Pardal Henriques investigado pela Ordem e candidato pelo partido de Marinho e Pinto

António Pedro Santos / Lusa

O vice-presidente do Sindicato Nacional de Motoristas de Matérias Perigosas (SNMMP), Pedro Pardal Henriques

O vice-presidente e porta-voz do Sindicato Nacional dos Motoristas de Matérias Perigosas (SNMMP), Pedro Pardal Henriques, vai ser o cabeça-de-lista pelo círculo de Lisboa do Partido Democrático Republicano (PDR), avança o Diário de Notícias.

De acordo com o diário, Pedro Pardal Henriques vai ser candidato a deputado pelo partido do também advogado Marinho e Pinto, que fundou a força partidária em 2014.

Por sua vez, e segundo apurou o DN, Marinho e Pinto será cabeça-de-lista no Porto.

“Não lhe posso dizer quem será ou não candidato. As listas ainda não estão definidas”, disse o líder do partido ao matutino, sem confirmar nem desmentir que Pardal Henriques seja o número um por Lisboa nas legislativas.

Pedro Pardal Henriques, recorde-se, conquistou notoriedade como porta-voz do SNMMP, um dos sindicatos que ameaça bloquear o país com uma greve por tempo indeterminado marcada para a próxima segunda-feira. O advogado é também membro da obediência maçónica portuguesa Grande Oriente Lusitano, integrando a loja Simpatia e União.

Em 2015, o PDR foi o partido mais votado entre os que não conseguiram eleger deputados. Obteve 61,6 mil votos (1,14%), na mesma eleição em que o PAN conseguiu eleger um deputado com 1,39% (cerca de 75 mil votos).

O jornal Público avança também esta quinta-feira que o conselho de deontologia de Lisboa da Ordem dos Advogados(OA) abriu uma averiguação preliminar a Pardal Henriques.

Em causa está uma queixa por burla, que poderá ou não ser transformada num processo disciplinar. A possibilidade das ligações do advogado ao mundo empresarial poderem ser incompatíveis com o exercício da advocacia têm suscitado alguma apreensão de colegas, tal como explica o matutino.

O vice do SNMMO só está inscrito na Ordem há dois anos, sendo sócio de de uma firma de mediação imobiliária desde 2007. Contudo, segundo o advogado, a empresa nunca funcionou. Pardal Henriques tem ainda participações noutras empresas de trabalho temporário assim como de consultoria de gestão e saúde.

Em 2011, revelou a TVI, o advogado foi sentenciado por insolvência culposa, ficando inibido de administrar os bens de sociedades comerciais ou civis, empresas públicas e cooperativas durante sete anos.

O Público tentou, sem sucesso, contactar Pardal Henriques.

ZAP //

PARTILHAR

15 COMENTÁRIOS

  1. Aí está uma boa notícia! Vamos ver é se tem continuidade… Na verdade, “cheira-me” que este indíviduo não só não é o que parece, como procura protagonismo!

  2. Aí está a táctica deste governo. Quando se sente acossado, pede socorro à Justiça. Porque sabe que ela está ao serviço do governo. A Joana Marques Vidal já foi substituída por uma socialista e o juiz Carlos Alexandre já está a levar a porratada. Só falta Sócrates ser recebido em ombros no Parlamento. Cuidado com as evidentes e perigosas tendências autoritárias deste governo. Está a evidenciar tiques (talvez de cariz socrático), numa forma sub-reptícia e por meio de um malabarismo calculista, sem precedentes.

  3. Aqui, o governo serve-se da Ordem dos advogados para calar pidescamente o advogado, que está no pleno exercício da sua função. Já a “ministra papagaio” para se sobrepor à bastonária dos enfermeiros, pediu socorro à justiça, para que assaltasse a Ordem e arranjasse forma de a calar. Algo de grave está a acontecer no país. O povo tem que acordar, quantos antes, para esta perigosa realidade.

    • Quem tem de acordar é quem aceita tal pessoa para representar interesses de trabalhadores! Se há pessoa cujo perfil é o mais desajustado possível para representar trabalhadores… é este senhor!

      Ser defendido num reinvindicação por um membro, ou pelo menos simpatizante, do PDR???? Só pode acontecer uma de duas coisas: ou o SNMMP o “despede” ou o PDR o expulsa!!!

      Como é que você consegue tomar o partido deste indivíduo?????????

