Pardal Henriques investigado pela Ordem e candidato pelo partido de Marinho e Pinto

António Pedro Santos / Lusa

O vice-presidente do Sindicato Nacional de Motoristas de Matérias Perigosas (SNMMP), Pedro Pardal Henriques

O vice-presidente e porta-voz do Sindicato Nacional dos Motoristas de Matérias Perigosas (SNMMP), Pedro Pardal Henriques, vai ser o cabeça-de-lista pelo círculo de Lisboa do Partido Democrático Republicano (PDR), avança o Diário de Notícias.

De acordo com o diário, Pedro Pardal Henriques vai ser candidato a deputado pelo partido do também advogado Marinho e Pinto, que fundou a força partidária em 2014.

Por sua vez, e segundo apurou o DN, Marinho e Pinto será cabeça-de-lista no Porto.

“Não lhe posso dizer quem será ou não candidato. As listas ainda não estão definidas”, disse o líder do partido ao matutino, sem confirmar nem desmentir que Pardal Henriques seja o número um por Lisboa nas legislativas.

Pedro Pardal Henriques, recorde-se, conquistou notoriedade como porta-voz do SNMMP, um dos sindicatos que ameaça bloquear o país com uma greve por tempo indeterminado marcada para a próxima segunda-feira. O advogado é também membro da obediência maçónica portuguesa Grande Oriente Lusitano, integrando a loja Simpatia e União.

Em 2015, o PDR foi o partido mais votado entre os que não conseguiram eleger deputados. Obteve 61,6 mil votos (1,14%), na mesma eleição em que o PAN conseguiu eleger um deputado com 1,39% (cerca de 75 mil votos).

O jornal Público avança também esta quinta-feira que o conselho de deontologia de Lisboa da Ordem dos Advogados(OA) abriu uma averiguação preliminar a Pardal Henriques.

Em causa está uma queixa por burla, que poderá ou não ser transformada num processo disciplinar. A possibilidade das ligações do advogado ao mundo empresarial poderem ser incompatíveis com o exercício da advocacia têm suscitado alguma apreensão de colegas, tal como explica o matutino.

O vice do SNMMO só está inscrito na Ordem há dois anos, sendo sócio de de uma firma de mediação imobiliária desde 2007. Contudo, segundo o advogado, a empresa nunca funcionou. Pardal Henriques tem ainda participações noutras empresas de trabalho temporário assim como de consultoria de gestão e saúde.

Em 2011, revelou a TVI, o advogado foi sentenciado por insolvência culposa, ficando inibido de administrar os bens de sociedades comerciais ou civis, empresas públicas e cooperativas durante sete anos.

O Público tentou, sem sucesso, contactar Pardal Henriques.

ZAP //

PARTILHAR

15 COMENTÁRIOS

  1. Aí está uma boa notícia! Vamos ver é se tem continuidade… Na verdade, “cheira-me” que este indíviduo não só não é o que parece, como procura protagonismo!

  2. Aí está a táctica deste governo. Quando se sente acossado, pede socorro à Justiça. Porque sabe que ela está ao serviço do governo. A Joana Marques Vidal já foi substituída por uma socialista e o juiz Carlos Alexandre já está a levar a porratada. Só falta Sócrates ser recebido em ombros no Parlamento. Cuidado com as evidentes e perigosas tendências autoritárias deste governo. Está a evidenciar tiques (talvez de cariz socrático), numa forma sub-reptícia e por meio de um malabarismo calculista, sem precedentes.

  3. Aqui, o governo serve-se da Ordem dos advogados para calar pidescamente o advogado, que está no pleno exercício da sua função. Já a “ministra papagaio” para se sobrepor à bastonária dos enfermeiros, pediu socorro à justiça, para que assaltasse a Ordem e arranjasse forma de a calar. Algo de grave está a acontecer no país. O povo tem que acordar, quantos antes, para esta perigosa realidade.

    • Quem tem de acordar é quem aceita tal pessoa para representar interesses de trabalhadores! Se há pessoa cujo perfil é o mais desajustado possível para representar trabalhadores… é este senhor!

      Ser defendido num reinvindicação por um membro, ou pelo menos simpatizante, do PDR???? Só pode acontecer uma de duas coisas: ou o SNMMP o “despede” ou o PDR o expulsa!!!

      Como é que você consegue tomar o partido deste indivíduo?????????

