois passageiros do navio Westerdam que chegaram a Lisboa

Dois residentes em Portugal que eram passageiros do navio MS Westerdam, que esteve atracado no Camboja, foram submetidos a análises laboratoriais para o novo coronavírus e os resultados foram negativos. Num comunicado divulgado hoje no seu …

Morreu o escritor Vasco Pulido Valente

O escritor e cronista morreu, esta sexta-feira, aos 78 anos de idade, em Lisboa. O Público, jornal no qual foi cronista desde a sua fundação, confirmou junto de fonte familiar que Vasco Pulido Valente morreu, esta …

Tribunal autoriza Tesla a derrubar floresta na Alemanha para construir fábrica

A justiça alemã permitiu à Tesla, empresa liderada por Elon Musk, destruir 92 hectares na Alemanha para construir uma fábrica de grandes dimensões. Esta será a sua primeira fábrica na Europa. Como informou o Deutsche Welle, citado …

Covid-19. Autocarros com ucranianos retirados da China recebidos à pedrada

Dezenas de manifestantes envolveram-se em confrontos com a polícia, esta quinta-feira, numa localidade no centro da Ucrânia, onde 70 pessoas vão ficar sob quarentena depois de terem regressado da China. Com receio da propagação do Covid-19, …

Músicos estrangeiros precisarão de visto e de poupanças para tocar no Reino Unido

A partir de 2021, os músicos estrangeiros que pretendam atuar no Reino Unido precisarão de visto. Três meses antes de submeterem o pedido, terão também de provar que têm 1000 libras (1180 euros) em poupanças, …

Tribunal Supremo Eleitoral recusa candidatura de Evo Morales ao Senado

O ex-Presidente da Bolívia considerou "um golpe contra a democracia" a decisão do Tribunal Supremo Eleitoral (TSE) de recusar a sua candidatura a senador nas eleições de maio. "A decisão do Tribunal Supremo Eleitoral é um …

Juízes exigem sindicância urgente ao sorteio na Relação de Lisboa

A Associação Sindical dos Juízes (ASJP) exigiu, esta sexta-feira, ao Conselho Superior da Magistratura (CSM) uma "sindicância urgente" aos procedimentos de distribuição de processos no Tribunal da Relação de Lisboa. A posição da Associação Sindical dos Juízes …

Deputado do PSD que avançou com proposta de referendo à eutanásia acabou a assumir alcoolismo

Pedro Rodrigues, deputado social-democrata e antigo líder da JSD, assumiu publicamente, através do Facebook, ter um problema de alcoolismo. Num texto publicado no Facebook, o social-democrata explica que faz esta revelação por estar a ser vítima …