  4. Dpois da ordem dos enfermeiros, agora o sindicato…. bem sem por nada em causa, investigue-se! Mas será … quem se mete com o governo, temos a democracia possível

  5. Segundo o que se sabe e é de conhecimento Publico, este Sr. Pardal, enfrenta algumas queixas em Tribunal, no quadro da sua actividade em tanto que Advogado. Au serem verídicas as acusações levantadas contra este Ilustre Doutor, a Ordem dos Advogados tem toda a legitimidade de investigar e eventualmente aplicar o castigo adequado. Limpo, por os vistos não está, e é nesse “Líder” em que a classe Profissional de Camionistas deposita toda a confiança. Manipulados e Felizes, mas inconscientes !

  6. Pois, se calhar o Pardal vai substituir aquele outro advogado que era o n.º 2 do PDR e que apanhou 25 anos de cadeia por matar e dissolver em ácido um antigo cliente, naquilo que ficou conhecido como máfia de Braga.
    De facto, com aquilo que se vai sabendo do Pardal, há várias semelhanças nos perfis de ambos…. resta saber se este também acabará preso pelo que fez…

  7. Isto é que vão aqui uns comentários! É pardalada por todo o lado. O contorcionismo, em alguns, é tão grande, que se vai de alhos para bogalhos. É giro apreciar estes comentários, de forma independente. Alguns até dão para rir, sobretudo pela capacidade inventivo/imaginativa, para chegar aos fins desejados, qual sobremesa para o seu ego.

Lisboa pode receber a final deste ano da Liga dos Campeões

Istambul não está agradada com a ideia de receber a final da Liga dos Campeões sem adeptos no estádio. Por isso, outras hipóteses estão a ser consideradas, nomeadamente Lisboa. A final da Liga dos Campeões está …

Há mesmo algo de reconfortante quando dizemos palavrões

Um novo estudo sugere que, nas circunstâncias certas, dizer palavrões em voz alta parece fazer as pessoas sentirem menos dor. Exatamente como e porque é que o ato de dizer asneiras consegue fazer com que as …

"Paraministro" de Costa. Gestor independente chamado para negociar plano económico de retoma

O primeiro-ministro, António Costa, convidou o diretor executivo da petrolífera Partex, António Costa Silva, para estudar o plano de recuperação económica. De acordo com o semanário Expresso, que avança a notícia na sua edição deste …

Termina o dever cívico de confinamento

O Conselho de Ministros aprovou esta sexta-feira o fim do “dever cívico de recolhimento”, que entrará em vigor na próxima segunda-feira, prevê a resolução que prolongou a situação de calamidade até 14 de junho. A situação …

"Ratos" de musgo espalham-se pelos glaciares do Ártico (e intrigam cientistas)

A presença de estranhas bolas de musgos nos ecossistemas de glaciares tem atraído a atenção da comunidade científica. Estas estranhas criatura proliferam no Ártico, mas também em regiões da Islândia e América do Sul. Especialistas de …

Há 29 países que podem visitar a Grécia a partir de 15 de junho. Portugal ficou de fora

A partir de 15 de junho, cidadãos oriundos de 29 países poderão visitar a Grécia, revelou esta sexta-feira o Governo helénico, dando conta que a lista elaborada teve em conta a situação epidemiológica de cada …

Portugal Continental não vai ter quarentena para turistas

O primeiro-ministro, António Costa, garantiu esta sexta-feira que Portugal continental não vai aplicar normas de quarentena para quem vier de fora do país. No final de um Conselho de Ministros de quase oito horas, que se …

Jovem de 19 anos morre atingido por disparos durante protesto pela morte de George Floyd

Um jovem de 19 anos morreu depois de alguém que seguia num carro ter disparado sobre uma multidão de pessoas que protestavam contra o homicídio do afro-americano George Floyd, indicou uma porta-voz da polícia de …

O campo magnético da Terra está a enfraquecer misteriosamente

Novos dados de satélite da Agência Espacial Europeia (ESA) mostram que o campo magnético da Terra está a enfraquecer entre África e a América do Sul. O enfraquecimento do campo magnético da Terra está relacionado com …

Morreram os primeiros dois capacetes azuis vítimas da covid-19

Dois militares da força de manutenção da paz das Nações Unidas no Mali morreram devido à covid-19, os primeiros entre cerca de 100.000 soldados e polícias destacados em 15 missões no mundo. "Infelizmente, ontem [quinta-feira] e …