Novo impasse em negociações do Brexit. Pescas e direitos laborais no centro do braço-de-ferro

Mário Cruz / EPA

O negociador-chefe da União Europeia para o ‘Brexit’, Michel Barnier

A terceira ronda de negociações entre o Reino Unido e a União Europeia (UE) para alcançar um acordo comercial pós-‘Brexit’ vai terminar hoje ao que tudo indica com mais um impasse, depois de Londres ter já assumido isso mesmo.

Brexit

As negociações, por videoconferência, são conduzidas, pelo lado Europeu, pelo negociador chefe da UE para o processo, Michel Barnier, e, pelo lado britânico, David Frost, principal negociador britânico para a saída da UE.

Em causa estão as relações futuras após a saída do Reino Unido do bloco comunitário (‘Brexit’) a 31 de janeiro passado e que têm de estar concluídas até final do ano, altura em que termina o chamado “período de transição”.

Quinta-feira, um porta-voz do executivo britânico assumiu a inexistência de avanços na terceira ronda de negociações para alcançar um acordo comercial pós-‘Brexit’.

Segundo a fonte, David Frost terá informado o governo de Boris Johnson na quarta-feira que a ronda de negociações em curso não chegou a um consenso porque a UE insiste em ter acesso às águas de pesca britânicas e impor o respeito por normas para áreas como os direitos laborais, algo que Londres não está disposta a aceitar.

“O conselho de ministros concordou que não aceitaremos exigências para renunciarmos aos nossos direitos como um Estado independente, especialmente quando a UE mostrou por meio de acordos com outros países como o Canadá que esses controlos não são necessários”, disse o porta-voz.

Depois da atual ronda de negociações, realizada por videoconferência devido à pandemia de covid-19, resta apenas mais uma, com início a 1 de junho, antes de as duas partes fazerem um balanço sobre o progresso e avaliarem a possibilidade de uma extensão do período de transição.

No entanto, o primeiro-ministro britânico tem reiterado que não pretende pedir ou aceitar uma prorrogação para além de 31 de dezembro, a qual tem de ser feita antes de julho.

Fronteiras no Mar da Irlanda

Embora Boris Johnson tenha prometido várias vezes que não existiriam barreiras físicas no Mar da Irlanda, uma carta do Governo britânico ao Parlamento da Irlanda do Norte acaba por assumir que afinal vai haver verificações em três portos, escreve o jornal Expresso.

Os ingleses sentem a necessidade de controlar os bens que circulam o Reino Unido para a Irlanda do Norte, visto que o país tem livre circulação com a República da Irlanda, que é membro da União Europeia. Isto significa que os produtos que entrarem na Irlanda do Norte facilmente entram em território comunitário.

O primeiro-ministro britânico nunca colocou esta hipótese em cima da mesa, mas agora na terceira ronda de negociações com a União Europeia parece decidido em avançar com esta opção. Ambas as partes têm até 31 de dezembro para negociar uma nova relação comercial.

O vice-ministro dos Assuntos Parlamentares do governo da Irlanda do Norte, Declan Kearney, disse esta quinta-feira, citado pelo The Guardian, que o Reino Unido tinha informado a Irlanda do Norte que “vão ser implantados, com urgência, planos nesse sentido, que incluem o estabelecimento de barreiras físicas nos portos de entrada”.

A primeira ronda negocial decorreu em Bruxelas entre 2 e 5 de março e a segunda estava prevista para se realizar em Londres entre 18 e 20 de março, mas tal não aconteceu devido à pandemia.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Cientistas mediram o período de tempo mais curto de sempre

Uma equipa de físicos e metrologista da Universidade Goethe de Frankfurt, na Alemanha, anunciou que conseguiu medir o menor período de tempo já determinado - são 247 zeptosegundos, segundo os cientistas. O processo físico cuja …

Viagens expresso no Sistema Solar. Nave espacial pode chegar a Titã em apenas 2 anos

Uma equipa de cientistas está a trabalhar num propulsor de nave espacial que, segundo eles, poderia alcançar a misteriosa lua de Saturno, Titã, em menos da metade do tempo que o satélite Cassini demoraria. Apesar de …

Depois do "selo Brexit", os correios da Áustria emitem o "selo corona" impresso em papel higiénico

O serviço postal da Áustria uniu dois pontos da pandemia do novo coronavírus ao criar um selo impresso em papel higiénico que, segundo os correios, as pessoas também podem, a qualquer momento, usar para ajudar …

A Moog celebra os 100 anos do Theremin com um novo instrumento: o Claravox Centennial

Este ano marca o 100º aniversário do Theremin - um dos primeiros instrumentos musicais completamente eletrónicos, controlado sem qualquer contacto físico pelo músico. Para celebrar vai ser lançado o Claravox Centennial. Foi em 1920 que Leon Theremin, …

Depósito inexplorado na Sibéria tem uma das maiores reservas de ouro do mundo

O maior produtor de ouro da Rússia, PJSC Polyus, anunciou esta semana que o seu depósito inexplorado em Sukhoi Log, na região siberiana de Irkutsk, possui uma das maiores reservas mundiais deste metal preciosos. De …

Os novos iPhones não trazem carregador. Apple poupa muito nos custos, mas não no ambiente

A Apple decidiu vender os seus novos iPhones sem carregador ou auscultadores, alegando que a alteração tem em conta o ambiente, uma vez que serão utilizados menos produtos na embalagem dos telemóveis, mas os especialistas …

Caça ao tesouro secular. Lendária ilha pode esconder Santo Graal, manuscritos de Shakespeare e jóias reais

Perto da Nova Escócia, no Canadá, há uma lendária ilha com misteriosos túneis e estranho artefactos. Há quem acredite que esconde o Santo Graal, os manuscritos de Shakespeare e um tesouro de um capitão. Porém, …

Aprender "baleiês" pode evitar choque de navios com o animal

Uma equipa de cientistas da Universidade de Stanford, nos Estados Unidos, tem uma nova ideia para salvar as baleias-azuis em migração das colisões com navios. Durante a época de migração das baleias-azuis, os animais enfrentam sérios …

Afinal, os carros elétricos não são a melhor resposta para combater as alterações climáticas

Os carros elétricos, surgem como alternativas mais sustentáveis aos veículos a gasolina ou gasóleo, podem não ser a melhor forma de combater as alterações climáticas no âmbito dos transportes, de acordo com um novo estudo. …

Seria Jesus um mágico? Há arte romana que parece sugerir que sim

Em alguma arte antiga, Jesus é retratado a fazer milagres com algo na mão que parece ser uma varinha. Investigadores sugerem que se trata de um cajado, que era usado como símbolo de poder. Segundo a …