A pandemia está a salvar vidas no Corno de África

Kyoko Nishimoto / Flickr

Homem a mascar khat no Iémen.

A redução no fornecimento de khat está a tornar a droga cara e pouco acessível à população. Ela é associada a um maior risco de enfarte e doenças cardíacas.

Khat é uma droga cuja substância ativa é a catinona e é tradicionalmente consumida em África e na Península Arábica. O seu poder alucinogénico é considerável, transmitindo uma sensação de euforia. Há até quem especule que possa aumentar a performance sexual. Um pouco por todo o Corno de África, desde a Etiópia à Somália, khat é usada como droga recreativa.

Conhecida como “a flor do paraíso”, khat é mascada por cerca de 90% dos adultos da Somalilândia. Além disso, tem um grande valor para a economia, já que representa quase um terço do seu produto interno bruto (PIB). O Instituto de Investigação Médica do Quénia estima que mais de 10 milhões de pessoas em todo o mundo consomem khat.

Agora, com a pandemia de covid-19, muitos países desta região viram-se obrigados a implementar medidas restritas à movimentação de pessoas. O confinamento fez com que o negócio de khat sofresse um duro golpe, já que não pode ser transportado livremente além fronteiras, escreve o portal OZY.

“Para muitas mulheres, o comércio de khat foi passado de geração em geração, de mãe para filha e assim por diante”, explica Sahra Ahmed Koshin, investigadora da Universidade de Copenhaga, que estuda a diáspora somali. “É a principal fonte de rendimento e essa é a única habilidade ou profissão que conhecem”.

As dificuldades em comercializar khat levam agora as milícias a vender khat a preços demasiado elevados, tornando a droga inacessível para a maioria das pessoas.

Especialistas relatam que o vício em khat levou, no passado, homens a gastar dinheiro que poderia ter sido usado para a educação dos filhos ou para melhorar a qualidade de vida da sua família. Assim, o efeito da pandemia no consumo de khat pode ter um impacto positivo nas nações do Corno de África.

Paralelamente, os casos de violência doméstica também têm vindo a diminuir. O consumo desta droga era responsável por muitos deles.

Há rumores de que as folhas de khat podem transportar coronavírus, embora não haja evidências científicas que suportem esta ideia. O que é certo é que o seu consumo está associado a um maior risco de enfarte e doenças cardíacas.

A falta de fornecimento de khat tem sido uma bênção disfarçada, garanta o ativista somali anti-khat Abukar Awale. O próprio está a apoiar uma petição para banir a droga no país, contando já com mais de 3.750 assinaturas em três semanas.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

As pessoas que comem mais gordura láctea têm menor risco de doença cardíaca

As pessoas que fazem uma dieta com maior teor de gordura láctea têm um menor risco de desenvolver doenças cardiovasculares, revela um novo estudo. Uma equipa internacional de cientistas estudou o consumo de gordura láctea de …

Alaphilippe revalida título de campeão mundial de fundo

O francês Julian Alaphilippe revalidou neste domingo o título de campeão mundial de fundo, ao cortar isolado a meta no final da “prova rainha” dos Mundiais de ciclismo de estrada, que decorreram na região belga …

Do céu ao inferno. Adeptos do Palmeiras chamam "arrogante" a Abel Ferreira

O Palmeiras perdeu e está cada vez mais longe da liderança do Brasileirão. Os adeptos estão insatisfeitos com as exibições e chamaram "arrogante" a Abel Ferreira. O Palmeiras, treinado pelo português Abel Ferreira, perdeu na deslocação …

Mesmo depois da morte de Ihor, centro do aeroporto ainda tem videovigilância "muito limitada"

Um ano e meio após a morte de Ihor Homeniuk, o centro de instalação temporária do aeroporto de Lisboa (CIT) continua sem cobertura total de câmaras de videovigilância em zonas comuns. A situação atual distancia-se daquilo …

Liveblog Autárquicas. Mulheres longe do poder local

Realizam-se este domingo Eleições Autárquicas em Portugal, nas quais está em jogo a eleição de 308 presidentes de câmaras municipais, os seus vereadores e assembleias municipais, bem como 3091 assembleias de freguesia. Acompanhe tudo no …

Arqueólogos desenterram (acidentalmente) ossadas com 800 anos no Peru

Os restos mortais de oito pessoas, com aproximadamente 800 anos de idade e enterrados com alimentos e instrumentos musicais na mesma câmara funerária, foram encontrados ao sul de Lima, no Peru, durante a instalação de …

Marcelo apela ao voto "por memória deste ano e meio que não esqueceremos"

O Presidente da República considerou que votar nas eleições autárquicas é mais importante do que nunca para o país recomeçar a viver e a sair das crises sanitária, económica e social. Este apelo ao voto foi …

Onde e como? Um guia para votar nas eleições autárquicas

As mesas de voto das eleições autárquicas abriram hoje às 08:00 no continente e na Madeira para a escolha dos dirigentes dos municípios e das freguesias para os próximos quatro anos. Nos Açores, as urnas abrem …

Ensino Superior: 33% dos candidatos ficaram de fora. Veja se ficou entre os colocados

Mais de 49 mil novos estudantes entraram agora para o ensino superior, tendo ficado sem colocação 33% dos candidatos à primeira fase do concurso nacional de acesso, revelam dados divulgados hoje pelo Ministério do Ensino …

Pessoas mais pobres são vistas como menos suscetíveis à dor

Um novo estudo indica que os indivíduos de classe baixa são estereotipados como insensíveis à dor física, o que pode impactar os seus cuidados médicos. “As estatísticas de saúde indicam que as pessoas ricas recebem um …