  4. Dpois da ordem dos enfermeiros, agora o sindicato…. bem sem por nada em causa, investigue-se! Mas será … quem se mete com o governo, temos a democracia possível

  5. Segundo o que se sabe e é de conhecimento Publico, este Sr. Pardal, enfrenta algumas queixas em Tribunal, no quadro da sua actividade em tanto que Advogado. Au serem verídicas as acusações levantadas contra este Ilustre Doutor, a Ordem dos Advogados tem toda a legitimidade de investigar e eventualmente aplicar o castigo adequado. Limpo, por os vistos não está, e é nesse “Líder” em que a classe Profissional de Camionistas deposita toda a confiança. Manipulados e Felizes, mas inconscientes !

  6. Pois, se calhar o Pardal vai substituir aquele outro advogado que era o n.º 2 do PDR e que apanhou 25 anos de cadeia por matar e dissolver em ácido um antigo cliente, naquilo que ficou conhecido como máfia de Braga.
    De facto, com aquilo que se vai sabendo do Pardal, há várias semelhanças nos perfis de ambos…. resta saber se este também acabará preso pelo que fez…

  7. Isto é que vão aqui uns comentários! É pardalada por todo o lado. O contorcionismo, em alguns, é tão grande, que se vai de alhos para bogalhos. É giro apreciar estes comentários, de forma independente. Alguns até dão para rir, sobretudo pela capacidade inventivo/imaginativa, para chegar aos fins desejados, qual sobremesa para o seu ego.

Responder a Cae Cancelar resposta

Banco BiG: EUA e China vão chegar a acordo, mas não será duradouro

No "Outlook" para 2020, os analistas do banco BiG defendem que será improvável que Estados Unidos e China cheguem a um consenso suficiente para reverter as taxas aduaneiras impostas. De acordo com os analistas do banco …

Alemanha expulsa dois diplomatas russos. Rússia vai tomar medidas

Dois diplomatas russos, acusados pelo Ministério Público alemão de falta de cooperação na investigação de um homicídio, foram expulsos da Alemanha. A Rússia já reagiu e avisou que tomará medidas. Esta quarta-feira, a Alemanha expulsou "com …

Segurança Social demora quase cinco meses a pagar pensões

Em 2018, os beneficiários da Segurança Social tiveram de esperar, em média, 147 dias - cerca de cinco meses -, entre o dia que se aposentaram e o momento que começaram a receber a pensão …

Empresas fechadas e 28 mil despedimentos. Setor têxtil pode atravessar crise

Até 2025, a indústria têxtil em Portugal pode ver um terço das empresas a fecharem e 28 mil trabalhadores a serem despedidos. Este é o pior cenário equacionado no setor nos próximos anos. O setor da …

Ministério Público arquiva queixa de Aguiar-Branco contra Ana Gomes por difamação

Aguiar Branco tinha levantado um processo de difamação a Ana Gomes por declarações sobre alegadas ligações entre o seu escritório de advogados e o grupo Martifer. O Ministério Público (MP) arquivou a queixa apresentada pelo ex-ministro …

66 louvores a funcionários. Centeno é o ministro mais "agradecido" de todo o Governo

Mário Centeno e os seus secretários de Estado publicaram em Diário da República 66 louvores. O seu gabinete garante que não há qualquer significado político associado - nem mesmo uma despedida anunciada. O louvor é dado …

Os glaciares da Nova Zelândia estão a mudar de cor

À medida que o Hemisfério Sul entra no verão, acontece uma temporada catastrófica de incêndios florestais na costa leste da Austrália. Há casas destruídas, coalas a morrer e um fumo espesso que cobre o estado …

Não se irrite. Fisco vai comunicar de forma mais clara

A Autoridade Tributária e Aduaneira vai lançar um serviço de apoio e defesa ao contribuinte que usará uma linguagem mais simples e clara. A alteração é inspirada num modelo britânico. A Autoridade Tributária e Aduaneira vai …

Juiz Rui Rangel justificou ganhos com direitos de autor de programa televisivo

O juiz afirmou, perante o plenário do Conselho Superior da Magistratura, que os ganhos fora da magistratura correspondiam a direitos de autor de um programa na televisão. O juiz Rui Rangel, que foi demitido da magistratura esta …

Governo faz ultimato: empresas têm 30 dias para regularizar fundos europeus parados (ou devolver dinheiro)

O Governo vai dar 30 dias para que as empresas que têm fundos comunitários parados regularizem a situação. Findo esse período, terão de devolver o dinheiro. José Mendes, secretário de Estado do Planeamento, garantiu, em entrevista …