OMS está “muito preocupada com o rápido aumento da infeção”

Jean-Christophe Bott / EPA

Diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus.

A OMS mostra-se preocupada com a evolução do número de infetados pelo novo coronavírus e pede o perdão da dívida para os países mais vulneráveis.

O diretor-geral da Organização Mundial da Saúde (OMS) diz estar muito preocupado com o aumento de contágios pelo novo coronavírus. “Entrámos no quarto mês da pandemia e estou muito preocupado com o rápido aumento da infeção“, disse Tedros Adhanom Ghebreyesus, citado pelo jornal Expresso.

Ghebreyesus acredita que, a este ritmo, o mundo alcançará na próxima semana o número redondo de um milhão de casos confirmados. O novo coronavírus já infetou mais de 905 mil pessoas em todo o mundo, das quais morreram quase 46 mil. Dos casos de infeção, pelo menos 176.500 são considerados curados.

O responsável máximo da OMS notou que nas últimas cinco semanas houve um “crescimento quase exponencial” na expansão da pandemia, que afeta agora “quase todos os países, territórios e áreas” do planeta.

Assim, o diretor-geral da OMS recomenda “uma estratégia global para entender-se esta pandemia” e pediu solidariedade económica para os países mais vulneráveis, que arriscam o colapso por causa da pandemia da covid-19.

Tedros Adhanom Ghebreyesus afirmou que a organização faz este apelo em conjunto com o Banco Mundial e com o Fundo Monetário Internacional para que se “acelere o processo de apoio” a esses países para proteger as suas economias da crise.

“Muitos países em desenvolvimento não conseguem apoiar as suas sociedades“, especialmente agora, quando estão sujeitas a medidas de restrição de movimentos que afetam todo o tecido económico e social.

Ter que ficar em casa para não ser contagiado e não contagiar tem “consequências para os mais pobres e mais vulneráveis” socialmente.

O diretor-geral da OMS destacou medidas tomadas pelo governo indiano, que aprovou um pacote de “24 mil milhões de dólares” em apoio social, incluindo alimentos grátis para 800 milhões de pessoas e fornecimento gratuito de gás para cozinhar durante três meses.

“Para muitos países em desenvolvimento, será difícil programas de apoio social desta natureza. Para esses países, o perdão da dívida é essencial” para que consigam “tomar conta da sua população e evitar o colapso económico”, defendeu.

Cuidados básicos que a OMS tem recomendado desde o início da pandemia para conter o contágio, como a lavagem frequente das mãos ou o distanciamento social, são dificuldades acrescidas para pessoas que vivem sem acesso livre a água potável ou em alojamento sem espaço.

Ghebreyesus saudou a instalação de postos de lavagem de mãos à entrada de edifícios públicos e estações de transportes adotada por alguns países.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

RESPONDER

Metro de Nova Iorque pede à Apple para melhorar sistema de reconhecimento facial

A autoridade que gere o metro de Nova Iorque, nos Estados Unidos, pediu à gigante tecnológica Apple para melhorar o reconhecimento facial dos seus dispositivos depois de serem observados vários passageiros a retirar a máscara …

Rival da Tesla diz que o seu carro terá uma autonomia de 832 quilómetros

A empresa Lucid Motors, concorrente direta da Tesla no mercado automóvel elétrico, afirma que o seu carro Air terá uma autonomia de 832 quilómetros. A confirmar-se a autonomia deste carro, o automóvel da Lucid Motors ultrapassará …

Moradores das Maurícias estão a cortar o próprio cabelo para ajudar a evitar um desastre ambiental

Moradores das Maurícias estão a cortar o seu próprio cabelo para para tentar minimizar os danos causados pelo derrame de petróleo de um navio janponês encalhado nos recifes de coral ao largo da ilha. Estima-se que …

Atalanta 1-2 PSG | Reviravolta épica vale bilhete para as “meias”

Um final impróprio para cardíacos e o epílogo perfeito num excelente jogo. O PSG esteve a perder desde o minuto 27, mas em apenas três minutos dos descontos deu a volta ao texto diante da …

Um emblemático transplante nos EUA aconteceu graças a um coração "roubado"

Um dos primeiros transplantes de coração realizados no mundo aconteceu no Estados Unidos. O que muitos não sabem é que este caso de sucesso também deu aso ao primeiro processo civil no país por homicídio …

"Pandemia de sem-abrigo" nos EUA. Há 30 milhões de pessoas sob risco de despejo

Nos Estados Unidos da América avizinha-se uma "pandemia de sem-abrigo". Até ao final de setembro, 30 milhões de norte-americanos estão em risco de despejo devido à covid-19. Nos Estados Unidos, a pandemia de covid-19 pode estar …

Tráfego nas autoestradas cai para quase metade. Foi o pior trimestre de sempre

A rede da Associação Portuguesa das Sociedades Concessionárias de Autoestradas ou Pontes com Portagens (APCAP) registou de abril a junho "o pior trimestre de circulação e tráfego médio desde que há registos", recuando 46% devido …

Bielorrússia cortou acesso à internet e tentou fazer com que parecesse um acidente

No seguimento da reeleição de Alexandr Lukashenko na Bielorrússia, multiplicam-se os apagões de internet. O Governo diz que se trata de um ataque cibernético, mas há suspeitas de que seja um plano do presidente. Os protestos …

Resgatados 28 cães sem registo ou vacinas de barracões onde também vivia a proprietária em Lisboa

Vinte e oito cães foram retirados pela PSP terça-feira de barracões em Lisboa onde também vivia a proprietária, avança a agência Lusa, detalhando que os animais serão depois colocados para adoção.  Os animais foram posteriormente recolhidos …

Pela primeira vez em 300 anos, é possível visitar esta ilha em Cabo Cod

Pela primeira vez em 300 anos, uma ilha ao largo da costa de Cabo Cod, península em forma de gancho no estado norte-americano de Massachusetts, está aberta ao público. A Ilha Sipson é propriedade privada desde …