Pelo menos três manifestantes mortos e mais de 150 feridos em confrontos na Ucrânia

snamess / Flickr

Protestos na Ucrânia

Protestos na Ucrânia

Pelo menos três manifestantes morreram esta terça-feira e cerca de 150 ficaram feridos, alguns em estado grave, em confrontos com as forças de segurança na capital da Ucrânia, Kiev, de acordo com informações do chefe do Serviço Médico da oposição, Oleg Moussii.

“Pelo menos três pessoas morreram. Todas foram atingidas por balas”, afirmou o responsável, em declarações aos jornalistas. Segundo os médicos que estão a trabalhar num hospital de campanha montado pela oposição ucraniana, a maioria das lesões foi provocada por granadas de atordoamento.

As mesmas fontes acrescentaram que cerca de 30 pessoas sofreram lesões na cabeça e encontram-se em estado grave, informando ainda que será preciso amputar a mão a um dos feridos.

Segundo a polícia, 47 agentes das forças de segurança também ficaram feridos nos confrontos, dos quais cinco apresentavam ferimentos por bala.

Manifestantes antigovernamentais ucranianos atacaram e ocuparam hoje a sede do partido do presidente Viktor Ianukovitch, perto do Parlamento, depois de romperem o cordão policial que protegia o edifício da Assembleia e se envolverem em confrontos com a polícia.

Desde o final de janeiro não se registavam confrontos entre manifestantes e polícia. A crise política na Ucrânia começou no final de novembro do ano passado, quando milhares de pessoas saíram às ruas para protestar contra a decisão do governo de suspender os preparativos da assinatura de um acordo de associação com a União Europeia.

Governo fez ultimato a manifestantes

O governo ucraniano fez um ultimato aos manifestantes da oposição para desmobilizarem das ruas da capital até às 16h (hora de Lisboa), mandando avançar a polícia de choque para junto do seu principal ponto de concentração.

Numa mensagem publicada na Internet assinada pelo responsável dos serviços de segurança, Alexandr Yakimenko, e pelo ministro do Interior, Vitali Zajarchenko, afirma-se que serão usados “todos os meios previstos na lei” para acabar com os confrontos registados hoje em Kiev, que segundo fontes policiais já terão feito cinco mortos entre os manifestantes.

Segundo a agência France Presse, por volta das 15h, o metro na capital ucraniana foi encerrado e a polícia de choque tomava posições junto à Praça da Independência, principal ponto de concentração dos contestatários, que estavam a reforçar as barricadas que ergueram desde que começaram as manifestações contra o governo de Viktor Ianukovitch.

ZAP / Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Avó e tios do bebé deixado no lixo estão a tentar a guarda da criança

O embaixador de Cabo Verde em Portugal explicou, esta sexta-feira, que a mãe e os irmãos da cabo-verdiana suspeita de abandonar o filho num ecoponto estão a tentar obter a guarda da criança por acreditarem …

Esta tecnologia de edição de genoma pode mudar o mundo (mas o seu criador tem receio disso)

A inovação de Kevin Esvelt tem potencial para ser usada tanto para o bem como para o mal. Os perigos que pode advir dela, deixam o biólogo reticente em relação a esta tecnologia, que também …

Governo quer "conciliação" entre tribunais criminais e de família em casos de violência doméstica

O Governo quer que os juízes de instrução possam determinar simultaneamente as medidas de coação a um agressor em contexto de violência doméstica e as medidas provisórias relativas às crianças, seja de promoção e proteção …

Sp. Braga critica autarquia por transmitir jogo do Flamengo em ecrã gigante

O Sporting de Braga acusou a Câmara Municipal de Braga de desrespeitar o clube e os seus adeptos por colaborar na organização da transmissão da final da Taça dos Libertadores de futebol, entre Flamengo e …

Hermínio Loureiro pede suspensão de mandatos na FPF e COP

Hermínio Loureiro pediu a suspensão dos mandatos de vice-presidente da FPF e do COP, esta sexta-feira, na sequência da acusação do Ministério Público na operação Ajuste Secreto. Numa carta enviada à FPF, a que a agência …

Oxford escolhe "emergência climática" para Palavra do Ano 2019

A Palavra do Ano 2019 escolhida pelos Dicionários de Oxford foi "emergência climática", "situação na qual é requerida uma ação urgente", revelou na quinta-feira esta componente da editora da Universidade homóloga. A Palavra Oxford do Ano …

Erro no IRS de 2015. Contribuintes podem contestar nova liquidação

O novo apuramento do imposto abrange cerca de dez mil declarações no valor de 3,5 milhões de euros. A Autoridade Tributária e Aduaneira já enviou uma carta aos contribuintes cuja liquidação do IRS relativo a 2015 …

Jesus vai receber título de cidadão honorário do Rio de Janeiro

O técnico português do Flamengo será condecorado, na próxima segunda-feira, com o título de cidadão honorário do Rio de Janeiro. A distinção a ser entregue pela Câmara Municipal do Rio de Janeiro foi anunciada num cartaz …

Governo compromete-se a concluir processo de regularização dos precários

O Governo comprometeu-se com a conclusão, no início da legislatura, do Programa de Regularização Extraordinária dos Vínculos Precários na Administração Pública (PREVPAP), mas sem avançar uma data concreta. O debate temático sobre o PREVPAP, que decorreu …

Camboja acaba com passeios turísticos de elefante em Angkor

Os passeios de elefante, que são umas das principais atrações turísticas pelas áreas dos templos de Angkor, no Camboja, deixarão de o ser em 2020. Em 2016, uma elefante fêmea morreu por insuficiência cardíaca depois de …