Pedro Nuno Santos e Medina vão esperar sentados pelo lugar de Costa (mas o ministro já mexe os cordelinhos)

António Cotrim / Lusa

O ministro das Infraestruturas Pedro Nuno Santos.

Há dois nomes que começam a ganhar força como possíveis sucessores de António Costa na liderança do PS – Pedro Nuno Santos e Fernando Medina. Mas ainda vão ter que esperar “bastante” por isso, prevê o presidente dos socialistas, Carlos César.

“Vão ter de esperar um bocado de tempo”, sustenta Carlos César em entrevista à Rádio Renascença, notando que “se hoje há uma realidade com que não só o PS, mas os portugueses em geral se confrontam, é com a qualidade e o esclarecimento da liderança de António Costa”.

Assim, o ex-presidente do Governo Regional dos Açores nota que Pedro Nuno Santos e Medina vão ter de esperar “bastante”.

Tanto Medina como Pedro Nuno Santos têm ganho destaque na comunicação social, nos últimos dias, com posições que podem ser entendidas como de distanciamento, e até de confronto, relativamente a Costa.

Se Medina assumiu posições que foram interpretadas como críticas ao Governo por causa da forma como lidou com a pandemia de covid-19 em Lisboa, Pedro Nuno Santos demarcou-se claramente de Costa quanto às eleições presidenciais quando referiu que nunca apoiará “um candidato da direita”.

Pedro Nuno Santos distancia-se, deste modo, do posicionamento mais ao centro de Costa que parece estar a marcar esta legislatura.

O ministro das Infraestruturas integra a ala mais à esquerda do PS e não é à toa que foi ele o grande negociador de Costa aquando da formação da geringonça com Bloco de Esquerda e PCP.

Nos últimos tempos, surgiram notícias de um distanciamento, até pessoal, entre Pedro Nuno Santos e Costa, realçando-se o fim de uma “lua-de-mel” entre os dois homens fortes do PS que foram as principais figuras destes dois executivos socialistas.

E se ainda não é o momento de Pedro Nuno Santos se afirmar, o ministro já começa a mexer cordelinhos nos bastidores para fortalecer os apoios do aparelho partidário quando chegar o momento da sucessão.

Na antecâmara das eleições para a liderança das Federações do PS, que se disputam no próximo fim-de-semana, começa a crescer uma certa influência de “pedronunistas” no seio do partido, como vinca o Expresso, notando que Pedro Nuno Santos tem “apoios naturais” entre os próximos dirigentes locais, nomeadamente entre pessoas com quem convive desde os tempos da Juventude Socialista (JS).

Nas eleições federativas deve ocorrer uma “renovação genérica do statu quo“, vaticinam fontes ouvidas pelo Expresso, mas com Pedro Nuno Santos a reforçar apoios para a batalha da sucessão a Costa.

Nesse processo, o ministro só deverá estar preocupado com o peso que o processo da TAP terá no seu currículo.

ZAP ZAP //

PARTILHAR

5 COMENTÁRIOS

  1. Hummm, se as coisas estão mal, não se agoira que melhorem!
    Entre arrogância e fundamentalismo ideológico, fica pouco espaço para algum mérito que pudesse acalentar alguma esperança.
    O currículo é um extenso vazio. Aliás, espanta-me como em Portugal surgem líderes tão incompetentes e com tão poucas provas dadas fora da política.
    É mais ou menos como aquela história dos famosos que são famosos porque aparecem, e aparecem porque são famosos…
    Haverá mais algum lado onde a presidência de uma associação de estudantes de uma escola secundária/faculdade seja a rampa de lançamento de alguém que ambiciona governar um país, e que o percurso profissional se limite a uma sucessão de tachos políticos, em que uns vão dando lugar a outros maiores, tal qual um conjunto deprimente de matrioscas?

  2. Não me parece que Pedro Nuno Santos ou Medina tenham a mesma capacidade de Costa de atrair votos de uma população mais posicionada no centro do espetro político e que oscila tipicamente entre o voto no Partido Socialista e o voto no Partido Social Democrata. Por outro lado também me parece que algumas figuras do PS posicionadas mais ao centro têm menos capacidade de dialogar com o PCP e o BE. Penso que o sucesso atual do PS tem muito que ver com a personalidade e esta estratégia mista de António Costa que não revejo em Medina e muito menos em Pedro Nuno Santos. Pelo contrário algumas das suas declarações relembram-me um estilo de auto-emulação e agressividade de muito má memória para mim e creio que para muitos portugueses!

Chega vai questionar Governo sobre "despesas supérfluas" da presidência da UE

O deputado único do Chega anunciou, no domingo, que vai questionar esta segunda-feira o gabinete do primeiro-ministro acerca das "despesas supérfluas" da presidência portuguesa do Conselho da União Europeia. Em comunicado, André Ventura, que foi reeleito …

Ministra da Saúde alerta para continuidade de “três ameaças” da pandemia

A pandemia de covid-19 em Portugal continua a apresentar “três ameaças” apesar das medidas de restrição em vigor, adiantou hoje a ministra da Saúde, reservando o anúncio de eventuais medidas de desconfinamento para quinta-feira. Em declarações …

Portugal está "em condições invejáveis" de produzir hidrogénio verde, diz ministro do ambiente

"Estamos mesmo em condições invejáveis de sermos um grande produtor de hidrogénio verde", assegurou o ministro do ambiente e da ação climática, João Pedro Matos Fernandes, no terceiro de quatro debates do Expresso e da …

Biólogo defende que pandemia pode ter nascido de "erro honesto" em laboratório chinês

Professor de Princeton defende que não é possível descartar a possibilidade de que a pandemia tenha começado com uma fuga acidental num laboratório de virologia de Wuhan. A origem da pandemia de Covid-19 continua por apurar …

Israel reabre restaurantes e universidades após vacinar mais de metade da população

Israel, um dos países mais vacinados do mundo contra a covid-19, iniciou a terceira fase do desconfinamento, depois de o governo ter aprovado novas medidas que passaram a ser adotadas no domingo. Segundo avançou o Expresso, …

Mais 25 mortes e 365 novos casos nas últimas 24 horas

Os dados atualizados da Direção-Geral da Saúde (DGS) indicam que Portugal registou, nas últimas 24 horas, 25 mortes e 365 novos casos de covid-19. O boletim epidemiológico desta segunda-feira mostra que mantém-se a tendência de …

Ministra da Presidência lembra que desconfinamento será sempre "faseado e lento"

A ministra de Estado e da Presidência afirmou, este domingo, que o plano de desconfinamento será sempre "faseado e lento", dependendo da atuação do país e dos números concretos de cada momento. Em entrevista à SIC …

"Salam, salam, salam." Papa deixa Iraque após visita de três dias ao país

Terminou, esta segunda-feira, a visita de três dias do Papa Francisco ao Iraque. No fim da última missa que celebrou, disse em árabe: "Salam, salam, salam" (Paz, paz paz). O Papa Francisco deixou, esta segunda-feira, o …

Polícia filipina matou nove pessoas associadas a "grupos terroristas comunistas"

A polícia filipina apoiada por militares matou nove pessoas durante o fim de semana numa série de operações contra suspeitos de insurreição comunista, tendo as autoridades dito que os suspeitos dispararam primeiro, críticos dizem que …

Biden assina decreto para facilitar acesso ao voto. Plano de estímulo económico é "passo gigantesco"

O Presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, assinou um decreto para facilitar o acesso dos norte-americanos ao voto, uma medida inserida nas comemorações do 56.º aniversário do “Domingo Sangrento”, ocorrido em 1965 no Alabama. Segundo a …