OMS aponta quintas no sul da China como origem provável da pandemia

Após uma investigação de meses, a Organização Mundial da Saúde (OMS) revelou que as quintas de animais no sul da China são provavelmente a fonte da pandemia de covid-19.

As quintas, muitas na província de Yunnan, forneciam animais ao mercado de Wuhan, onde os primeiros casos de covid-19 foram descobertos, disse à NPR Peter Daszak, especialista da equipa da OMS que viajou para o país asiático. Alguns desses animais podem ter contraído o SARS-CoV-2 a partir de morcegos.

Em janeiro, a equipa da OMS viajou para a China para investigar a origem da pandemia, que já infetou mais de 120 milhões de pessoas e matou 2,6 milhões em todo o mundo. Uma série de teorias da conspiração foram criadas, incluindo uma que indicava que o vírus havia sido criado num laboratório em Wuhan. Os investigadores rejeitaram essa alegação.

O consenso entre os cientistas apontava para uma transmissão do coronavírus dos morcegos para os humanos, provavelmente através de uma espécie intermediária, explicação sustentada pelas descobertas da OMS.

As quintas de animais fazem parte de um projeto que o Governo chinês tem vindo a promover há 20 anos, como forma de minimizar a pobreza nas comunidades rurais, apontou Daszak. Animais exóticos – como civetas, porcos-espinhos e pangolins – são criados nesses locais, explicou o especialista.

Contudo, em fevereiro de 2020, a China fechou estas quintas, provavelmente porque o Governo chinês já considerava que podiam estar na origem do vírus. O Executivo enviou instruções aos proprietários sobre como enterrar, matar e queimar os animais de uma forma que não propagasse doenças, indicou Daszak.

Muitas dessas quintas criam animais que podem contrair e transmitir coronavírus. A maioria localiza-se em Yunnan, onde os cientistas descobriram anteriormente um vírus de morcego 96% semelhante ao SARS-CoV-2.

“Acho que o SARS-CoV-2 atingiu primeiro as pessoas no sul da China. É o que parece”, sublinhou Daszak à NPR. A OMS também encontrou evidências de que essas quintas forneciam animais ao mercado de Huanan.

“A China fechou esse caminho por uma razão”, frisou Daszak, acrescentando que, possivelmente, terão acreditado que era a explicação mais provável para a transmissão, sendo o que a OMS também concluirá, num relatório que deverá ser divulgado nas próximas semanas.

Taísa Pagno //

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

RESPONDER

Ibiza planeia ter "detetives" estrangeiros infiltrados em festas ilegais

Medida tem como objetivo controlar as festas ilegais, promovidas com frequência nas redes sociais e que atraem locais, turistas e trabalhadores sazonais. Perante o número de casos crescente — a incidência está acima dos 1.800 casos …

Jogos Olímpicos: "Não temos naturalizados, não somos o Qatar"

Selecionador da seleção de andebol do Bahrein, que afastou Portugal dos quartos-de-final, lembra que muitos dos jogadores apurados são amadores. Portugal com dois pontos, Bahrein com dois pontos, Japão com dois pontos. Na diferença entre golos …

"Não acredito neste tempo! Não pode ser! Não pode ser!" - recorde mundial incrível em Tóquio

Adam Gemili protagonizou o momento mais dramático da manhã em Tóquio, mas o destaque vai para o incrível recorde mundial nos 400 metros barreiras. "Bem, não acredito neste tempo! Não é possível! 45.94! Não pode ser! …

PR promulga alterações à Lei da Defesa Nacional e Lei de Bases das Forças Armadas

O Presidente da República promulgou esta terça-feira os diplomas que alteram as leis da Defesa Nacional e da Orgânica de Bases da Organização das Forças Armadas, destacando que a versão final atenuou "uma ou outra …

Comprar casa. Guarda é a cidade onde os preços de venda são mais em conta

De acordo com dados divulgados pelo portal imobiliário Idealista, Lisboa é o município onde é mais caro comprar casa. Guarda é a cidade onde o preço por metro quadrado é mais baixo. Nos últimos anos, os …

Novo Presidente do Irão promete tentar levantar as sanções económicas

O ultraconservador iraniano Ebrahium Raissi, que tomou posse hoje como Presidente, disse que vai tentar o levantamento das sanções impostas pelos Estados Unidos, mas não espera o apoio "dos estrangeiros" para melhorar a situação económica …

DGS encurta intervalo entre doses da vacina da Pfizer

O intervalo recomendado entre as duas doses da vacina Comirnaty, da farmacêutica Pfizer/BioNtech, contra a covid-19 passa a ser de 21 a 28 dias, segundo uma norma da Direção-Geral da Saúde publicada esta terça-feira. A norma …

Portugal regista 19 mortes e 2.076 novos casos de covid-19

Portugal registou esta terça-feira 2.076 novos casos de infeção por covid-19 e mais 19 mortes, segundo o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). De acordo com o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS), registaram-se …

Disney obriga todos os trabalhadores a estarem vacinados contra a covid-19

A multinacional Walt Disney Company emitiu um comunicado onde exige que todos os seus trabalhadores sejam vacinados contra a covid-19. De acordo com o comunicado, citado pelo The Washington Post, os funcionários da maior empresa de …

Novo Banco afasta plano agressivo de saídas até ao final do ano

O Novo Banco afasta, até ao final do ano, a possibilidade de avançar com um plano mais agressivo de saídas de trabalhadores para cumprir as metas definidas por Bruxelas. De acordo com o Jornal de Negócios, …